Eduardo Fonseca Ed. 1163

ESTÚPIDO CARISMA

(Permita-me transcrever o texto da colunista DORA KRAMER da revista VEJA, publicado na edição de 13.09.2017, por achar muito oportuno, para o momento em que vivemos no país. E, assim, dividir com os caros amigos leitores, o tema em debate.)
I -APESAR DO IMENSO pesar quegovernantes populistas causaram ao país na figura de carismáticos presidentes e/ou governadores ao longo do século passado e início do deste agora XXI, a praga ainda nos ronda, ameaçando nova ofensiva na próxima eleição presidencial. Conspira para isso o ambiente de desgosto geral, terreno fértil para a ideia de que um herói há de surgir a fim de quebrar o que parece ser um feitiço malsão lançado sobre um Brasil de mandatos interrompidos (por morte morrida ou por morte matada) e corrupção endêmica.
II – O populismo de Getúlio Vargas sustentou uma ditadura; o de Jânio Quadros abriu espaço para outra;o de Leonel Brizola marcou os primórdios dos territórios controlados pelo crime no Rio; o de Fernando Collor deu ensejo ao primeiro impeachment da República; o de Lula fez da corrupção política do estado, plantou a semente da desconstrução dos pilares da estabilidade econômica, levou ao poder a primeira mulher presidente, que seria também protagonista do segundo impedimento e jogou o país numa crise de desfecho imprevisível.
III – Populistas podem ter personalidade e táticas diferentes para obtero que querem – a conquista e a perpetuação no poder -, mas atuam numa mesma dinâmica e tem em comum aquilo que os desavisados consideram atributo essencial num líder: carisma ou dom de arregimentar um enorme contingente de crentes na sua capacidade de salvá-los. Assim, entre a consistência real e a falsa aparência, a maioria encantada opta pela segunda hipótese, que maior ou menor tempo a levará à frustração.
IV – Um acentuado traço do populismo é saber manipular o desalento coletivo. Transformá-lo em indignação e conduzir esse sentimento para a seara adversária de forma em que seja vista como inimiga da pátria, gente a ser dizimadaeleitoral, política e moralmente. Nada nem ninguém que não esteja sob sua área de influência merece reconhecimento. Ao contrário. Para esses tipos, o ideal é fazer do passado tábula rasa. São fundadores do “bem”, patrocinadores da felicidade e zeladores do bem – estar.
V – Nunca erram; errado é sempre o outro, aquele que não cedeu à sedução ou aquele que não compartilha a mesma opinião. Seus métodos sempre se justificam por alegadamente serem aplicados na busca do melhor fim.
VI – a lógica do conflito permanente sustenta suas ações e discursos porque eles precisam de um contraponto (devidamente desqualificado) a fim de que pareçam indispensáveis. Dos aliados exigem fidelidade cega e os tratam como subalternos. Imprensa, estudiosos ou qualquer segmento cuja produção factual, cultural, intelectual, científica forneça um relato da realidade diferente do enredo escrito pelo populista são tratados com menosprezo nos casos mais amenos e, em situações agudas, comviolência. O líder de verdade inspira a sociedade, enquanto carismático busca usá-la como massa de manobra. /////// UMAS E OUTRAS: Hoje já se deslumbra com o FESTIVAL DE BANDAS, realizado por ocasião dos festejos da Semana da Pátria. Aí volto-me para a década de oitenta quando iniciava, timidamente, o festival de bandas, no Elinaldo Barbosa, três ou quatro escolas na época. De lá para cá é esse festival que arrasta um grande público e atravessa as fronteiras municipais. Não esqueçamos de valorizar os pioneiros que lutaram para chegar a esse espetáculo que agrada a todos que vão assisti-lo e lutemos também, para preservá-lo e melhorar mais ainda. Parabéns para todos os envolvidos. ///// Creio que além da transgressão ao Código de Postura do Município de Santarém, os chamados ciclistas que pedalam no calçadão da orla, impedindo a caminhada dos pedestres, devem também ser observado para eles o Código de Trânsito Brasileiro, porque para eles não existe, preferencial, mão, contra mão, é de acordo com o que eles querem, assim vejam: Bicicletas devem ocupar as ciclovias, ciclofaixas ou acostamento, portanto, quem treina em rodovias deve ocupar o acostamento (Art. 58 do CTB). Se não houver essas opções, deverá seguir pelo bordo da pista no mesmo sentido dos demais veículos; NUNCA NA CONTRAMÃO. É proibida a circulação de bicicletas na canaleta exclusiva do ônibus expresso. Também não é permitido pedalar nas calçadas ou em áreas exclusivas para circulação de pedestres, como calçadões. De acordo com o artigo 255 do CTB, conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta é infração média, com penalidade de multa e medida administrativa de remoção da bicicleta. Porém, o ciclista tem o direito de só entregar o equipamento à autoridade de trânsito mediante recibo para o pagamento da multa. //////// Essa semana que passou foi marcada por duas perdas: a primeira o grande saxofonista EDILSON VIANA, – o BANZEIRO – como era conhecido carinhosamente pelo público que ele angariou e amizades que construiu por mais de cinquenta anos de atividade musical e que alegrou muitas noites e folguedos santarenos. Com a sua partida para a casa do Pai, Santarém perde mais um dos seus antigos e tradicionais músicos e este era RAÍZES DA TERRA. Descansem em Paz! ////// Outra perda foi a da minha tia RAIMUNDA PINTO, a Tia TACIANA, que também era comadre nos meus pais, – pessoa com quem convivi muito na minha infância, pois ao lado da sua casa ficava a oficina do meu tio Raimundo, onde fabricava carrocerias e Pau de Arara para os caminhões que prestavam serviços de transporte rodoviários para Belterra, Mojuí dos Campos e outras localidades. E eu aprendia o ofício com ele, naquela época não havia a confusa expressão:Trabalho ou Exploração do trabalho do menor. Lembro-me dela, no jirau, cuidado dos afazeres domésticos, carregando água, subindo com a cesta do mercado com as compras diárias. Lavando aquela “baciada” de roupas e criando, por sinal, muito bem, os seus dez filhos, todos bem situados na vida. Uma verdadeira guerreira. Mesmo quando teve que assumir a condição de pai e mãe da sua prole. Era membro atuante da comunidade de Nossa Senhora das Graças, aqui em Santarém, era benquista por todos que a conheciam. Mas foi vencida nos seus 84 anos, pelo mal de ALZHEIMER, deixando-nos no dia 12 do corrente. Que o nosso Pai eterno em sua infinita bondade a receba em uma de suas muitas moradas. REQUEST IN PEACEM! ////// No próximo dia 06 de outubro, sexta-feira, um grupo de músicos e amigos do RICK MIRANDA promoverá no FLUMINENSE uma noite da solidariedade, em favor do músico e intérprete RICK MIRANDA que está necessitando de tratamento especializado, para recuperar sua saúde. Vamos apoiar o amigo e o profissional que já alegrou muitas noites santarenas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *