Ministério da Integração Nacional assegura 2 milhões para asfaltamento de vias urbanas em Óbidos

Prefeito Chico Alfaia esteve reunido em Brasília com o ministro Helder Barbalho que autorizou o envio de técnicos para dar prosseguimento nos projetos de revitalização da orla e da área Juncal.

O prefeito de Óbidos, Chico Alfaia, cumpriu agenda em Brasília (DF), no último dia 1º de novembro. Durante sua passagem pela capital federal, Alfaia foi recebido durante audiência pelo deputado federal da bancada paraense, Lúcio Vale, e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Durante o encontro, acompanhado por técnicos do ministério da integração, foi discutido os planos de trabalho relativos revitalização da orla da cidade e a área Juncal (bairro de Fátima). Um dos técnicos do ministério estará me Óbidos no dia 6 de novembro, para visitar os locais e alinhar detalhes dos projetos com a equipe de planejamento da Prefeitura de Óbidos.

Na oportunidade Helder Barbalho, assegurou que deverá destinar recursos no valor R$ 2 milhões para a pavimentação de algumas vias urbanas, segundo planejamento do ministro, o recurso deverá ser empenhado na primeira quinzena do mês de novembro/2017, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Tivemos uma conversa muito profícua com o sempre atencioso ministro Helder, avançamos em alguns pontos deste grande projeto que envolve a nossa orla e a área do Juncal, localizada no bairro de Fátima, e tivemos a garantia de recursos para asfaltarmos algumas de nossas vias. Esse recurso nos será repassado por meio de um Termo de Compromisso, para agilizar a liberação dos recursos”, explicou o prefeito Chico Alfaia.

Alfaia esteve ainda no Ministério da Saúde em busca de verbas para a Secretaria Municipal de Saúde, oportunidade em que deu início a adesão do município a outros programas do ministério.

“Também reivindicamos o andamento e readequação de verbas para a conclusão das obras das Unidades Básicas de Saúde das comunidades Santa Rita e Parú, e pela conversa que tivemos com os representantes do ministério da saúde, há chances de reiniciarmos as obras paralisadas”, finalizou Alfaia.

Fonte: RGF 15/O Impacto e Ascom/PMO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *