Eduardo Fonseca Ed. 1157

A VITÓRIA DE QUEM FOI?

Ontem, 02/08, passei um dia meio complicado. Tive uma variação da pressão. 17×9 insistente. Fazia tempo que não me acontecia isso. Perguntavam-me por quê? Respondia-lhes que talvez tenha sido, porque fui verificar o crédito do meu benefício, de aposentado após trinta e cinco anos de serviços. E o valor creditado só deu para pagar a luz, telefone, plano de saúde e os medicamentos alopáticos, justamente para pressão e para o coração. Zerouuu. É pior do que aquilo que dura três dias. Benefício do aposentado só dura alguns minutos.
O correto era procurar um repouso, após a medicação e ver coisas amenas. Puxa! Olha o azar! Resolvi acompanhar a votação na Câmara Federal sobre a permissão ou não do presidente Temer ser julgado por crime de corrupção passiva, pelo Supremo Tribunal Federal. Qualquer, médico, psicólogo, ou outras especialistas na matéria, diriam que não fiz uma boa escolha. Escolhi a pior algo mais que agressivo, para o meu neuropsico sistemas.
Realmente a cada pedido de questão de ordem, requerimentos, apartes e outras tentativas de obstruir o prosseguimento e o atraso da sessão. Até se chegar a votação, aí começou o show!.
Sim um show de descaramento, de cara de pau brilhosa com óleo de peroba, de demagogia, mal caratismo, desrespeito com o povo e com a pátria brasileira, (por sinal pouco falada nessa sessão), mais importantes foram: a fidelidade partidária, a orientação do partido, os personagens principais que se lascassem, ou seja, o povo brasileiro. Encerrada a sessão favorável à negação para o presidente da nossa República, paraíso dos corruptos, Michel Temer, ir às barras do Judiciário, juntamente com os seus comparsas. Depois vem a conta!
Conta para quem?, para nós, porque os que votaram neles a conta está “bamburrada”, negociata, descarada, igual a do impeachement da ex presidente DILMA que o condenado ex presidente LULA ficou em um hotel de luxo fazendo as negociações. Neste caso, agora, foram jantares e mais jantares, (creio que os deputados ficaram mais “gordinhos” de tantos petiscos e coisas finas). E a conta? Ha! a conta, quem paga somos nós, logo, logo, iremos receber as “borduadas”, breve, além do aumento do petróleo, e enganação da redução do preço na bomba.
Aí nós perguntamos pelos princípios constitucionais que não são levados em conta, embora seja um dever do Estado: educação, se quiser uma boa educação para o seus filhos, coloque em um colégio particular. Um razoável atendimento médico, tem que ter um plano de saúde particular, claro, porque a Previdência Social está um caos. Diariamente morre gente na fila, nos corredores, sem leitos e aguardando atendimento ou cirurgias. A segurança é outra que virou descaso. Se quiser ter segurança em sua casa, pague uma firma de vigilância, (muitas delas pertencentes a políticos e coronéis). Aumente a renda das metalúrgicas, comprando grades, ou das indústrias de segurança eletrônica, como cerca elétrica, portão eletrônico, câmaras de vigilância, porteiros, e condomínios fechados. Tudo isso por conta do proprietário. O Estado não participa com nada.
E para os mais pobres? Para aqueles que ganham apenas um salário mínimo? Não vai poder dar um aumento maior que seis por cento. Para o Ministério Público Federal foi dezesseis por cento. Como o trabalhador, operário, vai poder ter na rua mesa, o pão, o feijão, o arroz e a carne uma vez por mês? Medicamento que nos postos não tem.!
Por isso tudo que os dois lados votaram, lá não houve perdedores, nem ganhadores. Todos estavam defendendo as suas vantagens. O grande perdedor desse processo de votação foi o País, a nossa Pátria mãe gentil e nós eleitores, contribuintes. Mas que sirva de alerta para o ano que vem, ano de eleição. Vamos renovar, aprender a votar e substituir, esses que fazem tudo para ser insubstituíveis porque até hoje ressoa no ouvidos de alguns brasileiros que ouviram na década de 70, por Pelé; O brasileiro não sabe votar! Agora é bom aprender! ////// Comenta-se nos meios políticos santarenos que o Romário virá no próximo domingo a Santarém para uma convecção do seu Partido político. Espera-se que ele não salte do avião, como ele saltou quando veio aqui pelo Vasco da Gama. O povo sabe! ////// Solidarizamos com a família do ex-atleta do Fluminense, São Raimundo e Veterano, DOTE, grande ídolo do futebol santareno, que faleceu na sexta-feira passada. Descanse em Paz. /////// Hoje tem Baile da Saudade no Fluminense, com a Banda Stillus. A partir das 23 horas. imperdível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *