População de Porto de Moz sofre sem sinal da operadora Claro

O município de Porto de Moz constantemente vive com problemas da falta de sinal da operadora Claro, fazendo com que a população fique sem comunicação com o resto do Brasil e do mundo. Nesta segunda-feira, dia 09, está fazendo dez dias que está sem sinal da operadora, causando um grande transtorno à população local e aos empresários

“Revendo vários ofícios, detectamos que a Associação Comercial solicitou à Operadora Oi a implantação de uma operadora celular no Município. Depois de oito anos, após assinatura do contrato 3G, no dia 22 de dezembro de 2016 começou dar sinal da apuradora Claro, porém, esta operadora está atendendo mal a população de Porto de Moz”, disse Francisco Paiva, presidente da Associação Comercial de Porto de Moz.

“Nós lamentarmos a lentidão da Justiça. Como presidente da Associação Comercial dei entrada em um ofício no Ministério Público no dia 02 de agosto de 2016 pedido providências contra a Operadora Claro e até agora nada de soluções. Nós passamos 10 dias sem o sinal em julho  de 2016, de acordo com a denúncia no oficio, agora estamos sem o sinal há 10 dias. Passamos o natal sem ter contato com nossos fornecedores e nossos familiares. Isso já está corriqueiro. A Associação Comercial tem feito o seu papel em defesa da classe empresarial, mas às vezes barramos na lentidão da Justiça, pois se a empresa fosse acionada pelo Ministério Público talvez nós não estávamos passando por esta situação, deixando Porto de Moz sem comunicação. Recentemente estive no escritório da Vivo em Santarém, conversei com o responsável sobre a possibilidade de implantar o sinal da Operadora em nosso Município. O mesmo me informou que eu procurasse a direção em Belém, pois a Associação Comercial tem força para esta articulação. Estava esperando o prefeito Berg Campos assumir e juntos sentarmos com os vereadores para tomamos alguma posição sobre esse problema. Essa é a minha opinião, porque a Operadora Claro é uma vergonha”, disse Francisco Paiva.

“Meus amigos, tomei esta posição de postar esses fatos para mostrar que Associação Comercial não está se omitindo de cobrar dos órgãos competentes para tomarem as providências necessárias em relação aos nossos direitos como consumidores do serviço da Operadora. Nesse sentido, encaminhei ofício, também, para o setor de engenharia da Operadora. Não é mais possível aceitarmos essas irresponsabilidades com a população de Porto de Moz”, finalizou o presidente da Associação Comercial de Porto de Moz

Fonte: RG 15/O Impacto e Francisco Paiva

Deixe uma resposta