Polícia Civil prende grupo criminoso que assaltou edifício Mirai Offices, em Belém

A Polícia Civil prendeu parte do grupo criminoso responsável pelo assalto ao edifício Mirai Offices, prédio comercial localizado na Rua Municipalidade, bairro do Umarizal, em Belém.

Equipe comandada pelo delegado-geral Rilmar Firmino

Com os presos, policiais civis da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), unidade vinculada à Diretoria de Polícia Especializada (DPE), da Polícia Civil, apreendeu ferramentas usadas no crime, como furadeira e marreta; além de cilindros de gás usados em corte de cofres; blusas com identificação da Polícia Federal e de um supermercado; bonés semelhantes aos usados por policiais; sinalizador tipo giroflex usado em veículos policiais; perucas para disfarce, aparelhos tipo DVR usados para armazenar imagens de câmeras de monitoramento; entre outros objetos.

Foram recuperados com os presos cerca de R$ 8 mil de um total de R$ 87 mil roubados no assalto ao edifício, além de diversos telefones celulares também roubados no mesmo local. Foram apresentados na Delegacia-Geral os presos Welson Irlon Gurjão da Silva, 45 anos, de apelido Gordo; Maik de Melo Nogueira, 30; Antonio Silva Cordovil, 30, e Odino Coelho Ramos Junior, 40.

Durante as investigações, também foi preso o porteiro do edifício, George Cleberson Cardoso Noronha, que foi colocado em liberdade pela Justiça em audiência de custódia.

As informações sobre a operação denominada “Mirai” foram apresentadas em entrevista coletiva na sede da Delegacia-Geral, em Belém, pelo delegado-geral Rilmar Firmino; e delegados Claudio Galeno, titular da DPE, e Ricardo do Rosário, diretor da DRFR, responsável pelas investigações.

A Polícia Civil esclarece que os valores subtraídos, das 17 salas não passaram de 87 mil reais.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *