Gosto se Discute – Crítica

Gosto se Discute

(Gosto se Discute)

Por: Allan Patrick

Atualmente a culinária brasileira ficou mais valorizada com programas de sucesso como o ótimo “Masterchef”. Aumentar os conhecimentos na cozinha se tornou algo interessante para os brasileiros. É claro que o cinema nacional não poderia ficar de fora da nova onda do momento e de forma inteligente uniu-se comédia com toques culinários e aproveitou-se todo esse impacto gastronômico para trazer às telonas “Gosto se discute” estrelado pelo veterano e talentosíssimo Cássio Gabus Mendes e a novata Kéfera Buchmann.

Na trama, o chef (Cássio Gabus Mendes) de um restaurante estrelado, mas um tanto ultrapassado, vê toda sua clientela ir para um novo “food truck” em frente ao seu estabelecimento. Para piorar, ele é obrigado a aceitar uma auditora do banco (Kéfera Buchmann) que quer promover uma verdadeira revolução no restaurante. O nervosismo é tanto que leva o chef a perder o seu paladar. Um novo cardápio parece ser a solução para recuperar o restaurante, mas como criá-lo sem sentir gosto algum? Eita‼! Ou seja, a história se complica quando o chef é diagnosticado com uma doença que o leva a perder o paladar.

Mesmo tendo uma premissa interessante, ‘Gosto se Discute’ é só mais uma comédia nacional onde o roteiro vive uma inconstância, dividido entre momentos baixos e altos, sem chegar ao seu ápice. Alguns diálogos até entretém o espectador com sucesso, mas o filme dá uma desacelerada em seu enredo geral quando surge um romance entre os protagonistas, levando em consideração que não existe nenhuma química entre os dois, mas mesmo assim nós mantém atentos.

Kéfera Buchmann desempenha seu papel decentemente me deixando até surpreso depois de sua atuação no péssimo “É Fada”, aqui Kéfera está na pele de uma mulher amarga que necessita vencer em sua profissão, que hoje tem boa parte dominada pelos homens e pelo machismo. A famosa Youtuber, demonstra talento para atuação, mesmo sendo notório que existe um longo caminho para se aprimorar, mas deixa evidente que está no caminho certo.
O filme é carregado nas costas do talentoso Cássio Gabus Mendes, um grande ator que consegue criar um personagem pra lá de interessante e aprofundado. O diretor André Pellenz, de ‘D.P.A – O Filme’ e ‘Minha Mãe é Uma Peça’, cria uma direção dinâmica, mas de certa forma prejudicada pelo roteiro batido e sem muitas inovações. As cenas de humor, bem as cenas de humor são “legalzinhas”, e o romance entre os protagonista é meio sem sal.

“Gosto se Discute” é um filme de certa forma divertido, que consegue entreter o público, mas é digerido rapidamente, tornando-se esquecível. Mas com certeza é um bom passatempo para os fãs do gênero e de programas de culinária, eu particularmente gostei, confesso que até abri um sorrisão em alguns momentos. Minha nota: 5,5!

 


DICAS NETFLIX

SUPERPAI

(Superpai)

Diogo (Danton Mello) é um adolescente tardio, que reluta em sucumbir à vida adulta. Casado com Mariana (Monica Iozzi), ele vê a chance de resgatar a popularidade dos tempos de escola quando a turma resolve se reencontrar em uma grande festa para marcar os 20 anos de formatura. Acontece que no dia D, a sogra sofre um acidente que tira a esposa dele de casa, e Diogo terá que cuidar do filho pequeno. Para não perder a comemoração – e a chance de “pegar” uma antiga paixão do colégio – ele resolve deixar o filho em uma creche noturna. Na hora de pegar o menino de volta, porém, ele acaba levando uma criança coreana por engano. E Diogo vai viver altas confusões ao longo de uma noite ao lado dos amigos César (Antonio Tabet), Nando (Thogun Teixeira) e Júlia (Dani Calabresa) para recuperar o filho. E o prestígio. Gostei muito, um pai querendo não crescer…cheio de defeitos… mas o amor ao filho, e o risco de perdê-lo, faz que cresça 20 anos em uma noite. AMEI!!!!!! Minha nota: 6,0! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *