Bocão Ed. 1144

COLÉGIO DOM AMANDO
A pedagoga Edna Torres tem desempenhado um belíssimo trabalho como Orientadora Educacional do CDA, pois trata os alunos e pais com muito respeito e carinho, sendo por isso muito querida pelos alunos, fazendo dessa forma uma gestão escolar mais humana, analisando de forma individual cada aluno, resolvendo de maneira sensata as peculiaridades do dia a dia escolar, transmitindo assim confiança e segurança junto ao Colégio Dom Amando. É por esse motivo que o Colégio Dom Amando se destaca em eficiência. A professora Edna Torres deve receber uma moção da direção e participar do quadro de honra.


JUSTIÇA DO TRABALHO
A justiça do Trabalho tem sido uma fábrica de desempregados, tendo como diretor alguns advogados irresponsáveis e que vivem explorando empregados e empregadores com suas petições fantasiosas para auferirem vantagem através da mentira e sujeira.

JUSTIÇA DO TRABALHO 2
Chegou à minha mesa um desabafo de um empresário que paga seus funcionários em dias, recolhe o INSS e FGTS dentro do prazo e sofreu uma ação na Justiça do Trabalho impetrada por um advogado irresponsável que pegou corda desse cidadão, preguiçoso, alcoólatra que quer viver do seguro desemprego, pleiteando a rescisão indireta. O advogado sem critério e sem base, tipo aquele que quer ganhar no acordo, ingressou com uma peça mentirosa, com enredo de novela reivindicando direitos já pagos e situação que nunca existiu, apenas para iludir o Juiz, presume-se, por já ter tirado vantagem em outras ações.

JUSTIÇA DO TRABALHO 3
Pela peça, o advogado quer saber é dos honorários para se manter até o natal. Alertamos a empresa que à conduta desse tipo de advogado já houve condenação de forma solidária com seu cliente na Justiça do Trabalho, por litigância de má-fé. O “litigante de má-fé” pode ser conceituado como a parte ou interveniente que, no processo, age de forma maldosa, como dolo ou culpa, causando dano processual à parte contrária.

JUSTIÇA DO TRABALHO 4
Esse profissional se utiliza de procedimentos escusos com o objetivo de vencer ou que, sabendo ser difícil ou impossível vencer, prolonga deliberadamente o andamento do processo procrastinando o feito ou para fazer acordo. O Juiz deve analisar a petição fantasiosa e decidir com imparcialidade e não com pena da cara do desempregado, que não passa de 171, às vezes orientados por advogados caras de pau e desonestos, que só pensam em auferir vantagem. Alertamos os Juízes do Trabalho para essas ações e que condenem os advogados que usam esses métodos para tirar vantagem.


BANCO FURA-FILA
Chegou uma reclamação contra a agência do Banpará que fica próxima ao DETRAN. Segundo a cliente do banco, um funcionário concedeu privilégio a uma amiga dele, chamando para ser atendida antes das pessoas que estavam na fila. Uma senhora que estava na fila, reclamou e o caixa, na cara de pau, disse que ela tinha prioridade porque era funcionária do DETRAN e sua amiga. Muitos clientes estavam na fila esperando a vez. É um desrespeito aos clientes do banco. Sugiro a pessoa que foi humilhada que na próxima vez, denuncie o funcionário ao gerente e ao PROCON.


SUPREMO E MPF
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes criticou na terça-feira o anúncio do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba de nova denúncia contra o ex-ministro José Dirceu na Operação Lava Jato. Durante o julgamento em que a Segunda Turma do Tribunal garantiu liberdade a Dirceu, Mendes disse que não cabe aos procuradores da República pressionar a Corte e classificou a apresentação da denúncia de “quase uma brincadeira juvenil”. O MPF não pode confundir denúncia com sentença. Por que o MPF tem medo da Lei de abuso de autoridade? Concordo com o Ministro Gilmar Mendes.

SUPREMO E MPF 2
O MPF quer a prisão sem antes apurar a realidade. Se existe um rito processual a seguir, que siga, do resultado vem a prisão ou não. Esses procuradores querem aparecer na mídia. Por que vazar para a imprensa apuração de fatos? Esse tipo de procedimento por si só já condena o cidadão. Gilmar Mendes está correto. Isso acontece com o Fisco, quando autua o contribuinte e depois o contribuinte obtém êxito.

SUPREMO E MPF 3
Como fica os honorários pagos ao profissional que o defendeu? Como fica a preocupação do contribuinte? Como fica o bloqueio de conta bancária, penhora de bens, nome sujo junto ao CADIN? É fácil pedir prisão, é fácil autuar. Não se pode analisar apenas fatos, e sim analisar conjuntos de normas técnicas. A Justiça julga fatos e direitos. O MPF apenas sugere com base em indícios.

SUPREMO E MPF 4
No caso SUDAM e BNDES ocorreu a mesma situação, quando os empresários foram autuados e penalizados sem analisar o balanço, enquanto os recursos estavam aplicados no ativo imobilizado e para sacrificar o empresário, os valores recebidos como empréstimo eram autuados e denunciados como desvio. Por esse motivo, não aceito punição a empresários antes de analisar a escrituração contábil e fiscal.

SUPREMO E MPF 5
Será que esses valores repassados aos partidos, não estão contabilizados? Será que esses valores repassados para alguns políticos não estão contabilizados? O que percebemos é que os delatores estão querendo se livrar da condenação, porém, desconhecem a contabilidade dos partidos e dos políticos. Não se pode fazer avaliação sem o confronto de procedimento e técnica.


SEFA: SERVIDOR NOTA 10
Um contribuinte procurou a coluna para elogiar o servidor da SEFA, Antônio Dezincourt, conhecido como Rolinha. Segundo o contribuinte, esse servidor tem ajudado os contribuintes, sempre presente nos momentos difíceis, indicando e atribuindo aos outros servidores as obrigações e cobrando resultado.

SEFA: SERVIDOR NOTA 10 – 2
Antônio sabe tratar os contribuintes com presteza e educação, sempre com espírito público, tirando dúvidas e mostrando o caminho dentro da legislação para que os resultados sejam de interesse tanto do contribuinte quanto do estado. Rolinha é um líder que sabe motivar a equipe inteira através do respeito com valorização individual junto aos colegas. Antônio Dezincourt possui visão privilegiada, quando finalmente encontra uma solução, para os problemas dos contribuintes. Em breve vai se aposentar e deixar um grande espaço vazio onde os contribuintes sentirão falta de seus atendimentos.


REVOLTA
Moradores da Rua 24 de Outubro, entre as travessas Felisbelo Sussuarana e Dois de Junho, no bairro da Aldeia, bastante revoltados com o descaso do poder público com a referida artéria, que está cheia de buracos e quase intrafegável, decidiram interditar a via ontem, quinta-feira, para chamar atenção das autoridades. Além da 24 de Outubro, outras vias de Santarém estão tomadas por buracos.

25 comentários em “Bocão Ed. 1144

  • 5 de Maio de 2017 em 16:04
    Permalink

    Pedagogos, verdadeiros heróis da nação.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 16:02
    Permalink

    Infelizmente fila é uma condição triste que o brasileiro sempre enfrenta em vários locais e parece fazer parte de nossa cultura. Furar fila em bancos é o que mais se tem. Falta fiscalização e educação o povo não possui.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 16:00
    Permalink

    Antônio Dezincourt, parabéns ao servidor.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 15:23
    Permalink

    Estou com vc ministro Gilmar Mendes. Fala com conhecimento de causa. Tem pessoas que querem aparecer como honestos e santinhos e falam mal. Hipócritas.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 15:17
    Permalink

    Essa professora é muito educada e simples. Merece elogios.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 15:11
    Permalink

    O banco deveria discilplinar, um dia uma pessoa de 45 anos tirando uma de idosa e se saiu bem, o caixa ainda chama deveria ser conhecida dele.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 15:09
    Permalink

    Sou empresaria e concordo com o bocão, tem advogado que sõ pensam em ganhar com suas mentiras e fofoquinhas. Não adianta. Tenho ganho minhas açoes porque desmascaro o emprgado mentiroso.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 15:06
    Permalink

    Estou de acordo com o Ministro Gilmar Mendes, ele avalia com tecnica enquanto muito com política. Não devemos julgar as pessoas por fatos e sem ouvir a outra parte. Li o artigo do senhor Admilton e sua entrevista na 94 Fm, gostei ele é muito seguro no que fala. Possui muita tecnica.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:32
    Permalink

    Parabéns a esta e a todos os profissionais da educação! Principalmente aos de escolas públicas!!! Espero que não esteja longe o dia em que sejam valorizados como merecem.

    Resposta
    • 5 de Maio de 2017 em 16:33
      Permalink

      olha é porque vocês só estão vendo o Dom amando e escola HILDA MOTA os professores são muito educados e o esposo da Diretora o Professor David (aposentado) é uma excelente pessoa sempre está ajudando no colégio, os professores e demais servidores meus parabéns.

      Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:13
    Permalink

    É verdade, a justiça do trabalho favorece a malandragem, gente que quer viver de seguro desemprego gerando prejuízo ao país.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:12
    Permalink

    Não gosto do Gilmar Mendes, mas tenho que concordar, apesar de que essa decisão é uma clara negociação, te solto e tu não me entrega.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:10
    Permalink

    Olha o Rolinha aparecendo. Pra um servidor ele é um ótimo recepcionista.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:07
    Permalink

    DETRAN parece uma árvore podre, tudo o que vem dali é podre, administraçao podre e corrupta… Até os anexos acabam ficando podres…. Esse é nosso Santarém

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 08:02
    Permalink

    Todos os bancos tem essa prática, quanto mais dinheiro mais regalia, os pobres coitados ficam horas na fila, só vendo os ricos passarem na frente.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 07:56
    Permalink

    Realmete está de parabens o colégio Dom Amando
    Minha filha estuda lá e vejo o tratamento das professoras, Irmã Ivone e Prof. José Maria tb excelentes coordenadores.
    Eles tratam as crianças com muito carinho.

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 07:51
    Permalink

    AMIGOS NÃO É SÓ ESSA RUA QUE TA ASSIM, QUASE TODAS AS RUAS DE SANTARÉM TÁ UM CAOS.
    ME DIGAM O QUE ESSE PREFEITO TÁ FAZENDO?
    MUITAS PESSOAS RECLAMANDO E ELE PARECE ESTAR PERDIDO COM ESSES SECRETÁRIOS.

    ÁLEXANDRE FAZIA MERDA, MAS FAZIA, PELO MENOS UMA MÁQUINA PASSAVA NESSES BAIRROS, E O NÉLIO O QUE FAZ? NAAAAAADA, SÓ RECLAMA QUE NAO TEM DINHEIRO

    Resposta
    • 5 de Maio de 2017 em 07:53
      Permalink

      pior que ele ta se queimando com esses secretários, as pessoas não separam que existe um acordo político, ai lasca tudo.

      Resposta
  • 4 de Maio de 2017 em 21:53
    Permalink

    Bocão quentíssimo! Parabéns a essa Orientadora Edina Torres, pois é assim que se faz uma ótima educação, tratando os problemas individuais e não generalizando os alunos. Essa Justiça do Trabalho não pode virar industria. Os advogados que “inventam” situações trabalhistas pra arrancar dindim dos empresários devem ser solidariamente condenados por litigância de má-fé. Furar fila é falta de respeito com o cidadão que está aguardando. Pra atendimentos especiais já existe a lei, não fazendo parte dela funcionários do Detran nem amigos pessoais. As ruas da cidades estão um caos. Se processar a prefeitura por danos causados aos veículos, a PMS vai falir de tanto pagar indenizações.

    Resposta
  • 4 de Maio de 2017 em 16:48
    Permalink

    O Colegio Dom amando tem profissionais de alta qualidade. Merecem reconhecimento da direção, pais e alunos. Parabens.

    Resposta
    • 5 de Maio de 2017 em 19:00
      Permalink

      Minha Senhora Robert é porque nas escola municipais e estaduais tem profissionais d educação muito educados , da limpeza a diretora e outros mais como a escola HILDA MOTA e estão de parabéns……………………….

      Resposta
  • 4 de Maio de 2017 em 16:46
    Permalink

    Esse caso da justiça do trabalho nao deve ser generalizado para os casos de pedidos de rescisao indireta da justiça do trabalho. Esse empregado pode estar aumentando ou criando fatos, cabe ao empregador provar o contrario. Mostrar que paga todos os direitos dos empregados. Mostrar as faltas injustificadas do empregado. E o prejuizo que a irresponsabilidade daquele pode ter causado a empresa. Mas nem sempre os empregadores são como esse. Nem sempre pagam suas obrigaçoes. Cada caso é um caso.

    Resposta
  • 4 de Maio de 2017 em 16:41
    Permalink

    Aquela parte da 24 de outubro é mto perigosa. Alem de ser estreira, ser uma ladeira e ainda cheia de buracos. Se o motociclista, por exemplo, bater num buraco e se desequilibra ja vai rolar ladeira abaixo. Correndo orisco de bater em quem trafega pela Felisbelo Sussuarana.

    Resposta
  • 4 de Maio de 2017 em 16:23
    Permalink

    Essa prática de furar fila é usada em todos os bancos. O que mais se vê e gente chegando e passando direto para o atendimento sem nem sequer pegar senha. Enquanto tem pessoas que perdem uma manha inteira de trabalho pra resolver uma problema mínimo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *