Eduardo Fonseca Ed. 1168

O DIA DO PROFESSOR – O MESMO DISCURSO DE SEMPRE

O dia dedicado ao Professor foi no domingo passado, 15 de outubro, já no horário de verão. Aí teve uma hora a menos e o feriado caiu no domingo. Será azar? Muita “uruca” ou coisa parecida.
Militei no magistério por trinta e cinco anos ininterruptos. Da alfabetização de adultos, quando Dom Tiago criou o barracão do Bairro da Esperança e os alunos do Seminário São Pio X foram alfabetizar adultos que vinham, dos mais diversos rincões do nosso País, para a construção da Santarém Cuiabá, encerrando minha carreira entre outras funções a de orientador de pós graduação. E sempre escutei as mesmas frases, no dia do professor, dentre elas: “O professor é uma profissão que precisa ser mais valorizada”, a mais comum. “É uma profissão muito importante”, “é o profissional que prepara todos os demais profissionais”. “É o profissional que precisa ser mais bem renumerado”. “O professor prepara o cidadão para a vida” e etecetera, por aí vai.
No entanto, todos aqueles que assim se expressam, não fazem nada para mudar o rumo dessa história. O EXECUTIVO não cumpre muitos acordos feitos com as categorias, não paga o piso salarial, e não oferece boas condições de trabalho, como em muitas escolas caindo aos pedaços e sem os devidos instrumentos para que possa ministrar uma aula melhor, com mais qualidade, e usam como bandeira para todas as campanhas eleitorais. Eu aproveito para lembrar que aí vem outra campanha eleitoral e a educação será a bandeira de todos os candidatos. Mas quando vencem, independente de quem quer que seja, os recursos humanos. Há! Este não merece atenção, ou pode esperar para depois!
No LEGISLATIVO, há! Este seria a grande saída. O grande apoio para os profissionais da educação, mas eles não apresentam projetos que venham a melhorar o desempenho ou valorizar a profissão, como dizem em seus desgastados discursos. E assim, quando muito obstruem a votação, retiram de pauta para não ser votada, principalmente, se a proposta ou projeto de lei venham trazer descontentamento ou problemas para o governo, principalmente, quando está do lado, do executor.
Já no JUDICIÁRIO, principalmente, o trabalhista, atuam para mediar os conflitos trabalhistas, porque embora saibam que devem cumprir o acertado e homologado nas convenções coletivas de trabalho, insistem em não cumprir. Daí uma das grandes provas do desrespeito ao profissional que 100 entre 100 pessoas dizem que devem ser mais valorizado e respeitado. Mas não é assim, que acontece na realidade.
No dia 15 de outubro de 1827, Dom Pedro I, Imperador do Brasil, decretou uma Lei Imperial responsável pela criação do Ensino Elementar no Brasil (do qual chamou “Escola de Primeiras Letras”), e através deste decreto todas as cidades deveriam ter suas escolas de primeiro grau. O decreto também continha o salário dos professores, as matérias básicas e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima – caso tivesse sido realmente cumprida.
Nos dias atuais, O Dia dos Professores é comemorado no Brasil anualmente em 15 de outubro e esta data foi oficializada nacionalmente como feriado escolar através do Decreto Federal nº 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto define a razão do feriado: “Para comemorar condignamente o Dia dos Professores, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.
A comemoração começou em São Paulo, onde quatro professores tiveram a ideia de organizar um dia de parada para comemorar esta data, e também traçar novos rumos para o próximo ano.
A nível internacional, o Dia Mundial dos Professores é celebrado anualmente em 5 de outubro.
E para finalizar que transcrever aqui algumas das mensagens para o Dia dos Professores.
Querido professor, obrigado pela dedicação, paciência e companheirismo ao longo de todos esses anos de ensino. Sabemos que às vezes não me comporto muito bem (falo alto, durmo ou jogo bolas de papel nos colegas), mas eu com certeza sei que o meu futuro depende muito de ti! Obrigado por estar me ajudando a construir o meu amanhã! Feliz Dia dos Professores!
Não és apenas mais um professor, mas sim um mestre! Empenho, dedicação e, acima de tudo, a esperança em ver um futuro melhor para o mundo, são os seus principais motivadores! Não quero decepcioná-lo, professor! Obrigado por Mestres na arte de educar, especialistas em contar histórias e explicar as ‘maluquíces’ desse mundo… Eu reconheço o grande valor da sua existência, querido professor! O prazer em espalhar a cultura e a informação me enche de orgulho. Sim, tenho muito orgulho em ter o professor mais dedicado e apaixonado do mundo! Muito obrigado por estares sempre presente para nos ajudar a crescer como seres humanos melhores! Feliz Dia dos Professores!
UMAS E OUTRAS: A PRAÇA DAS FLORES, que está com a sua academia, quase totalmente destruída, por falta de manutenção e, até mesmo, de profissionais de educação física, durante o dia e parte da noite. E após esses quase dez meses do governo do médico – prefeito, a secretaria ou coordenadoria responsável pela Praça e pela Academia, uma não moveram uma palha, para melhorar e recuperar os equipamentos. E se isso não bastasse, agora apareceram alguns moradores dos arrabaldes, que vão “desistressar” os seus cães na Praça. São cães de todos os tamanhos, sem a focinheira, como manda a lei. E aí o pessoas da Zoonozes, ou mesmo da Vigilância Sanitária? Ou, ainda os da segurança pública “Vamos até lá na Praça e verificar in loco”, até para que não venham causar danos (uma mordida, por exemplo) em uma pessoa, porque fazer um “xixizinho” e um “cocozinho” já está acontecendo na Praça das Flores, que estamos ouvindo latidos e deixando de ouvir os pássaros matinal. Que ela não se transforme em “Praça dos Cachorros”. ///// O eleitor brasileiro encerra esta semana com mais um “show de mazelas políticas” que belo exemplo podemos passar para os nossos netos. “Um sujo cobrindo outro, mal lavado”, com o objetivo de que não se tome conhecimento da verdade, querem mascarar a verdade. E enquanto fazem as “maracutaias” o povo continua contribuindo e pagando as “benesses” para os (in)dignos representantes do povo brasileiro.., Atenção para as próximas eleições! ///// Com a publicação na surdina da Portaria do Ministério do Trabalho nº MTB nº 1129/2017, que dificulta a caracterização do trabalho escravo ou análogo a condição de escravosdivulgou um decreto que modifica a definição de trabalho escravo e deixa nas mãos do Ministro a inclusão de empresas na chamada “lista suja”, que engloba aqueles que desrespeitam os direitos trabalhistas. Segundo o texto, publicado no Diário Oficial da União, apenas poderá ser considerada escravidão a submissão do trabalhador sob ameaça de castigo, a proibição de transporte obrigando ao isolamento geográfico, a vigilância armada para manter o trabalhador no local de trabalho e a retenção de documentos pessoais. O decreto estabelece um conceito “condicionado à situação de liberdade, e não é assim no mundo, a escravidão moderna. O que representa para o Procurador Geral dos Auditores do Trabalho como A EXTINÇÃO DA “LEI ÁUREA”. Isso para evitar que o atual Presidente da República venha a responder pelos seus “supostos” crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, e etc. etce tal… a bancada ruralista que está acabando com a natureza brasileira, e não paga imposto e agora pode explorar o trabalhador, que ele é o donatário do escravo. ////// Hoje tem a sexta do MELHOR DA SAUDADE com a Banda Estação Ponto Com, a partir das 23 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *