NEWS – ATUALIDADES Ed. 1169

REGRINHAS SIMPLES DE COMO CONQUISTAR UMA MULHER…
Contam que no mais alto pico do Tibet vive o mais sábio homem do mundo… – Certa vez um rapaz foi à sua procura para descobrir o caminho do coração da mulher que amava. – Chegando ao topo da montanha, na beira de um grande penhasco, encontrou o sábio e perguntou-lhe: – Mestre dos Mestres!! Qual o caminho mais curto e seguro para o coração de uma mulher? – O mestre respondeu-lhe: – Não há caminho seguro para o coração de uma mulher, filho. – Só trilhas à beira de penhascos e caminhos sem mapas ou bússolas, cheio de pedras e ladeado por serpentes venenosas… – Mas, então, Mestre…O que devo fazer para conquistar o coração da minha amada? – Então lhe disse, o grande guru: – Oh! Aplicado discípulo. Guarde bem os ensinamentos que agora direi… Siga-os atentamente sem errar e você terá o que procura: 1 – Não resolva tudo com ignorância; 2 – Escove os dentes; 3 – Não coce o saco na frente dela; ( jamais); 4 – Dê flores e muitos… muitos presentes; .5 – Levante a tampa do vaso antes de mijar; . 6 – E lembre-se de abaixá-la depois; 7 – Lave as mãos quando sair do banheiro; 8 – Não mastigue de boca aberta; 9 – Não arrote alto. Aliás, não arrote; 10 – Não peide sob o cobertor. Aliás, não peide;; 11 – Não palite os dentes em público;12 – Dê descarga depois de sair da privada; – 13 – Não fale mal da mãe dela. Aliás, ame a mãe dela; 14 – Use desodorante (que preste); 15 – Ria sempre das piadas dela; 16 – Não seja engraçadinho com os outros; 17 – Não tenha ciúme dela; 18 – Deixe-a ter ciúme de você o quanto ela quiser, ela pode; 19 – Não diga que mulher não sabe dirigir (guarde essa verdade para você); 20 – Não chegue tarde me casa. Aliás, só saia para trabalhar e volte correndo; 21 – Não beba até tarde com seus amigos. Aliás, não tenha amigos e nem pense em arrumar amigas; 22 – Não seja pão-duro, e use pelo menos dois cartões de crédito; 23 – Não olhe para outras mulheres. Aliás, não existem outras mulheres; 24 – Não fale de sua ex-namorada. Aliás, você nem teve uma antes dela; 25 – Não comente suas experiências sexuais. Aliás, você era virgem, lembra?; 26 – Diga “Eu te amo” pelo menos 24 vezes por dia; 27 – Aprenda a cozinhar; 28 – Lave a louça; 29 – Arrume a cama, sempre; 30 – Ligue para ela, de qualquer lugar; 31 – Não ronque; 32 – Não goste de futebol.; 33 – Faça a barba todos os dias para não arranhá-la; 34 – Apaixone-se pelos parentes dela, até os chatos; 35 – Passe os finais-de-semana em casa, com sua sogra e seu cunhado. E ria sempre das piadas deles; 36 – Trabalhe pouco e ganhe muito dinheiro, para poder dá-lo todo para ela;
37 – Diga a todo o momento que ela é a mulher mais linda que você já viu. Elogie sempre quando ela colocar uma roupa, mesmo que seja de todo dia; 38 – Repare quando ela cortar o cabelo, mesmo que seja apenas as pontinhas, e diga sempre que ficou lindo; 39 – E o mais importante, meu filho……- FILHO !!!… ESPERE!!!… volte aqui…- NÃO!!!!….. NÃO PULE…!!!


TERRA BOA É O PARÁ …
Os grandes sucessos do cinema, ao serem exibidos em Cametá, uma cidade do interior do Pará que tem um português próprio, não davam público. – Então, o seu cinema foi á falência. – Para salvar os negócios, o proprietário resolveu adaptar seus títulos ao dialeto local. – Pronto, fez fila, ninguém perdia um unico filme. Aqui vão alguns exemplos: Velocidade Máxima = Rápidu pra “Purra” – Duro de Matar = Escruto de “Murrer” Ghost, do Outro Lado da Vida = Ghost, do lada de lá do rio. – Esqueceram de Mim = Me deixaram “Suzinho” – Coração Valente = Curação presepeiro – Free Willy = Tambaqui “Porrudo” – Tubarão = Mapará qui Mata, – Tubarão II = Mapará qui Mata de “Nuvo”. – Obs: O filme TUBARÃO III, no caso, – “Mapará qui mata de nuvo e de nuvo” não houve público, pois o povo achou que era um filme muito “pitiú” – Titanic = “Narfrágio” do Fé em Deus – Epidemia = Mina de “Imbirruga” – Máquina Mortífera = Jegue “Matadô” – Fantasma = A “Visage” – Querida Encolhi as Crianças = Meu “Amur” as “Criança” tão Gititas” – Corra Que a Polícia Vem Aí = Te “Abicora” que os “Homis” tão na “Ilharga” – Priscila, a Rainha do Deserto = Bando de Fresco Alegre – As Margens da Loucura = Na Ilharga da “Duidera” – Tomates Verdes Fritos = Mandioca “Escruta e Rançosa” – Rio Babilônia = Igarapé Pervertido – Amor Selvagem = Trepada no Maracapucu – Poço das Vaidades = Olho d’Água Luxento – Splash, uma Sereia em Minha Vida = “Spraxi”, Minha Muié é um Curimatá – A Gaiola das Loucas = Arapuca de Veado – 9 Semanas de Amor = Quase 10 Semanas de “Nheco – Nheco”. – Terra boa é o Pará …


MEIA-IDADE – (para aqueles amigos que reclamam de não conseguir fazer nada !!!)
Você sabe que está chegando à meia-idade quando tudo dói e o que não dói não funciona. – Meia-idade é quando qualquer coisa que você sente é realmente um sintoma. – Meia-idade é quando você está disposto a ceder seu lugar a uma senhora e não consegue. – Meia-idade: bem na hora que você se dá conta de que está prestes a descer a ladeira seus freios falham. – Meia-idade é quando quem te avisa pra ir mais devagar é o médico e não o guarda de trânsito. – Meia-idade é quando você se debruça para amarrar os sapatos e se pergunta: “o que mais eu poderia fazer enquanto estiver aqui embaixo?”. – Você já chegou à meia-idade se o seu cachorro deixar você pegar o graveto antes. – A gente chega à meia-idade quando fazer amor nos transforma num animal selvagem: – uma preguiça. – Meia-idade é quando sua idade começa a aparecer… na cintura!!. – Na meia-idade você ainda sente vontade, mas não lembra exatamente do quê. – Meia-idade é quando você sente vontade de se exercitar e deita pra esperar passar. – Aliás na meia-idade o melhor exercício é a discrição. – Meia-idade é quando seu médico lhe recomenda exercício ao ar-livre e você pega carro e sai guiando com a janela aberta. – Na meia-idade jantares a luz de velas não são mais românticos porque não se consegue ler o cardápio. – Meia-idade é quando um cara começa a apagar a luzes por economia e não para criar um clima com você. – Sabemos que estamos na meia-idade quando diante de uma roupa linda olhamos o preço na etiqueta e decidimos que o melhor é consertar a calha da casa.- Você sabe que está na meia-idade quando a cartomante se oferece para ler seu rosto. – Meia-idade é quando em vez de pentear os cabelos você começa a “arrumar” os que sobram. – Chegar à meia-idade é como morrer afogado: uma sensação deliciosa quando paramos de nos debater. Infância: época da vida em que fazemos caretas para o espelho. – Meia-idade: a época da vida em que o espelho se vinga. Há três períodos na vida: infância, juventude e “você está com uma aparência esplêndida”. – Está na meia-idade? – Ânimo! O pior ainda está por vir, quando chegar a idade inteira! – Você sabe que está na meia-idade quando tudo aquilo que a Mãe Natureza te deu o Pai Tempo começa levar embora. – Meia-idade é quando paramos de criticar a geração mais velha e começamos a criticar a mais nova. – Meia-idade é quando sabemos todas as respostas e ninguém nos pergunta nada. – Meia-idade é quando se alguém dá em cima de você no cinema é porque está atrás da pipoca. Meia-idade: primeiro começa a esquecer os nomes, depois os rostos, depois de fechar o zíper. – Meia idade, é quando gostamos de ir mais a farmácia ver as novidades, que ao supermercado – Enfim, meia idade, é quando a cama é só para dormir, …e a mulher, só para reclamar. – Estou preocupado ! – Tenho uma meia dúzia de amigos que já estão assim.


O FABULOSO THEODORO
Um casal vai passar a lua de mel em SP e, de repente, se vêem perdidos em um bairro decadente. Após andar um tempo, passam por uma casa de espetáculos pornô onde está anunciado: HOJE, O FABULOSO THEODORO…! Curiosos, resolvem entrar para conhecer. Após algumas representações, é anunciado o FABULOSO THEODORO, que entra sob grande aplauso. Começa então a apresentação: – Vem para a cama uma louraça, que ele traça; Vem em seguida uma morenaça, que ele traça também; E aí vem uma ruivaça, e ele traça… O público aplaude efusivamente. Os dois já concordam que o cara deve estar esgotado, mas depois da última mulher, escuta-se o rufar de tambores e entra uma pessoa com uma mesinha com 3 nozes. – Theodoro então, com o pinto, quebra as três Nozes com três pancadas precisas. O público vai então à loucura, aplaudindo de pé. – Vinte e cinco anos depois, o casal decide comemorar as bodas de prata em SP, para recordar os velhos tempos… Chegando lá têm a idéia de refazer o percurso que fizeram e acabam encontrando a mesma casa de espetáculo, agora bem mais decadente, e para a surpresa dos dois, tinha ainda na porta o mesmo cartaz anunciando: HOJE, O FABULOSO THEODORO…! Movidos pela curiosidade, vão então assistir o espetáculo e vêem o mesmo cara, já um senhor, traçando todas com a mesma energia. Ao final, quando os tambores começam a tocar, entra a pessoa com a mesinha, agora com três cocos que ele quebra da mesma forma que antes. – Admirados e surpresos, vão ao camarim conversar com o Theodoro e perguntam sobre a mudança de nozes para cocos, e o ator responde: – “Vejam o que não faz a idade.. Velhice é terrível. Eu tive que trocar para cocos porque, depois de uma certa idade, a vista ficou fraca e eu não conseguia mais acertar as nozes…”. – ESSE É O CARA!!!


UM BOM ADVOGADO BASTA?
Um réu estava sendo julgado por assassinato na Inglaterra, com fortes evidências sobre a sua culpa, mas o cadáver não aparecera. Quase no final da sua sustentação oral, o advogado, temeroso de que seu cliente fosse condenado, recorreu a um truque: – “Senhoras e senhores do júri, eu tenho uma surpresa para todos vocês” -disse o advogado, olhando para o seu relógio. – Dentro de um minuto, a pessoa presumivelmente assassinada, neste caso, vai entrar neste tribunal.” E olhou para a porta. Os jurados, surpresos, também ficaram olhando para a porta. Um minuto passou. Nada aconteceu. O advogado, então, completou: – “Realmente, eu falei e todos vocês olharam com expectativa. Portanto, ficou claro que vocês têm dúvida, neste caso, se alguém realmente foi morto, por isso insisto para que vocês considerem o meu cliente inocente”. Os jurados, visivelmente surpresos, retiraram-se para a decisão final. Alguns minutos depois, o júri voltou e pronunciou o veredicto: – “Culpado!” – “Mas como?” – perguntou o advogado – “Vocês estavam em dúvida, eu vi todos vocês olharem fixamente para a porta!” – E o juiz esclareceu: – “Sim, todos nós olhamos para a porta, mas o seu cliente não…” MORAL DA HISTÓRIA: – NÃO BASTA TER UM BOM ADVOGADO, – VOCÊ TEM QUE PARECER INOCENTE !!!


VIVER !
Vivemos em uma época em que gastamos mais, mas temos menos, compramos mais, mas usamos menos. Nossas casas são maiores e as famílias menores. Temos mais conhecimentos com menos sabedoria; mais peritos e, mesmo assim, mais problemas; melhor medicina com menos bem estar. Bebemos em excesso, gastamos sem cuidado, rimos pouco, dirigimos depressa demais, ficamos irritados com facilidade e acordados até tarde. Levantamos cansados, lemos pouco, vemos TV demais e oramos raramente. Conseguimos multiplicar nossos bens, mas reduzimos nossos valores, falamos demais, amamos de menos e odiamos com excessiva freqüência. Aprendemos a ganhar a vida, mas não a vivê-la. Acrescentamos anos à nossa vida, mas não vida aos nossos anos. Planejamos mais e conseguimos menos. É um tempo onde há de tudo nas vitrines e nada no estoque. Lembrem-se de conviver com as pessoas de quem vocês gostam, pois elas não vão estar aqui para sempre, e não se esqueça de abraçar calorosamente a todos a quem ama, seus próximos, pois é o único tesouro que você pode dar de coração e que nada custa. E não se esqueça, diga sempre que ama a quem você realmente ama.- “Não existe cura para nascimento e morte, exceto saborear o intervalo” – Reflexão do escritor hispano-americano, George Santayana (1863-1952)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *