Operação Reação: Seis presos em ação policial contra o tráfico de drogas em Santarém

O Superintendente da Polícia Civil do Baixo e Médio Amazonas, delegado Nelson Nascimento, avaliou como positivo os resultados da Operação Reação, deflagrada nesta sexta-feira (3). A ação policial contou com a participação de 50 policiais civis e 20 policiais militares.

“Foram cumpridos 4 mandados de prisão e 8 de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Sendo que ao cumprirmos os de busca e apreensão, localizamos nas residências dos acusados, diversos papelotes de material entorpecentes”, informou o Superintendente.

O casal Pedro Evandro Almeida Pereira, vulgo ‘Tubira’ e Ana Célia Collares do Carmo – pais do presidiário Rafael do Carmo Pereira, conhecido no submundo do crime por ‘Rafael Cadáver’-, e Leonilson Costa de Sousa, vulgo ‘Tito’ foram alvos dos mandados de Prisão Preventiva, além do próprio Rafael Cadáver, que já se encontra preso no presídio de segurança máxima de Porto Velho.

Foram presos em flagrante por tráfico: Marlisson dos Santos Abreu, Rosilda Lima Santana e Erikles Santana Pantoja.

As investigações: De acordo o delegado Nelson Nascimento, as investigações tiveram início há um ano, quando se observou que facções criminosas estavam se articulando no município, chegando a realizarem ameaças de mortes a agentes de segurança responsáveis por investigações contra o crime de tráfico de drogas.

Campanas e escutas telefônicas detectaram essa mobilização dos criminosos. Os pais de Rafael Cadáver, que é integrante do Comando Vermelho, seguindo orientação do filho, dominaram a venda e distribuição de drogas nos bairros da zona oeste.

Segundo a polícia, vulgo ‘Tito’ é outro distribuidor de material entorpecente. “Na residência do Tito, considerado um dos líderes da organização criminosa, chamou nossa à atenção a estrutura da residência que o mesmo morava. Muros altos e câmeras de videomonitoramento foram estratégias adotadas para dificultar o trabalho policial”, disse a autoridade policial, acrescentando:

“Não abriremos mão de proteger à sociedade. Continuaremos de forma integrada, com os irmãos da Polícia Militar e outros órgãos de segurança pública, combatendo o tráfico de drogas, uma vez que esse crime, está ligado diretamente ao aumento da criminalidade. Por exemplo, ele é a motivação de pelo menos 70% dos homicídios. Roubos e furtos também são praticados devido a comercialização e consumo de material entorpecentes”.

 

RG 15 / O Impacto

Fique por dentro:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *