NEWS – ATUALIDADES Ed. 1159

AS MULHERES DE 40 ANOS 50, OU MAIS !!! – (Mário Prata)
“Não tenho estatísticas em mãos e nem sei se existe alguma coisa a respeito das mulheres dos 40 aos 50 ou mais, sobre seu estado civil, etc. Mas, se eu for pensar em minhas amigas que estão por aí, posso afirmar que a grande maioria está separada, e com filhos. E achando que nunca mais vão conseguir outro homem. E se acham horrorosas. Como eu sou de uma faixa um pouquinho acima, vou meter meu bedelho. Eu dizia que elas se acham acabadas. Por que elas não se consideram achadas? As mulheres de 40/50 ou mais têm várias vantagens. A primeira é que já tiveram os filhos que tinham de ter e a gente não precisa se preocupar com a possibilidade de elas quererem mais um, justamente com a gente, que não está mais a fim de trocar fralda, ir a reunião de pais e filhos e vigiar a maconha na adolescência. Esta parte elas já resolveram. Outra vantagem é que elas sabem que Cinema Novo não é aquele cineminha que inauguraram outro dia no shopping. Cantam as músicas dos Beatles com a gente e também não sabem muito bem quem são os Oasis. Lembram até da Copa de 1970, no México, e algumas delas chegaram a ver o Pelé jogar. Sabem até a medida da Marta Rocha. Sexualmente sabem tudo. E como. Tiveram mais homens do que possa imaginar nossa filosofia. Aquele negócio de ter orgasmo assim ou assado (assado é péssimo) elas já resolveram há mais de uma década. E já viveram o suficiente para se dar ao luxo de filosofar sobre a vida, sem aquelas bobagens que as meninas de 20 pensam e dizem e, às vezes, até escrevem em diário. Neste momento, o computador acaba de me avisar que chegou uma mensagem nova. Fui olhar e era mais uma daquelas perguntando se eu quero aumentar o tamanho de meu pênis. Tem até a foto de um aparelho que “infla”. Você já pensou, na hora de fazer sexo, vc abrir o guarda-roupa, tirar aquela geringonça (a máquina, não a sua) e dizer: um momentinho que você vai ver o que é bom pra tosse? Não, as mulheres de 40/50 ou mais há muito tempo deixaram de se preocupar com o tamanho da geringonça. Com elas é “menas” preliminar e mais ação. A mulher de 40/50 ou mais vai direto ao assunto. Elas já perceberam que podem comer, e não apenas dar. As mulheres de 40/50 ou mais, comem como gente grande, comem como homem. E a gente dá, com prazer. – A mulher de 40/50 ou mais já tomou aqueles porres memoráveis de quando tinha trintinha. Ela sabe beber. Ah, a mulher de 40/50 ou mais no verão chega a seu esplendor debaixo do sol. Sabe a medida certa de sua cor e de seu suor. Sai da água como se saísse de um aquário, como se desfilasse em cima da água. Não acampa mais, nem fica em pousada sem internet. A mulher de 40/50 ou mais sabe onde quer ficar. Gosta de um confortinho…- Enfim, a mulher de 40/50 ou mais sabe tudo e não está nem aí. Por que então você sofre, mulher? O mundo não está perdido, está achado. Você é o melhor papo da praça. – Você é o que há”.


DOUTOR EM LATIM
Amparando-nos no erudito Dr. Sérgio Niemeyer : “O étimo da palavra “Doutor” é o substantivo do latim: “doctor”, que significa mestre, o que ensina. Por sua vez, “Doctor” é a substantivação do verbo “doceo, es, ere, docui, doctum”, também em latim, que no nosso vernáculo quer dizer instruir, ensinar. Portanto, eis aí mais um alento de que “doutor” não é somente aquele que possui o grau obtido em curso de doutorado, mas também a pessoa cujos conhecimentos permitem-na atuar como preceptora de outrem. Ou seja, aquele que é douto em alguma matéria. E mais disso, a exemplo da palavra “mestre”, que não é empregada apenas para qualificar o que haja obtido a láurea em curso de mestrado (pós-graduação em sentido estrito), mas também se usa, e é mesmo correntia, no meio acadêmico para referir aos professores e até nas artes marciais. Com freqüência chamamos o professor dessa ou daquela matéria de “mestre”, como os pupilos ou discípulos chamam, outrossim, de “mestre” quem lhes ensina os segredos da defesa pessoal com as mãos vazias e a destreza com as antigas armas de combate (espada, lança, esgrima, machado etc.). Portanto, isso me parece enterrar, vez por todas, os argumentos daqueles que insistem em que o tratamento de “Doutor” representa uma apropriação indevida decorrente da filáucia exagerada, ou espoliação do grau em doutoramento por alguém que o não possui, porquanto a língua portuguesa tem uma origem e em grande medida, apesar das vicissitudes, segue rumos ditados pela língua “mater”: o latim”


EXPERIÊNCIA – Questionário: Processo seletivo Volkswagen:
A redação abaixo foi desenvolvida por um candidato num processo de seleção. Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso. Com certeza será sempre lembrado pela sua criatividade, sua poesia e acima de tudo pela sua alma. Vale a pena ler! – “Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, Já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto..Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro. Já me cortei fazendo a barba apressado. Já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas. Já subi em arvore pra roubar fruta. Já caí da escada de bunda. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola. Já chorei sentado no chão do banheiro. Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. Já corri pra não deixar alguém chorando. Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e laranjado.Já me joguei na piscina sem vontade de voltar. Já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios. Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade. Já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um ‘’para sempre’’ pela metade. Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol. Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos,e a vida é mesmo um ir e vir sem razão. Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração. E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: ‘’- Qual sua experiência?’’. Essa pergunta ecoa no meu cérebro: ‘’experiência…experiência…’’ Será que ser ‘’plantador de sorrisos’’ é ma boa experiência? Não!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!’’ Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: Experiência? – Quem a tem, se a todo momento tudo se renova?”


O QUE PODE E O QUE NÃO PODE SER FEITO NA ADOÇÃO DE CRIANÇAS
Para quem quer adotar aí vão as dicas : Segundo os ditames de nosso novo Código Civil, o primeiro ponto a ser destacado é que a Constituição Federal já estabeleceu desde outubro de 1988 que não há diferença entre filhos nascidos dentro ou fora do casamento, bem como entre os filhos naturais, chamados legítimos e os adotivos. O “filho de criação” era muito conhecido no Brasil, mas que tem cedido lugar ao “filho nascido no coração”. A adoção de criança pode ser feita por qualquer pessoa casada, solteira, viúva, divorciada ou separada, desde que seja maior de 18 anos e que a diferença de idade entre a criança e o adotante seja maior que 16 anos. Ou seja, uma pessoa de 20 anos não pode adotar uma criança de 5 anos, pois não tem a referida diferença de 16 anos entre ambos. Para que a adoção seja feita por duas pessoas é preciso que sejam marido e mulher ou vivam em união estável, como determina do Código Civil. Por este motivo que no Brasil não é permitida a adoção por casais homossexuais. Além disso, os divorciados ou separados podem adotar em conjunto desde que seja estabelecido com quem ficará a guarda da criança e o regime de visitas pelo outro adotante. Porém cabe lembrar que o juiz irá decidir pela família que apresentar a melhor situação para educar a criança, caso haja mais de uma interessada na adoção. Para que a adoção se concretize é preciso o consentimento dos pais da criança a ser adotada e dela própria se tiver mais de 12 anos. Os pais podem ser destituídos do poder familiar por abandono ou maus tratos, neste caso é dispensado o seu consentimento. O mesmo ocorre se os pais estão desaparecidos ou são desconhecidos, a adoção poderá ser feita sem o conhecimento dos pais. Antes da adoção ser homologado pelo juiz, este pode estipular um prazo mínimo de convivência entre o menor e os seus pais adotivos, para que haja adaptação de ambos. Se a criança for menor de um ano de idade, este estágio poderá ser dispensado pelo juiz. Após a sentença de adoção é expedido um mandado que altera a certidão de nascimento da criança quanto à filiação, sobrenome e até mesmo o nome se o casal ou o menor assim desejar. A criança passa a ser herdeira dos pais adotivos e os pais passam a ter as mesmas obrigações que teriam com os seus filhos naturais, ou seja, prover assistência material, moral e educacional. – Por fim cabe lembrar que a chamada “adoção à brasileira” é crime, aquela que o casal ou um deles declaram falsamente no Cartório de Registro Civil que o bebê é seu filho. Ainda que a intenção dos declarantes seja a melhor possível é mais seguro procurar um advogado para orientá-lo sobre o processo judicial de adoção, ao invés de correr o risco de responder um processo criminal no futuro”.


VOCÊ É ESPECIAL
“Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas que precisam de você; admiram e torcem pelo seu sucesso. É importante que você sempre se lembre de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições no fracassos. Não é apenas te júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem. Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de você. É ter maturidade para falar: – “Eu errei”. É ter ousadia para dizer: “Me perdoe” É ter sensibilidade para confessar: “Eu preciso de você”. Ser feliz é ter a capacidade de dizer: “Eu te amo”. Desejo que a vida seja um canteiro de oportunidades para você… Que nas suas primaveras você seja amante da alegria. Que nos invernos seja amigo da sabedoria. E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo. Pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida. E descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Aproveitar as perdas para refinar a paciência, as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer e os obstáculos para abrir as janelas da inteligência. Jamais desista de si mesmo. Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível. Porque você…, você é muito especial.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *