Operação conjunta da Receita, PF e MP combate fraudes fiscais e aduaneiras

Na manhã desta sexta-feira (11), a Receita Federal, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram a Operação Pepper, que visa apurar a responsabilidade de grupo econômico constituído para o cometimento de fraudes fiscais e aduaneiras.

Entre os investigados estão empresas exportadoras de pimenta-do-reino e cravo-da-índia sediadas nas cidades de Castanhal e Santa Izabel do Pará, região nordeste do Estado, que realizavam operações comerciais voltadas a impedir a identificação da origem e do destino dos recursos financeiros aplicados na atividade econômica. A prática permitia aos beneficiários do esquema omitir os lucros auferidos nas operações de comércio exterior, fraudar execuções fiscais e blindar seus patrimônios, com prejuízo à Fazenda Pública.

Relatórios emitidos pela Receita Federal apontaram que um conjunto de empresas foi constituído com o objetivo de omitir lucros, fraudar execuções fiscais, ocultar beneficiários e blindar patrimônios mediante a simulação de preços no comércio de commodities e a interposição fraudulenta de pessoas.  Estimam-se lançamentos de tributos e multas na ordem de R$ 400 milhões, além da retirada do mercado de empresas criadas unicamente com o propósito de fraudar a economia.

A Operação também ocorre em Campinas e Vinhedo/SP, coim seis mandados de busca e apreensão. Participam das ações 12 auditores-fiscais e 8 analistas-tributários da Receita Federal do Brasil, além de 27 policiais federais.

(Com informações da Polícia Federal)

Deixe seu comentário aqui: