Prefeito e vereadores de Aveiro reúnem com indígenas da tribo Sateré Maué

Na noite de quarta-feira (11), lideranças das 27 aldeias da etnia Sateré Maúe, localizadas no município de Aveiro, na divisa com o estado do Amazonas, se reuniram na Câmara de Vereadores com as lideranças políticas do município de Aveiro. No encontro estiveram presentes os vereadores, prefeito Vilson Gonçalves, vice-prefeita Conce Santiago, o advogado Hiroito Tabajara, além dos Secretários de Saúde, Administração e Educação.

No decorrer do encontro os Sateré Maué manifestaram suas preocupações quanto ao abandono em que se encontram, uma vez que atualmente deveriam ser atendidos pelo município de Barreirinhas (AM), porém, estão abandonados à própria sorte, principalmente no setor de educação, uma vez que o município de Barreirinhas cadastrou as escolas no MEC e recebe as verbas do Ministério da Educação, deixando os índios sem aulas, sem pagamento de salários dos índios contratados e as escolas em estado de abandono.

O prefeito Vilson Gonçalves, ao falar, lembrou que desde o início de seu governo vem dando total apoio à causa dos Sateré Maué, tendo inclusive ido pessoalmente, no mês de março, juntamente com sua equipe, até as tribos localizadas no alto do Rio Andirá, para conhecer a realidade das tribos, e não tem medido esforços para atender ao povo indígena. Foi relatando, também, já tendo inclusive conseguindo que o atendimento relativo à saúde indígena fosse atendida através da Casai de Itaituba, o que significou um avanço para a etnia Sateré Maué.

O povo Sateré Maúe já manifestou sua vontade de ficar vinculado ao município de Aveiro, tendo inclusive procurado a FUNAI e o MPF para fazer valer a vontade do povo indígena, que não aguenta mais o abandono em que vivem. Segundo foi informado, as lideranças indígenas vão procurar o MPF para que o órgão entre com uma ação contra o município de Barrerinha para entregar as escolas para o município de Aveiro.

O Cacique Geral, Cândido Sateré Maúe, disse que “Nós quer escola, nós tem direito de escolher, e nós escolhe Aveiro. Os Sateré Múe estão no Pará e em Aveiro e não quer mais ser mal tratado por Barrerinha, que abandona os índios”, finalizou o Cacique. Já Leonardo, liderança que vem buscando a melhoria para o povo Saeré Maúe, disse que é indispensável que Aveiro assuma definitivamente a responsabilidade pelos índios, alertando inclusive que já está em andamento a mudança de domicilio eleitoral das aldeias indígenas que estão cadastradas como se fossem do vizinho estado do Amazonas.

Em sua fala final o prefeito Vilson Gonçalves disse que “precisamos ajudar nossos irmãos Sateré Maué, e junto com eles transformar Aveiro no maior produtor de guaraná do Brasil. É uma parceria em que todos ganham, ganha o município de Aveiro, ganham os índios Sateré Maué, que querem ser atendidos por nós de Aveiro. Por isso eu digo: sejam bem vindos a Aveiro, meus irmãos Sateré Maué!”, finalizou Vilson Gonçalves.

Fonte: RG 15/O Impacto e Elias Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *