Casal é preso por matar grávida e depois cortar barriga para retirar bebê

Eles colocaram tranquilizante na bebida da vítima e a levaram para área de mata. A suspeita não podia engravidar e queria dar filho ao marido.

A Polícia Civil do Amazonas prendeu na manhã desta quinta-feira (19) um casal suspeito de matar uma grávida de 20 anos e cortar a barriga dela para retirar o bebê de 8 meses de gestação, do sexo masculino, no município de São Sebastião do Uatumã, a 247 quilômetros em linha reta de Manaus. Os suspeitos são Joelma Queila Santana da Silva, 22, e Alex da Silva Carvalho, 18.

Segundo a polícia, na manhã de hoje populares foram até a delegacia de São Sebastião do Uatumã para denunciar que o corpo de uma mulher com a barriga cortada havia sido encontrado em uma área de mata, nas proximidades de um local conhecido como “Campo de Pelada Pimenta”, no bairro da Paz, em São Sebastião do Uatumã.

“Saímos em diligência até o local indicado e constatamos que a vítima estava grávida. Em seguidas recebemos a informação de que uma mulher havia sido vista carregando um recém-nascido em uma embarcação com destino ao município de Itapiranga”, disse o delegado Claudenor Medeiros, titular da 44ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de São Sebastião do Uatumã.

O delegado João Cabral, titular da 38ª DIP, de Itapiranga, informou que Joelma e Alex foram interceptados às 9h de hoje na orla de Itapiranga, quando tentavam desembarcar no porto da cidade carregando o recém-nascido. “Em depoimento, a dupla informou que, na madrugada, encontraram a grávida em uma lanchonete. Em um momento de distração da vítima, Joelma colocou uma substância tranquilizante na bebida da jovem, que acabou desfalecendo”, pontuou Cabral.

Ainda segundo o delegado Cabral, em seguida, a vítima foi levada até uma área de mata, onde foi assassinada. Os infratores usaram uma faca para cortar a barriga dela e retirar a criança. Questionados sobre a motivação do crime, Joelma argumentou que não conseguia engravidar e queria muito poder dar ao marido um filho do sexo masculino. Ela contou com a ajuda de Alex para conseguir o que queria.

Alex e Joelma foram autuados em flagrante por homicídio duplamente qualificado e permanecerão presos na 38ª DIP. O bebê foi levado ao hospital de Itapiranga e está sob os cuidados do Conselho Tutelar daquele município.

Fonte: Portal A Critica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *