Filhote de peixe-boi é resgatado por pescador e entregue à Semma de Óbidos

O filhote de peixe-boi fêmea resgatado na última sexta-feira (13), na comunidade Cristo Rei, na região conhecida como Costa dos Ferreiras, área de várzea do município de Óbidos, no oeste do Pará, está reagindo bem ao tratamento dos profissionais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), onde está sob observação antes de ser devolvido à natureza.

O mamífero de aproximadamente três meses de vida e pouco mais de 14kg, foi encontrado preso em uma malhadeira de pesca no lago do “Apeúa”. O pescador que encontrou o peixe-boi, acionou a Semma e recebeu orientações por telefone para manejar o animal que foi conduzido até a cidade pelo próprio pescador.

Secretário de Meio Ambiente, Every Aquino

“Quando recebemos a ligação informando sobre a localização do peixe-boi estávamos finalizando uma grande operação que envolveu praticamente todos os nossos servidores. Sem condições de fazer o resgate do animal, orientamos ele pra que tomasse todo o cuidado necessário. Ele mesmo transportou o filhote até a cidade e nos entregou”, relatou o secretário de Meio Ambiente, Every Aquino.

O animal está sendo mantido em um tanque onde recebe acompanhamento de profissionais da Semma que fazem o monitoramento 24 horas por dia com a orientação da equipe de biólogos da Reserva Biológica do Rio Trombetas (Rebio-Trombetas).

Devolução à natureza

A Secretaria de Meio Ambiente de Óbidos está avaliando em conjunto com a direção da Rebio-Trombetas, a possibilidade de encaminhar nos próximos dias para a reserva florestal o filhote de peixe-boi.

Outro mamífero da mesma espécie, capturado em outubro do ano passado na comunidade Trindade, na margem direita do rio Amazonas, que está sob os cuidados de um criadouro particular licenciado em Alenquer, também deverá ser encaminhado para a reserva assim que os detalhes da transferência dos animais forem acertados.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/PMO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *