MPE oferece denúncia contra acusados de assassinar advogada em Itaituba

Altair do Santos, ex-marido da advogada
Altair do Santos, ex-marido da advogada

O Ministério Público do Estado do Pará (MPE), por meio da 2ª Promotora de Justiça de Itaituba, Dra. Magdalena Torres Teixeira, ofereceu denúncia em desfavor de Dejaci Ferreira de Sousa, o “Esnurfe”, e o advogado Altair dos Santos, responsáveis pelo triplo assassinato que vitimou a advogada e procuradora do município Leda Marta Lucyk dos Santos, sua filha de 10 anos de idade e uma funcionária da loja em que as vítimas foram mortas. A manifestação preventiva e a denúncia foram ingressadas no dia 24 de abril.

Na denúncia, o Parquet pediu que os acusados fossem levados a julgamento em Júri Popular. Altair dos Santos, acusado de ser o mandante do crime, responde por homicídio qualificado por motivo fútil. Ele está em prisão preventiva no Centro de Recuperação Regional de Itaituba em sala de estado maior.

De acordo com a promotora Magdalena Torres, o responsável pelo triplo homicídio, Dejaci Ferreira está foragido e é conhecido na região por realizar “assassinatos por encomenda”. Ele responde por homicídio qualificado, “mediante paga ou promessa de recompensa”, “emboscada ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido”.

A arma usada no crime, uma faca, foi encontrada em uma lixeira, próximo ao local em que as vítimas foram assassinadas. A arma foi apreendida e uma perícia foi realizada.

ENTENDA O CASO: A procuradora do município de Itaituba Leda Marta Lucyk dos Santos foi encontrada morta no dia 22 de fevereiro, dentro da loja de sua propriedade, junto com a filha de 10 anos e uma funcionária. Os corpos foram achados no final da tarde. Foram ouvidos o ex-marido de Leda e o ex-namorado da funcionária.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *