Hospital Regional realiza mais dois transplantes de rim em Santarém

Pacientes que dependem da máquina de hemodiálise para viver veem no transplante um sinônimo de esperança e melhor qualidade de vida. Somente no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), 200 pacientes estão em tratamento renal e sonham com a possibilidade de um transplante. Com início em novembro de 2016, o programa de transplantes da unidade mantém média de um procedimento por mês. Neste mês, mais dois pacientes ganharam um novo rim e, também, a chance de recomeço.

O padeiro Francenildo Santos, de 50 anos, é um desses pacientes. Ele descobriu a doença renal há nove anos e, desde então, realizava tratamento de hemodiálise no HRBA. Apesar de nunca ter desistido, ele conta que não foi fácil. ‘Era uma prisão. Não é uma coisa boa viver nove anos numa máquina. Estou muito feliz, porque vou voltar a trabalhar e manter minha vida. É muito gratificante a oportunidade que tivemos, ainda mais para mim, que não acreditava no transplante em Santarém. Foi um renascimento. Até agora ainda não caiu a ficha”, relata, emocionado.

Francenildo passou pelo transplante no dia 3/4. O rim doado veio da esposa, Alda de Sousa. “Ela não é só minha mulher, mas uma segunda mãe, companheira que Deus me deu. E hoje ela mostrou o quanto gosta de mim. Também agradeço a todos: médicos, enfermeiros, técnicos, todas as pessoas que tiveram do meu lado e, em primeiro lugar, a Deus”, afirma.

Outro que tem motivos para comemorar é Alecildo Souza, de 32 anos. Ele, que é natural de Oriximiná (PA), estava em tratamento de hemodiálise há cinco anos. A doação partiu do irmão, Alcidiz Souza. “Eu só tenho a agradecer ao meu irmão por ter se disponibilizado a doar um rim para mim. Eu me sinto muito feliz. Prometo ficar do lado dele no que precisar e agora é só esperar a recuperação para voltar à minha terra natal”, disse.

Alecildo e Francenildo foram, respectivamente, o 17º e o 18º paciente do Hospital Regional do Baixo Amazonas – que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) – a passar por um transplante em Santarém.

O responsável técnico pelo programa de transplante, nefrologista Emanuel Esposito, ressalta que a unidade está satisfeita com os resultados das cirurgias. “Estamos bastante contentes com os resultados dos transplantes que começamos no final de 2016. Comparando com estatísticas de centros que estão há anos fazendo transplantes, nossa estatística é muito boa”, concluiu.

TRATAMENTO RENAL

Uma equipe formada por cerca de 100 profissionais de saúde é responsável pelo acolhimento e atendimento aos pacientes renais na unidade. Na central de hemodiálise inaugurada em 2008, todos seguem a política de humanização implantada no Sistema Único de Saúde (SUS), que prevê a garantia dos direitos do usuário e a valorização do trabalho na área da saúde.

Atualmente, 200 pacientes fazem hemodiálise no hospital, contabilizando uma média de 2.455 sessões por mês. E o serviço oferecido pelo HRBA vai crescer ainda mais. Com investimento do Governo do Estado de R$ 10 milhões em obras e equipamentos, a unidade terá o número de máquinas triplicado, o que deve zerar a fila de pacientes na região Oeste do estado.

Fonte: RG 15/O Impacto e Joab Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *