NEWS – ATUALIDADES Ed. 1173

CIDADÃO BRASILEIRO, ACORDA!!!
Começou a percorrer o país, na semana passada, uma notável lição de cidadania. É uma exposição, em praça pública, de uma série de produtos, na qual uma só idéia está à venda: a de que o consumidor não sabe quanto deixa para o governo ao comprar qualquer coisa – de um automóvel a um chiclete. Ao analisar as placas com porcentagens grudadas em cada produto, o visitante da exposição saberá, por exemplo, que, ao adquirir um carro de mil cilindradas, terá deixado 44% para o poder público. Cada vez que enche o tanque com gasolina, são mais 53% em impostos. Os organizadores dessa experiência, exibida no centro de São Paulo, apostam no seguinte: quando o consumidor, de fato, souber quanto o governo lhe tira diariamente, haverá mais pressão para que melhore o desempenho da administração pública. Essa exposição é um detalhe pedagógico de um crescente movimento no país. “Está em gestação uma rebelião”, afirma Gilberto Luiz do Amaral, advogado especialista em impostos, presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário. A semana passada deu sinais de que há algo novo nascendo no país: uma inconformidade crescente, que envolve líderes empresariais, dirigentes de trabalhadores e classe média, todos contra a carga de impostos. Sindicalistas foram a Brasília para pedir ao governo que baixasse impostos e, assim, ajudasse os empresários a criar mais empregos – assim seria possível, segundo eles, viabilizar o pedido de redução da jornada de trabalho sem diminuição dos rendimentos dos empregados. Embute-se aí a percepção dos trabalhadores de que mais impostos significam , menos empregos, o que vai muito além de reivindicações corporativas.. – Prepare-se: é apenas o começo. A experiência do Feirão dos Impostos é apenas um ínfimo detalhe pedagógico no panorama de uma rebelião que, silenciosamente, sem manifesto nem porta-voz, vem sendo feita pelas centenas de milhares de pessoas que optam pela informalidade, ou seja, pela clandestinidade. Uma coisa é os jornais informarem que, em 1988, a carga tributária representava 22% do PIB e agora representa 40% – o que é algo incompreensível para o cidadão comum. Outra é saber que isso custa, por ano, cerca de R$ 212 bilhões. E mais: saber que cada brasileiro trabalha quatro meses e 18 dias só para manter os governos. Mais ainda: saber que a carga de impostos dificulta a geração de empregos e, conseqüentemente, inibe os aumentos salariais. Trabalha-se cada vez mais para manter os governos. E cada vez mais para comprar os serviços privados que, em tese, deveriam ser públicos. Está nisso a essência da rebelião. Não está faltando muito para o indivíduo, ao comprar uma barra de chocolate, saber quanto está deixando para o poder público. E, ao sair do supermercado, irritar-se ainda mais ao ver o buraco da rua ou a criança abandonada pedindo dinheiro no semáforo. Se cada cidadão soubesse que, por ano, dá quatro meses e 18 dias em impostos e ainda recebe tão pouco de volta – e não se esquecesse dessa conta -,seria natural que a pressão pela eficiência pública fosse ainda maior. E a capacidade dos governantes de tentar tirar mais dinheiro, menor. Para desespero dos poderosos, o que está em jogo é simples. É justamente o que se vê na experiência da exposição, em praça pública, de produtos, digamos, pedagógicos. À medida que a democracia se aprofunda, o cidadão vai conhecendo mais seus direitos. Não dá para o governante confiar por muito tempo mais na ignorância de quem, além de trabalhar tanto e cada mais vez para sustentá-lo, ainda recebe pouco. Está em construção uma nova agenda brasileira, na qual o desempenho do governante será medido pela eficiência administrativa combinada com o respeito ao contribuinte. Ou seja, gastar melhor com menos dinheiro. PS : – Uma medida simples e barata ampliaria enormemente o efeito pedagógico daquela exposição. Cada produto vendido deveria levar o valor dos impostos na embalagem e na nota fiscal como nos Estados Unidos. Seria uma implacável lição diária, a começar das crianças que comprassem um sorvete. Se dependesse de mim, eu daria a essa informação a mesma visibilidade das chamadas para os produtos perigosos para a saúde como as advertências sobre os perigos do tabagismo nos maços do cigarro. Desculpe-me pela obviedade, mas o cidadão tem o direito de saber, em detalhes, quanto de seu dinheiro (e de que maneira) é usado. É a forma de os governantes não fazerem à saúde do contribuinte o mal que o fumo faz aos pulmões dos indivíduos. – Gilberto Dimenstein – Folha.


A EXPERIÊNCIA
Um velho fazendeiro tinha uma enorme fazenda há anos. Na fazenda tinha nos fundos um bonito lago todo bem arrumado com um caramanchão à sua margem. Nele havia uma bela churrasqueira, mesas e cadeiras. O lago foi todo preparado para todos poderem tomar aquele banho gostoso ou até praticar campeonatos de natação. Depois de muito tempo sem ir ao lago o fazendeiro decidiu dar uma olhada geral para ver se ainda estava tudo em ordem. Pegou um grande balde para aproveitar e trazer umas frutas das fruteiras existentes pelo caminho e ao aproximar-se do lago escutou vozes femininas animadas se divertindo. Ao chegar mais perto avistou um bando de jovens mulheres se banhando completamente peladas. Ele se fez presente e com isso todas fugiram para longe do fazendeiro na parte mais funda do lago. Uma das mulheres gritou: “Não sairemos enquanto o Sr. não sair para bem longe!” O velho respondeu: “Eu não vim até aqui no lago para ver vocês nadando nuas ou saindo do lago peladas!” Levantando o balde ele disse: “Eu só vim dar comida ao jacaré…” Moral da história: Experiência, idade e inteligência, sempre triunfarão sobre a juventude e o entusiasmo…


COPO DE ÁGUA
Um conferencista falava sobre gerenciamento da tensão. Levantou um copo com água e perguntou à plateia, – Quanto vocês acham que pesa este copo d’água? As respostas variaram entre 20gr e até 500gr. O conferencista, então, comentou, – Não importa o peso absoluto. Depende de por quanto tempo vou segurá-lo. Se eu seguro por um minuto, tudo bem. Se eu seguro durante um hora, eu terei uma dor no meu braço. Se eu seguro durante um dia inteiro, você terá que me chamar uma ambulância. E é exatamente o mesmo peso, mas quanto mais tempo eu passo segurando-o, mais pesado vai ficando. E concluiu, – Se carregamos nossos pesos o tempo todo, mais cedo ou mais tarde, nós não seremos mais capazes de continuar, a carga vai tornando-se crescentemente mais pesada. O que você tem que fazer é deixar o copo em algum lugar e descansar um pouco antes de segurá-lo novamente. Temos que deixar a carga de lado periodicamente, do jeito que puder! É reconfortante e nos torna capazes de continuar. Então antes de você voltar do trabalho para casa hoje à noite, deixe o peso do trabalho num canto. Não o carregue para casa.
Você poderá recolhê-lo amanhã. – A vida é curta, aproveite-a – VIVA COM ALEGRIA !


BEBER A ÁGUA DE ABACAXI É UM HÁBITO QUE PODE MELHORAR A SUA SAÚDE. SABE POR QUÊ?
O abacaxi contém muitos nutrientes e antioxidantes. É bem rico em bromelina e vitamina C, que atuam em muitos processos do corpo. É por isso que, se você consumir a água de abacaxi todos os dias, muita coisa vai mudar para melhor na sua saúde. Veja o que esta água pode fazer: 1. Combate a inflamação – A bromelina tem propriedades anti-inflamatórias fortes. Ela ajuda o corpo a eliminar toxinas e luta contra inflamação que afeta os tecidos e órgãos. Assim, o consumo diário da água de abacaxi vai abastecer seu corpo com bromelina e isso vai ajudar no tratamento de lesões esportivas e de doenças como artrite, reduzindo a inflamação e a dor. 2. Perda de peso saudável – Graças a seu alto poder diurético, a água de abacaxi diminui o inchaço e ajuda a combater a retenção de líquido. Ela também diminui a vontade de consumir açúcar e gordura. Uma substância presente nela, a tiamina, converte carboidratos em energia e aumenta o metabolismo. 3. Elimina parasitas do fígado e intestinos – A bromelina tem propriedades antiparasitárias. Alguns estudos têm mostrado que o consumo de um abacaxi, três dias seguidos e em jejum, mata vermes 4. Fortalece a tireóide – Abacaxi é rico em iodo e bromelina, que ajudam no tratamento de muitas doenças autimunes e aliviam os sintomas associados à tireoidite (inflamação da glândula tireoide). 5. Equilibra os eletrólitos – O potássio encontrado no abacaxi faz seu corpo ficar mais forte e mantém os eletrólitos equilibrados, evitando cãibras e fadiga. 6. Elimina metais pesados e toxinas – A água de abacaxi contém enzimas e antioxidantes que limpam o organismo de metais pesados e toxinas. 7. Facilita a digestão – A bromelina estimula o corpo a digerir as proteínas de forma mais eficiente. 8. Fortalece as dentes e as gengivas – A água de abacaxi contém cálcio, vital para a formação dos ossos e dentes. Além de vitamina C, que combate infecções e é essencial para a boa saúde dos dentes e das gengivas. 9. Melhora a visão – O betacaroteno, presente no abacaxi, é muito importante para a visão. Um estudo mostrou que três ou mais porções de abacaxi por dia reduzem o risco de problemas de visão relacionados com a idade, como a degeneração macular (DMRI), uma das principais causas de perda de visão em pessoas idosas. 10. Proteção contra o câncer – A revista americana Planta Médica publicou uma pesquisa comparando o efeito da bromelina com um medicamento utilizado em quimioterapias, o 5-fluorouracil. De acordo com os testes realizados, foi constatado que o efeito antitumoral da bromelina superava o do 5-fluorouracil. Como preparar a água de abacaxi: INGREDIENTES: 1 litro de água, 1 abacaxi médio, 6 folhas de hortelã. MODO DE PREPARO: Coloque 1 litro de água dentro de uma jarra de vidro com tampa. Descasque o abacaxi, corte-o em pequenos pedaços e adicione à água. Acrescente as folhas de hortelã (bem lavadas, claro). Feche a jarra e coloque para descansar na geladeira por 8-10 horas. No dia seguinte, vá consumindo a água ao longo do dia. O primeiro copo deve ser em jejum. Acabou a água? Não reaproveite nada. Faça outra com novos ingredientes.


DICAS ÚTEIS PARA O DIA A DIA!!!
Bicarbonato de sódio diluído em um pouco de água. No caso dos vasilhames, deixe-os mergulhados nessa solução por algum tempo. Para tirar o queimado do fundo da panela, leve a ferver um pouco de água misturada com bicarbonato de sódio. Torne o detergente mais eficiente, dissolvendo algumas gotas de vinagre. Suas panelas ficarão brilhando e sem gordura. Para perfumar a cozinha depois de usá-la, coloque num recipiente (borrifador) álcool e cravo da índia, e deixe descansar por alguns dias. Depois, é só usar. Além de perfumar o ambiente, afasta as moscas. Omelete mais leve: misture um pouco de leite aos ovos enquanto bate. Ela ficará mais leve, cremosa e crescerá mais. Quando fizer um assado, coloque junto no forno uma vasilha refrataria cheia de água para evitar que a carne resseque. Para conservar a mandioca por um mês, descasque-a , lave-a, seque e guarde em um saco de plástico fechado dentro do congelador. Para tirar as manchas amareladas da panela depois de uma fritura, ensaboe a parte amarelada e deixe esquentar. Depois, passe uma palha de aço enquanto a panela estiver quente. Para que o fígado não fique duro ao fritar, polvilhe antes com maisena ou farinha de trigo. Para dar um sabor especial a qualquer prato com batatas cozidas, coloque 2 ou 3 cravos-da-índia na água do cozimento. Antes de fritar a polenta, passe-a na farinha de trigo. Assim, ela ficará mais macia e com uma crosta crocante. 6 Para dar um sabor especial às batatas fritas, coloque duas rodelas de cebola um pouco antes de tirá-las do fogo. Coloque os dentes de alho descascados dentro de um vidro com óleo de cozinha. Assim, eles não ficam ressecados e o óleo pode ser utilizado depois como molho para saladas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *