Vídeo – Apesar das limitações, Bombeiros militares atuam com dedicação

Ten. Cel. BM Luiz Cláudio Rêgo comanda a Instituição no Oeste do Pará

Em todas as pesquisas e levantamentos realizados sobre o grau de confiança que a população tem em determinados profissionais, os Bombeiros Militares são disparados os campeões, com cerca de 98 por cento de avaliação positiva.

A primeira posição no ranking de credibilidade, pode até passar despercebida por você enquanto não precisou acionar a equipe, porém, certamente ganhará notoriedade depois que você e sua família for atendido por esses profissionais, para muitos, considerados heróis anônimos.

O campo de atuação é de multitarefas, que vão desde atendimento para combate a incêndio, passando pelo serviço de salva-vidas e mergulho, até atendimento de emergência a vítimas de acidentes de trânsito.

Em Santarém e região Oeste do Pará, os profissionais congregam no 4º Grupamento de Bombeiros Militares (4º GBM), cujo o quartel está localizado na travessa Dom Federico Costa, no bairro da Prainha.

No próximo dia 26 de março, a Instituição comemorará 24 anos que chegou à Pérola do Tapajós. Apesar da distância da capital, o 4º GBM e seus comandantes e demais militares, contribuíram para o fortalecimento da entidade. Ressalta-se que tal desempenho é reflexo do esforço pessoal de cada integrante, que se esmeram para prestar um bom serviço à população, uma vez que precisam de melhores estruturas, equipamentos, viatura e pessoal.

Nesta semana O Impacto conversou com Tenente-Coronel Claudio Rêgo, comandante do 4º GBM, onde abordou uma avaliação sobre os trabalhos desenvolvidos em 2017 e as expectativas para 2018.

De acordo com o líder da instituição, os trabalhos são realizados com afinco e dedicação, e conta com fortes parcerias entre as forças de segurança. Um exemplo da atuação da corporação no oeste do Pará, se deu no caso do naufrágio com o empurrador da empresa Bertolini, no município de Óbidos.

Para o comandante, um dos avanços foi justamente a efetivação de mais 12 militares.

“Dentro do que foi programado, traçamos várias metas, conseguimos alcançar algumas e outras pretendemos implementar neste ano de 2018 e fazer uma um novo planejamento, para buscar realizar em médio e curto prazo. Agora com relação a 2017 um dos grandes avanços que nós conseguimos foi a reposição do nosso efetivo. Ganhamos 12 militares através de concurso público, ingressaram no Corpo de Bombeiros, graças a Deus isso deu um fôlego em termos de recursos humanos, para trabalharmos, claro, tem várias metas que a gente pretende realizar em 2018, mas nós avaliamos de forma positiva vários avanços em vários aspectos operacionais e a gente espera que este ano de 2018 seja bem melhor”, disse o Tenente-Coronel BM.

O militar também ressaltou o empenho em relação à efetivação do projeto da Unidade Avançada na Vila Balneária de Alter do Chão, bem como a expansão para outros municípios da região Oeste do Pará.

“Sim, faz parte dentro do planejamento geral da corporação. É um anseio nosso, a gente estender fisicamente uma instalação nossa, principalmente ali na calha Norte para que se possa atender, mas enquanto não possuímos, trabalhamos dentro das nossas limitações, as áreas todas dentro desses municípios que compõem a nossa área de atuação, seja no trabalho preventivo, na área de defesa civil ou operacional. Em Alter do Chão, nós já temos o terreno, o projeto, estamos avaliando a questão da conjuntura e o momento, isso já faz parte do planejamento geral da corporação e a gente aguarda um posicionamento da  nossa administração através do nosso gestor maior que o nosso Comandante Geral o Coronel Zaneli, em um momento oportuno ele viabilizará a implementação, só precisa de alguns ajustes no projeto, quem sabe pode ser que em 2019 a gente possa concretizar e tornar realidade a implantação de um posto avançado na vila Balneária de Alter do Chão”.

Outro importante trabalho desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros, é o importante Projeto Escola da Vida, que neste ano ganhará mais fôlego, atendendo um número maior de crianças.

“Esse ano, em relação ao ano passado a gente vai trabalhar com 300 crianças, 140 rematrículas e 160 novos alunos que vão trabalhar conosco. A procura é muito grande e quanto a isso a gente observa como a sociedade vê de forma positiva esse trabalho que é o caminho, trabalhar com essa garotada, vai trazer um reflexo muito grande para a segurança pública. No momento em que você desenvolve um trabalho como esse não só com o Corpo de Bombeiros, mas com a Polícia Militar, o município e o estado, isso vai trazer um reflexo grande, porque você retira essa criança de um caminho que poderia ir para as drogas, então eu acho que o entendimento maior seria esse, isso vai ter um reflexo muito grande na segurança pública”, explicou o comandante.

QUASE DUAS DÉCADAS E MEIA DE BONS SERVIÇOS: O Corpo de Bombeiros de Santarém começou efetivamente com a criação do 1º Subgrupamento de Bombeiros Militar Independente com a inauguração do quartel no dia 26 de março de 1994, quando foram formadas duas turmas de soldados bombeiros da própria região.

O comando do 4º GBM analisa o Corpo de Bombeiros de Santarém em duas fases distintas: A primeira remonta até 1977 quando foi implantado nas dependências do 3º BPM. A segunda após a desvinculação em 1990 quando a corporação deixou o quartel da Polícia Militar e foi abrigada no Aeroporto Maestro Wilson Fonseca.

Hoje, as atividades dos militares se concentram em um quartel de arquitetura moderna, situado na travessa Dom Frederico Costa, no bairro da Prainha, o qual é considerado o quartel modelo não só por sua arquitetura, mas também pelos seus militares que prestam um excelente serviço à comunidade santarena.

Com o aumento abrangente na área de atuação na região, o quartel dos bombeiros foi transformado de Subgrupamento para Grupamento, recebendo a nova denominação de 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4º GBM), através da Portaria nº 089 de 28 de fevereiro de 2005.

Hoje, o 4º GBM conta com 99 militares que desempenham serviços de combate a incêndio, salvamento, prevenção e controle do pânico, guarda-vidas, vistoria técnica e atividades de Defesa Civil. Os trabalhos são desenvolvidos 24 horas por dia. Na secção contra incêndio na Infraero, no Aeroporto Maestro Wilson Fonseca, também há uma guarnição do grupamento militar.

Os atendimentos feitos pelos militares são repassados pelo Núcleo Integrado de Operações (NIOP). “A partir do momento que a ocorrência chega ao quartel, independente de qualquer natureza, o mais rápido possível nossas guarnições são deslocadas”, destaca o Tenente Jerônimo Silva.

De acordo com o Major BM, Luiz Cláudio Rêgo, como parte dos trabalhos desenvolvidos no quartel, o projeto Escola da Vida, que desde 1999 atua no município, tem como proposta formar cidadãos. “A gente acha o caminho adequado, através da base, trabalhar a criança e ela não só assimila esses conceitos, essas práticas, algumas ações voltadas a prevenir, mas também elimina situações de risco”, destaca.

Por: Edmundo Baía Júnior

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *