O que o açúcar tem a ver com o coraçâo

A explosão da obesidade é acompanhada de perto pelo crescimento de outra doença: o diabetes. Mais especificamente o tipo 2, aquele que aparece com o passar do tempo, quando o pâncreas entrega os pontos e deixa de produzir  toda a quantidade de insulina que seria  necessária para carregar uma excessiva quantidade de açúcar consumida na alimentação.

É esse hormônio (insulina) o encarregado de pôr o açúcar solto na circulação para dentro das células, onde servirá de energia. Sem ele essa molécula (glicose) proveniente da alimentação fica sobrando no sangue.

Isso com o tempo trará consequências terríveis, inclusive para o coração. E quando não há controle desse distúrbio, todo o sistema circulatório termina prejudicado. O próprio excesso de açúcar, ou glicose, maltrata as paredes dos vasos sanguíneos. Os mais minúsculos vasos chegam a desaparecer por causa dos estragos.

O coração se sobrecarrega tentando compensar a circulação deficiente. Acredite: quase sempre, por trás de boa parte dos ataques cardíacos há um quadro de diabetes descontrolado. Todo esse estrago poderá ser evitado se consumirmos alimentos saudáveis, sem excessos de açucares, sem excessos de gorduras animais, frituras, salgadinhos, embutidos, e os “práticos”industrializados.

Por: Dra. Leonice Almeida (Nutricionista)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *