Walter Lima: “São Francisco irá ressurgir das cinzas”

Técnico foi mantido à frente do Leão e promete montar um grande time para a Série D.

Depois do time ter fracassado na disputa do Campeonato Paraense e Copa do Brasil, a direção do São Francisco decidiu manter o técnico Walter Lima, à frente do plantel do Leão Azul santareno, que agora tem pouco mais de um mês para montar um novo time que seja capaz de fazer uma boa campanha na Série D, do Brasileirão.

Como foi visto por todos, em 2016, ao comando do próprio Walter Lima, o Lẽao teve uma temporada quase que impecável, chegando às conquistas: Vice campeonato Paraense, manteve-se na elite do Futebol do Pará, conseguiu vaga para a Copa do Brasil e para a Quarta Divisão do Brasileirão 2017. Por outro lado, este ano, com uma comissão técnica diferente, comandada por Víctor Hugo, que trouxe um punhado de jogadores de péssima qualidade, e que não tiveram o comprometimento em vestir e honrar as cores do Leão Azul, o time foi mal, desde o início do Parazão, o que levou a diretoria a reconhecer a grande mancada, e trazer de volta o Waltinho, na tentativa de corrigir os erros e salvar a temporada. Ele ainda conseguiu estrear na Copa do Brasil vencendo o Botafogo da Paraíba, mas depois levou aquela impiedosa goleada do Cruzeiro, 6×0, e não teve êxito também no Campeonato Paraense, o que o levou ao rebaixamento da elite do Pará.

Em entrevista que concedeu à TV e Jornal O Impacto, Walter Lima avaliou o fracasso do São Francisco, que poderíamos dizer; comparando 2016 com 2017, saiu do “céu para o inferno”.

“Realmente fizemos uma campanha muito boa no Campeonato passado, onde nós chegamos ao vice campeonato, colocamos o time na Série D, na Copa do Brasil, mas infelizmente não fomos bem nesta temporada, e agora é planejar, replanejar, para que possamos avançar neste ano na Série D e quem sabe,  chegar à Série C. Então, agora é trabalhar”, declarou.

Fazendo um retrospecto do seu trabalho do ano passado, o treinador fez críticas ao regulamento do Parazão, mas disse que ele foi aprovado pelos clubes, porém, considerou um regulamento muito controverso. “É um regulamento controverso, por exemplo, as equipes que vão disputar agora a Segundinha este ano, umas são convidadas, outras ficam esperando que haja desistência, e até houve muita discussão para que a disputa da Segundinha fosse mantida, e o time que está na elite, quando cai, não tem direito a disputar. Isso eu acho muito controverso, porém, foram os clubes que aprovaram o regulamento”, informou o treinador.

Walter Lima falou que no momento o São Francisco está iniciando a formação da equipe para a Série D, e que do time montado pelo seu antecessor, vários jogadores já foram dispensados e agora ele vai usar da sua estratégia, do seu conhecimento regional, para montar um time dentro da força do São Francisco, mas também dentro da realidade financeira do Clube. ”Eu trouxe no ano passado uma equipe base com cinco jogadores da Desportiva, garotos jovens. Fazer uma equipe é muito complicado. Veja, o Brasil para montar uma seleção, fica quatro anos testando jogadores e escolhendo os melhores, e ainda assim não faz um time bom. É muito difícil você fazer uma equipe quando dispõe de tempo para isso, imagina quando esse tempo é muito curto”, disse Walter Lima.

O treinador azulino também falou sobre a estratégia que vai utilizar, para valorizar e dar oportunidade a atletas da Região, e para isso, vai fazer uma “peneira” para selecionar jogadores e iniciar a fase de preparação. “A partir de quarta feira (12/04), quinta e sábado pela manhã, está franqueado, aberto para qualquer jogador de Santarém e do Baixo Amazonas. Eu vou vê esse jogador, analisar, vê a sua qualidade técnica, até que seja suficiente para compor nossa equipe. Mesmo porque, sempre há aquela cobrança, por que não valorizar o atleta regional? Eu valorizo sim, veja o caso do Elielton, no ano passado era reserva, passou a titular e foi vendido para o Guarany, ganhando com isso, o Clube e o jogador. Então, eu vou fazer essa peneira, não só porque as pessoas cobram, mas porque eu vejo também a possibilidade de surgir novos valores. No dia 20 de abril, eu pretendo estar com todo mundo contratado, com a equipe montada, para que não comece a pré-temporada improvisando, porque o Campeonato começa dia 21 de maio”, informou.

Em relação ao plantel montado pelo seu antecessor, Waltinho afirma que na grande maioria dos jogadores, ele jamais os teria escolhidos. “Para que você tenha uma ideia, e como eu imaginava que eu poderia ser o treinador desta temporada, eu já tinha na cabeça os nomes que eu iria trazer para compor o time do São Francisco, o que não aconteceu, mas sem problema, respeito a decisão da Diretoria. Mas daquele plantel que eu montei no papel, na minha cabeça, tem quatro jogadores que não estão em nenhuma equipe do Campeonato, nem São Francisco, nem São Raimundo, nem Tucuruí, nem Paragominas, ninguém, nenhum deles, o máximo que tem são dois ou três jogadores do que eu já tinha planejado. Por aí você vê, que seria um time totalmente diferente”, afirmou.

O São Francisco estreia na Série D, dia 21 de maio, e o Técnico Waltinho promete muito trabalho e disposição, para tentar fazer uma ótima campanha e reconquistar a auto estima do Clube e dos torcedores. “Vamos tentar fazer um time competitivo, dentro da realidade do Clube, mas como eu falei, usando da minha influência, trazer jogadores que sejam competitivos. Nós temos um certo trunfo nas mãos, em função de que temos só São Francisco e São Raimundo disputando a Série D, com isso vamos ter uma demanda de jogadores disponíveis e uma coisa que eu prometo, é muito empenho, muito esforço. É claro que o futebol é imprevisível, muito complicado, mas minha intenção é a melhor possível. Hoje é muito difícil você chegar à conquista de títulos, de conquistar uma Série D, mas subir para a Série C, seria um feito extraordinário, pois já começa a melhorar muito para o Clube, começa a entrar os patrocínios, a CBF já ajuda mais a Série C, pois na Série D é muito pouco, apenas com passagens e hospedagem. Já na Série C já tem um avanço, já tem verba de televisionamento. Então, acho que o grande passo é subir para a Série C ”, concluiu o treinador azulino.

Por: Osvaldo de Andrade

Fonte: RG 15/O Impacto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *