Informe RC

BARCO BRASIL

Esta coluna foi entregue ao jornal antes da decisão do impeachment votado no Senado Federal, que no 6º dia de votação deve ter afastado do cargo a presidente Dilma, assim como suspender por 8 anos seus direitos políticos, passando a responder na Justiça pelos erros cometidos. Mas na véspera do desfecho, a presidente (ou ex) declarou que vai recorrer ao Supremo, se dizendo vítima de boicote e insiste na tese de golpe de estado, o que não condiz com a verdade de suas pedaladas fiscais e desrespeito à Constituição. Se os votos favoráveis ao impeachment chegaram a 54 votos, ou acima, de um universo de 81 senadores, a Pátria e os brasileiros estão salvos, caso contrário, e retorne à presidência com a maior cara de pau, o barco Brasil vai afundar, e a população brasileira dentro de pouco tempo vai morrer afogada. O Brasil nos últimos 13 anos e 8 meses cansou de conviver com tanta corrupção.

SALVARAM O GALO

De quando em vez, o mundo jurídico se surpreende com decisões de juízes colocando em liberdade presos envolvidos em atos escabrosos, principalmente traficantes de drogas, assim como existem centenas de magistrados lotados em comarcas de regiões de fronteiras ameaçados de morte, protegidos por seguranças (policiais) 24 horas por dia, por condenarem bandidos de “fino trato” como Fernandinho Beiramar. Fins de julho, em habeas-corpus ao Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski libertou um preso conhecido como Galo, um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital), que foi condenado em 2ª Instancia a 65 anos de prisão, por roubo, latrocínio e mortes, inclusive de policiais PM, que se encontrava recolhido no interior de São Paulo num presídio de segurança máxima. O ministro, em seu despacho, expôs que ninguém pode continuar preso enquanto não esgotar todos os recursos, e não há como negar o princípio da presunção de inocência. A decisão do ministro polêmico contrariou seus colegas de Corte. Pode, diante das leis, estar correto no seu entendimento, beneficiando com a liberdade um dos mais perigosos marginais do país, ainda respondendo vários processos a serem sentenciados, no que pode ganhar mais de 100 em cima dos 65 anos. Por essas e outras é que maioria da população brasileira não acredita na Justiça.

VIROU ROTINA

Em Santarém, virou coisa normal veículos rebocados em blitz serem depenados nos locais onde estão abrigados, principalmente nos pátios da Ciretran e SMT, onde motores, toca fitas, pneus e acessórios tomam Doril. Alguns, quando comprovados serem produtos de furto, desaparecem por inteiro e são negociados para municípios vizinhos e o aparente prejudicado não tem como reclamar, a não ser ficar calado para não ser preso. Registro de queixas na polícia virou rotina. O atual pátio da SMT, nas dependências da Seminfra, sem ser cercado e a céu aberto, há bastante tempo vem sendo visitado por “empresários” que se dedicam a esse tipo de gatunagem, ocasionando ações contra a prefeitura no Ministério Público do Estado, solicitando o ressarcimento, o que é de direito. Desta vez, o caldo entornou e a existência das depenagens veio a público. Uma senhora que teve o carro de sua propriedade legitima recolhido numa blitz da SMT, ao rever o veículo, teve a “grata” surpresa de vê-lo depenado. Procurou este jornal e colocou a boca no trombone e denunciou a roubalheira que ocorre nos pátios com carros e motos. O mercado de peças roubadas é um dos mais lucrativos da cidade.

INVASÕES

Comum, em época de eleições, falsas lideranças comunitárias, calçadas por políticos, invadirem propriedades alheias, com a venda desregrada de terrenos, que em Santarém se tornou negócio rentável, sem que as autoridades ligadas ao Meio Ambiente ponham um ponto final nessa comercialização. Pior que todos os lagos e igarapés em torno da cidade estão degradados, com prejuízos a Flora e a Fauna. O mais procurado dessa indústria é a rodovia Fernando Guilhon, em trechos que levam ao aeroporto, proporcionando uma péssima impressão a turistas e visitantes. Milhares de aproveitadores com a venda de lotes de terra em frente ao Conjunto Residencial Salvação, se inicia da beira da rodovia e estão próximos de chegarem às praias do rio Tapajós. Breve, devem interceptar a passagem do governador com pedidos de água, luz e outros benefícios sociais. No futuro vão se tornar favelas, dando trabalho à polícia.

CADÊ A POLÍCIA?

A insegurança das famílias em Santarém aumentou, talvez pela falta de material humano, já que maioria dos delegados lotados na Superintendência Regional da Polícia Civil são candidatos a vereador à Câmara Municipal, e um a prefeito, sem prejuízo dos salários (3 meses) pagos pelo povo. Só que agora a bandidagem que atua na cidade e nas comunidades do planalto (colônias), com roubo em geral, ampliou seu leque de complicações com o Código Penal: estão cortando vidas, algumas inocentes no mundo do crime. Quase diariamente, uma vítima, que vai virar estatística nos anais da polícia, é encontrada. O que se pode esperar de uma cidade despoliciada, a não ser o que está ocorrendo? Culpar o delegado Gilberto Aguiar e seus poucos colegas em atividade, seria injustiça. Ruim vai ser se nenhum se eleger.

PIOR QUE FORO PRIVILEGIADO

Para que servem os tribunais de contas, dos Estados e da União, ou mesmo decisões da Justiça? Em recente decisão monocrática, o ainda presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowisk, provocou uma revoada de candidatos a prefeito e vereadores tidos como Ficha Suja. O ministro despachou que o único órgão competente para tornar alguém inelegível é a rejeição das prestações de contas pelos Legislativos ou em última instância pelo Supremo. Num momento em que entidades, a exemplo da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil e a Ordem dos Advogados do Brasil, lutam por eleições limpas, combatendo a corrupção, manter a decisão do ministro autor da abertura é uma aberração jurídica maior que a do Foro Privilegiado.

ELEIÇÕES

Vamos nos pautar em relação a Santarém. Trinta dias separam o eleitor das urnas (02/10) quando serão escolhidos 21 vereadores e o prefeito. Mas nunca se viu na história política do município uma eleição sem motivação popular, onde maioria dos candidatos não dispõe de condições financeiras e nem meios de locomoção para percorrer as regiões de colônias e ribeirinhas, onde se encontra parte dos mais de 200 mil eleitores, numa eleição de dois turnos para prefeito. Na opinião dos “senadores” do “senadinho” das laterais da Garapeira Ipiranga, na praça da Matriz, os eleitos, como sempre, não serão os mais capazes, principalmente vereadores.

RECONHECIMENTO

No dia 18/08, em solenidade no Centro de Convenções de Recife (PE), o Hospital Regional do Baixo Amazonas, que tem salvado milhares de vidas na região, organizado pelo Grupo Mídia, foi um dos vencedores do Prêmio de Líderes da Saúde Norte e Nordeste, nas categorias Fortificação, Instituição do Ano – Saúde Pública. O Hospital Regional, apesar de distante dos grandes centros, tem ganhado destaque nacional por conta dos bons serviços prestados à população. A honraria concedida ao HRBA também foi estendida a todos os hospitais construídos no Estado do Pará (+ de 10) pelo governador Simão Jatene, que, apesar de não ser médico, tem levado a Saúde a todas as regiões do estado, o que tem melhorado as condições de vida das famílias paraenses. Ainda existem muitos desavisados, afastados da realidade, que afirmam do governador ter abandonado a região, o que não confere com a verdade. O melhor testemunho são os prefeitos, ajudados pelo Estado, independentes de partidos, como o de Santarém.

A SACANAGEM CONTINUA

Nada contra ao bom atendimento dos funcionários e dirigentes da agencia local da Celpa Equatorial “que comentam ser um dos sócios um filho do ex-senador José Sarney”. Mas as paradas bruscas e oscilações diárias, com queima de aparelhos, não têm fim, enquanto não houver uma reação da população, como tem ocorrido em outras regiões do estado. Pior são os despreparados servidores encarregados de fazer o corte da luz quando o usuário está em atraso. Muito pior, ainda, é a cobrança de 100 reais como taxa de urgência pela religação. Já que ninguém quer enfrentar a escuridão se sujeita ao pagamento imoral. Como a Rede Celpa não paga os prejuízos de milhões causados aos usuários cansados de reclamar, são obrigados a se sujeitarem a isso. Bem parecido com o roubo.

PICUINHAS (CONVERSA FURADA)

1ª – Concursados do concurso da Câmara Municipal denunciam que seus direitos foram desrespeitados. O presidente do Legislativo, vereador Reginaldo Campos, afirma que aprovados têm que respeitar o Edital do concurso. – ENGANADOS – O vereador Sílvio Amorim denunciou na Câmara Municipal que o povo de Santarém é enganado há mais de 40 anos pela Cosanpa. E pela Celpa, há quanto tempo? – ACUSAÇÃO FALSA – O governador Simão Jatene está sendo acusado por dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEP), lotados em Santarém, de cortar benefícios de professores para fazer caixa dois.

MAZELAS: CONFIRA SEU VOTO

 – DESCASOS – Moradores da área urbana e das periferias da cidade, revoltados com a falta d’água, bloqueiam ruas impedindo o trânsito. – NOVO LIXÃO – Residentes de ruas no bairro do Santarenzinho, próximo a rodovia Fernando Guilhon, transformaram o local em lixão. – PODE CAIR – Pais, professores e alunos da Escola Municipal Helena Lisboa de Matos, no bairro da Esperança, denunciam que, por descaso do órgão responsável da Prefeitura, a escola pode desabar. – DONOS DO PEDAÇO – O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SETRANS) está causando constrangimento aos estudantes bloqueando carteiras sem explicações. – OPINIÃO – O vereador Erasmo Maia declarou que a crise econômica não justifica o fracasso do prefeito Alexandre Von. – VOO CEGO – Da empresária do ramo hoteleiro, Irene Belo: “a Prefeitura não tem um plano turístico para Santarém. O transporte aéreo é a principal entrada para o turismo no município”. – INSEGUROS – Condutores de veículos, para oferecer segurança a pedestres e passageiros, parados em filas duplas, atrapalham o trânsito na cidade. – ESQUECIDOS – A rodovia Interpraias, que é o acesso principal da área urbana de Santarém a diversas praias, como Pajuçara e Carapanari, continua esquecida pelo poder público municipal. – MOTEL 5 ESTRELAS – O Bosque da Cidade, em área nobre na região urbana, continua sendo usado como motel nas madrugadas, devido a escuridão. – Essas mazelas de responsabilidade de todos os escalões da administração, quem carrega a culpa, sem ter, é o prefeito, candidato à reeleição. Se não forem corrigidas até a eleição, vão votar nos candidatos da oposição.

ATOS E FATOS

PÉROLAS – Do ministro do Supremo Gilmar Mendes, a respeito da Lei do Ficha Limpa e da proposta do plebiscito feita em carta aos senadores pela ex-presidente Dilma. Da 1ª: “A lei do Ficha Limpa parece ter sido feita por um bêbado”. Da 2ª: “Brincadeira de criança”. – HERANÇA DOS GOVERNOS DO PT – Divulgado pelo Fórum Econômico Mundial na Suíça: entre 139 países do mundo, o Brasil ficou na posição 133. É o pior no ensino de Matemática e Ciências. – FARTURA – Do senador Ronaldo Caiado, líder do DEM, no Senado Federal: “se Dilma for sincera no reconhecimento de seus erros, uma carta é muito pouco para conter os equívocos. Ela tem que escrever uma enciclopédia de má conduta na gestão pública”. – BOM ACABAR LOGO – De um leitor da revista Isto É!: “parece que a ficha da Dilma Rousseff ainda não caiu. A presidente ainda não entendeu que ela é passado. A população brasileira cansou dos políticos petistas e sonha com a conclusão do processo de impeachment”. Que seja o mais rápido possível. – A UM PASSO DO XADREZ – A Polícia Federal dia 28/08 indiciou o ex-presidente Lula, sua esposa e dirigentes do Instituto Político Lula, em inquérito que investiga peculato, lavagem de dinheiro, o tríplex no Guarujá e armazenamento de bens pertencentes ao governo. O homem mexe em tudo. – ATENTADO – Do relator da Comissão de Impeachment, senador Antônio Anastasia: “não foram meras apurações contábeis, Dilma cometeu um autêntico atentado a Constituição”. – PODE VOLTAR – Se depender do procurador geral da República, Rodrigo Janot, o ex- ministro (Planejamento e Comunicações) Paulo Bernardo, esposo da senadora Gleisi Hoffman (PT/PR), que chefiava, segundo a Polícia Federal uma organização criminosa que desviou acima de 100 milhões de reais, prejudicando milhares de brasileiros endividados (empréstimos consignados), pode passar mais uma longa temporada preso, de onde nunca devia ter saído, graças a bondade do ex- ministro, companheiro, Dias Toffoli. – VAI ABRIR O BICO – Dia 12 de setembro, em Curitiba, o único injustiçado no processo do Mensalão, o publicitário Marcos Valério, preso em Minas, condenado a 37 anos de prisão, vai ser ouvido a pedido de um juiz, pela 1ª vez, a pedido de um juiz mineiro, pelo comandante da Operação Lava Jato, Sérgio Moro. Deve contar assaltos cometidos pela companheirada, assim como a morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel. – SABÃO – Maioria dos candidatos a vereador, ou mesmo a prefeito por partido de oposição (alguns no oeste paraense) estão mais lisos do que sabão. Só não perdem apoio e o discurso, todos esperam ser eleitos.

Deixe uma resposta