Obama faz último discurso como presidente

A dez dias de deixar a Casa Branca, Barack Obama faz na terça-feira (10) seu último discurso com presidente dos Estados Unidos.

O pronunciamento foi feito em Chicago, terra onde o democrata começou sua carreira política, por volta das 20h locais (0h em Brasília).

ACOMPANHE:

Obama citou três ameaças à democracia, dizendo que ela não requer uniformidade, mas que para ela funcionar é preciso um senso básico de solidariedade.

A primeira ameaça seria a falta de oportunidade econômica. “Nossa economia não funciona tão bem ou cresce tão rápido se alguns poucos prosperam às custas de uma classe média que cresce”, disse ele, apesar de destacar o crescimento e a queda do desemprego durante seu mandato.

A segunda ameaça seria a divisão racial, segundo o presidente. “Temos que garantir leis contra a discriminação […]. Mas só leis não serão suficientes, temos que mudar os corações”, afirmou ele.

A tendência de se retrair a uma bolha e se cercar de pessoas similares a nós é a terceira ameaça, afirmou Obama. “Não é só desonesta, essa escolha seletiva de fatos; é autodestrutiva.”

Fonte: Folhapress

 

Um comentário em “Obama faz último discurso como presidente

  • 12 de Janeiro de 2017 em 10:44
    Permalink

    A SECA

    A seca é um fenômeno cruel, que está corroendo até aquele pouquinho de dinheiro da alimentação de milhares de famílias. O povo brasileiro está sendo humilhados por políticos incompetentes, que não tem um só projeto para lhes tirar dos inúmeros buracos que vocês estão sendo lançados.
    O Governo Federal está nos conduzindo a um caminho sem volta, quem tem fome não pode esperar, o Gov. Federal se esconde quando falamos em meio ambiente, que é o meio mais barato para se criar empregos para os menos esclarecidos, eles não se interessa e não sabem quais são as necessidades que estão sofrendo o povo pobre em todo Brasil.
    A fome, a saúde, o desemprego, e o medo de andar pelas ruas, lhes proporciona uma grande sensação de estar condenados por um crime que não comentemos.
    O Governo Federal autoriza Agro- negócio a produzir proteínas que está adoecendo os consumidores de peixes e crustáceos produzidos em cativeiros, e sem fiscalização sanitária, quando vocês encontrar animais com tamanho menor que o de costume, é descarte, bem como a inflação baixa, é desova de mercadorias antigas, enxugando os estoques, todo doente quando está perto de morrer tem uma saudezinha, por isso a alegria do TEMER. TEMER você sabe que no BRASIL tem muita gente passando fome com suas ideias.
    Com a falta de hombridade dos políticos para com seus eleitores, eu JOÃO DE DEUS FERREIRA, aconselho a todos os Nordestinos e Sudestinos a procurar Governo do seu estado, Empresas, juntamente com suas associações comerciais, para ajudar a recuperar alguns rios importantes em seu estado. Como rios água dos ferros, Cachoeiro, Cocó, Jequitinhonha, Ipojuca, Jucu, Formate, Guandu, Paraíba, Paraíba do Sul, Poxim, Potegi, Poty, São Francisco, Velho Monge, e etc.
    A minha maior tristeza é saber que um rio que passa por dois estados importantíssimos estão deixando o rio poty morrer, o rio poty está com dificuldade de dissolver as escorias dos movimentos das rochas, e esgotos, por esta ação os peixes e os crustáceas estão morrendo, e se não cuidar com rapidez os gases poderão ganhar aquecimento e além do mais, o rio Poty não está produzindo alimento para os seus viveres por falta de vegetais nas suas margens, incluindo o cânio. Piauí E CEARÁ vamos ou não vamos cuidar do rio POTY responda a sociedade?
    EU JD conheço um vizinho que pode fazer um cinturão verde no rio poty, e produzir alimento para matar a fome de ricos e pobres, e aumentar o volume de água como antes, e fazer esta região se desenvolver com empregos.
    Espero que cada jornal envie este para seu Governo e associação comercial.

    O PODEROSO DEUS ESTÁ REUNINDO A SUA IGREJA E LÁ NÃO TEM SACOLINHA.

    JOÃO DE DEUS FERREIRA O HOMEM.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *