Suspeito de assassinar prefeito de Tucuruí e empresário de Itaituba é preso em Belém

Um dos suspeitos de envolvimento no assassinato do prefeito de Tucuruí, Jones William, foi preso na madrugada desta terça-feira (5), em Belém. Anderson Nascimento estava no aeroporto da cidade, planejando viajar para São Paulo, quando foi abordado pelos policiais

A prisão foi realizada por policiais da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, com apoio de agentes da Polícia Federal. Anderson apresentou documentos falsos para viajar e já estava na sala de pré-embarque quando foi preso pelos agentes.

Ele é apontado como um dos envolvidos na morte do prefeito. Jones foi baleado no dia 25 de julho, enquanto visitava uma obra no bairro Cristo Vive, em uma estrada que dá acesso ao aeroporto da cidade. Dois homens chegaram ao local de moto, disparando diversas vezes contra o prefeito, fugindo em seguida.

Anderson também é suspeito de ter assassinado o empresário Albenor Moura, em Itaituba, no dia 24 de agosto deste ano.

MATADOR CONFESSA PARTICIPAÇÃO EM 20 ASSASSINATOS NO PARÁ: Depois de prender um homem na madrugada de hoje, 05, no aeroporto Val de Cans, em Belém, policiais civis do Pará foram surpreendidos com a confissão do suspeito. Além de confessar a autoria da morte do prefeito de Tucuruí, Jones William, um homem identificado por Bruno Marcos de Oliveira, natural da Cidade de Trairão, revelou que teve participação em 20 homicídios ocorridos em diferentes regiões do Pará.

Bruno foi preso na sala de pré-embarque do aeroporto Internacional de Belém, quando tentava embarcar para São Paulo. A informação foi confirmada pela Policia Federal.

A prisão foi realizada por policiais da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, com apoio de agentes da Polícia Federal. Bruno também é apontado como o assassino do empresário Albenor Moura de Sousa, 56 anos, de Itaituba, sudoeste do estado. O crime aconteceu no dia 25 de agosto deste ano.

O prefeito de Tucuruí, Jones William (PMDB), foi morto em um atentado na tarde de 25 de julho de 2017. Segundo testemunhas, ele estava na estrada que liga a cidade ao aeroporto, vistoriando uma operação tapa-buraco, quando dois homens em uma motocicleta o abordaram e atiraram várias vezes.

Jones Willian era enfermeiro e tinha 42 anos. Ele foi eleito em 2016 com 31.268 votos, que representam 53,50% dos votos válidos. Ele era investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE), que havia pedido seu afastamento por improbidade administrativa. De acordo com o MPE, Jones era suspeito de direcionar contratos e licitações para um empresário local.

Já o comerciante Albenor Moura de Sousa foi assassinado no dia 24 de agosto último, em Itaituba, no sudeste do Pará. Moura era proprietário de um posto de combustíveis na cidade e, de acordo com testemunhas, foi morto a tiros no estabelecimento.

Segundo a Polícia, o empresário foi atingido na cabeça. Testemunhas informaram à Polícia que dois homem chegarem de motocicleta. Em seguida um deles desceu e atirou na vítima. Um inquérito policial foi aberto para investigar o caso. Os outros crimes confessados por Bruno também estão sendo investigados pela Polícia Civil do Pará.

Fonte: RG 15/O Impacto e DOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *