Hospital Regional do Baixo Amazonas terá o maior Centro de Nefrologia da região Norte

Termo Aditivo será assinado neste sábado, pelo governador Simão Jatene, em Santarém

Neste sábado, dia 10 de março, às 8h30, no auditório do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), o governador Simão Jatene assina o termo aditivo para implantação de mais 43 pontos de hemodiálise no hospital. Com isso, a unidade passará a contar com 70 pontos, que funcionarão em três turnos. Serão 420 pessoas atendidas por mês, tornando-se o maior Centro de Nefrologia público da região Norte.

O HRBA, gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), é referência no atendimento em Nefrologia de alta complexidade, realizando transplantes entre vivos, biopsia renal, diálise peritoneal e ainda, o serviço ambulatorial. O médico nefrologista, Henrique Rebello afirma que o serviço de Nefrologia da unidade já atende de ponta a ponta e, agora será possível atender a demanda reprimida na região.  “Ao aumentar os pontos de hemodiálise, o Pará soluciona em definitivo um problema existente desde a implantação do serviço de saúde na região, a assistência ao renal crônico. O hospital passou por duas ampliações, estamos funcionando com o quarto turno, mas o número de máquinas e os pontos disponíveis para o tratamento eram insuficientes para demanda da região. Agora com 70 pontos será uma solução definitiva para o problema do paciente”, detalhou.

Oportunidade

O diretor-geral do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Hebert Moreschi explica que também serão ampliados os serviços de apoio que prestam o suporte a hemodiálise, a exemplo do acolhimento hospitalar. “À medida que temos um maior número de pacientes atendidos, temos que ampliar nossa capacidade de atendimento nas mais diversas áreas. Só no acolhimento, sairemos de 11 leitos para 28”, comentou o diretor. Ele anunciou ainda a contratação de mais profissionais. “Teremos o dobro de pessoas trabalhando na Hemodiálise. A expectativa é a de gerarmos mais de 250 empregos diretos”.

Além dos pontos de hemodiálise, o governador vai assinar a autorização para a obra do acolhimento. Serão investidos R$ 4.300.000,00 para as obras do Acolhimento e Hemodiálise e mais R$ 5.565.155,90 para equipamentos. O investimento no Centro de Nefrologia para ampliação será de R$ 10.865.155,90.

Renal

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), 10% da população adulta sofre de doença renal crônica. No Brasil, são cerca de 13 milhões de pessoas.  Desses, 90% não sabem que possuem a doença, resultando em um diagnóstico tardio, já sendo necessária a realização da diálise ou transplante. A SBN alerta ainda que entre os idosos, o percentual de doentes renais aumenta para até 50% da população.

Controlar o consumo de sal e açúcar, não fumar, praticar atividades físicas e realizar periodicamente exames de urina, glicemia e de creatinina, ajudam a evitar doenças renais.

Hospital

Em uma área de 130 mil m², o HRBA presta serviço 100% referenciado, atendendo a demanda originária da Central de Regulação do Estado, sendo referência no Norte do Brasil quando o assunto é tratamento de câncer. A unidade está localizada cerca de 700 km, em linha reta, da capital do estado, e atende a uma população estimada em 1,1 milhão de pessoas residentes em 21 municípios do oeste do Pará.

A unidade, que é considerada uma das dez melhores públicas do Brasil, é referência em Oncologia, Neurocirurgia, Ortopedia e Traumatologia e Terapia Renal Substitutiva. Em novembro de 2016, a unidade iniciou o programa de transplantes de rim. Até março deste ano foram realizados 16 transplantes.

O HRBA também tem se tornado referência no ensino e pesquisa, sendo credenciado pelos Ministérios de Saúde e de Educação. A unidade conta com 12 programas de residência médica, incluindo Cirurgia Oncológica, Neurocirurgia e Ortopedia e Traumatologia, e um de residência multiprofissional.

No Norte do Brasil, foi o primeiro hospital público a obter o certificado máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência, em 2015, concedido mediante o cumprimento das melhores práticas hospitalares e de qualidade assistencial. Em 2018, a unidade foi recertificada pela ONA.

Fonte: RG 15/O Impacto e Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *