Correção da tabela do Imposto de Renda só sairá em meados de janeiro de 2015

Leão do Imposto de Renda
Leão do Imposto de Renda

A correção da tabela do Imposto de Renda (IR) ficou para depois da posse presidencial e deverá ser anunciada em meados de janeiro de 2015. Segundo fontes da equipe econômica, uma nova medida provisória, com reajuste de 4,5%, será publicada assim que a presidente Dilma Rousseff sancionar a medida provisória 656 e vetar a correção proposta pelo Congresso, de 6,5%. A MP 656 foi aprovada no final de dezembro e o prazo para a sanção é de 15 dias.
— Estamos trabalhando com a mesma correção de 4,5% proposta anteriormente — disse um integrante do governo.
Segundo essa fonte, o ideal seria baixar logo a MP com a correção para que os novos índices, que incidem sobre os salários, pudessem vigorar a partir de primeiro de janeiro de 2015. Mas é preciso resolver primeiro a questão do reajuste aprovado pelo Congresso, diante da necessidade de ajuste nas contas públicas.
A MP que propunha a correção de 4,5% perdeu validade, sem ser votada pelo Congresso, ao passo que em 18 de dezembro o Congresso incluiu a correção de 6,5% na MP 656, que concede anistia aos clubes de futebol e vários benefícios fiscais.
O percentual corrige as faixas de salário sobre as quais incide o imposto. Assim, quanto maior a correção, menor o IR pago pelo trabalhador. Há uma preocupação com o impacto de novas desonerações nas contas públicas.
Num momento em que a nova equipe econômica tenta conter gastos e aumentar as receitas para viabilizar um superávit primário (economia para o pagamento de juros da dívida pública) mais alto, a renúncia fiscal decorrente de uma correção mais elevada da tabela seria negativa, alegam os técnicos. O percentual de 4,5% já representa um impacto de R$ 5,3 bilhões sobre a arrecadação.
Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *