Policial e mais dois homens são presos por extorsão

Operação da Polícia Civil realizada no final da tarde do feriado da última quinta-feira (31) em Marabá, sudeste paraense, resultou na prisão de um policial militar por suspeita de coação e posse ilegal de armas.

A operação, liderada pelo delegado Marcelo Delgado Dias, tinha por objetivo repreender crimes de posse ilegal de armas de fogos e munições, associação criminosa e furto e roubo de gado, entre outros.

Na operação, os agentes entraram na fazenda Cedro, na localidade conhecida como Iraque, e prenderam o policial militar Elias Pereira da Silva Junior. Além dele, foram presos ainda Edson Paterna Rodrigues e Irisvan Lima da Silva.

Os três estavam conduzindo Alberto Nélio dos Santos e Luiz Pereira de Souza dentro de um veículo Prisma, placa OTJ-8072. Os policiais verificaram que essa placa seria clonada e que a original é QEK-0419, cujo veículo foi roubado em Santa Maria das Barreiras. A fazenda foi invadida no dia 17 de abril de 2004.

A suspeita é que tanto o policial Elias Junior quanto Edson Paterna estavam coagindo as vítimas Alberto Nélio e Luiz Pereira a entregaram suas armas, sob crime de extorsão. Eles informaram a polícia que sofreram ameaças tanto de Elias quanto de Edson. O terceiro preso, Irisvan Lima da Silva estava com a moto da vítima, Luiz Pereira de Souza.

Foram apreendidas com os suspeitos 3 pistolas, uma 9mm e duas 380; uma escopeta calibre 12, um rifle calibre 38 e uma espingarda calibre 20, além de munições diversas. O veículo Prisma também foi apreendido pela Polícia Civil.

Os agentes investigaram também que o policial Elias Pereira da Silva Junior, conhecido como Soldado Silva Junior, já havia sido preso por participação em um crime de homicídio que aconteceu em Imperatriz (MA). Os policiais civis também suspeitaram que a documentação referente a espingarda calibre 12 encontrava-se fora do padrão fornecido pelo sistema gerenciador de cadastro de armas, o Sigma.

Irisvan Lima da Silva também já tem passagens pela polícia por crimes como porte ilegal de arma, tráfico de drogas em Marabá, associação criminosa em Curionópolis e roubo em Canaã dos Carajás.

A vítima Alberto Nélio dos Santos estava com marcas que suspeita-se ser de esganadura e que foi confirmado pelo próprio Alberto que estavam sendo torturados pelo trio.

O trio foi preso e encaminhado para a Seccional de Polícia da Nova Marabá, à disposição da justiça.

Fonte: Diário do Pará em Marabá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *