MILTON CORRÊA Ed. 1210

SALAS DE APOIO À AMAMENTAÇÃO TRAZEM BENEFÍCIOS PARA MÃES APÓS A LICENÇA-MATERNIDADE
Local serve de apoio a mães que retornaram ao trabalho e ainda alimentam os filhos com leite materno. A reportagem é da Agência do Rádio.
O Agosto Dourado ressalta a importância de uma campanha vital, a do aleitamento materno. Ao dar à luz, a mãe precisa dedicar todos os cuidados ao pequeno, o que a deixa afastada de qualquer atividade trabalhista, por quatro a seis meses, dependendo de seu vínculo empregatício e das legislações que regem essa condição. Mas, na prática, as funcionárias de empresas privadas ficam, no máximo, quatro meses de licença. E ainda assim, isso não significa que, na volta ao trabalho, ela não tenha um imprevisto com a criança, fazendo com que precise se afastar, para acompanhar o bebê. No último dia 27 de julho, deu-se o lançamento, pelo Ministério da Saúde, da Campanha Nacional da Semana Mundial da Amamentação (SMAM). Um dos temas mais abordados pelas autoridades presentes foi à implementação de salas de apoio à amamentação em empresas. O Ministério da Saúde está pronto a ajudar as empresas a implantarem suas salas de apoio à amamentação. Mais informações encontram-se saúde.gov.br/criança. A coordenadora das Ações de Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Fernanda Monteiro, explica um pouco mais sobre os benefícios desses locais, quando estão presentes em empresas. “Então, vários estudos mostram que, nas empresas que têm salas de apoio à amamentação, as mulheres que estão amamentando faltam menos ao trabalho, entregam menos atestados e estão mais presentes no seu serviço. É uma ação importante, a sala de apoio à amamentação é de baixo custo, mas o benefício para a empresa e para a mulher é muito grande. Vale a pena investir”. A importância do leite materno é enorme. O leite materno previne diversas doenças, algumas que são muito presentes neste início da vida, como por exemplo, a diarreia. Além disso, é capaz de reduzir em até 13% a mortalidade de crianças abaixo de cinco anos por causas preveníveis. Ainda sobre este apoio da sala de apoio à amamentação, o Ministro da Saúde, Gilberto Occhi, diz que este tipo de auxílio após a licença-maternidade ajuda a salvar vidas. “Nós estamos incentivando e fazendo este trabalho, para que essas empresas possam destinar um pequeno espaço, para que a mãe possa continuar a fazer o aleitamento da criança, mesmo depois da licença-maternidade, e que, em casos de a mãe decidir doar um pouco do seu leite também para outras crianças que precisam disso, crianças que nascem de maneira prematura, que precisam do aleitamento materno para sobreviver, inclusive. Que nós possamos fazer este trabalho para salvar vidas”. Participe desta campanha você também. A amamentação é recomendada até os dois anos ou mais e de forma exclusiva nos primeiros seis meses de idade de uma criança. Se você não está conseguindo amamentar corretamente o bebê, busque auxílio nos Bancos de Leite humano e Serviços de Saúde mais próximos de casa. Lembre-se: amamentação é à base da vida.

AMAMENTAÇÃO CORRETA PREVINE DOENÇAS AOS BEBÊS
Leite materno protege a criança de doenças gastrointestinais, muito comuns no início da vida. A reportagem é da Agência do Rádio.
O mês de agosto é marcado por uma campanha muito importante. Chamado de Agosto Dourado, o mês é marcado pelo incentivo a realização de atividades alusivas a importância da amamentação. O aleitamento materno faz parte da vida de todo o cidadão e ele é de suma importância para uma criança. O leite materno contribui para prevenção de diversas doenças, na infância e na vida adulta. A cabeleireira Keila Aparecida, moradora do Distrito Federal, é mãe de três filhos, Davi, Ester e Levi. Ela conta que sempre teve a vontade de amamentar, mesmo antes de ser mãe. Keila admite que alimentar uma criança no peito não é tarefa fácil, mas é uma função muito prazerosa. Ela nos conta um pouco mais sobre a sua experiência com a amamentação. “Muito importante. Saúde. O leite tem todos os benefícios, todos os complementos, tem vitaminas, é bem complemento. É o alimento mais completo que tem para o bebê. Eu tive dificuldades no início, mas não pensei em desistir nunca. Aí, depois que passam as dificuldades, é só coisa boa, só maravilha”. Existem locais que auxiliam mães com necessidade de informação, que precisam de ajuda para saber como amamentar corretamente o filho, além das que precisam de doações de leite humano para seus filhos que estão internados em Unidades Neonatais, esses são chamados os Bancos de Leite Humano, espalhados por todo o país. Além de ter um benefício enorme para o bebê, ele também ajuda a construir desde cedo um vínculo familiar forte por conta deste tipo de intimidade entre mãe e filho. O Ministro da Saúde, Gilberto Occhi, diz que estudos comprovam que o leite humano traz ajuda significativa para o desenvolvimento da criança que o consome. “Todos os estudos, todas as informações comprovam que a amamentação salva, evita a mortalidade infantil, ela fortalece a criança. O leite materno traz ajudas significativas para o desenvolvimento da criança”. Participe desta campanha você também. A amamentação deve ser até os dois anos de vida ou mais, mas deve exclusiva até os seis meses de vida de uma criança. Se você não está conseguindo amamentar corretamente o seu bebê, busque auxílio no Banco de Leite Humano ou Serviço de Saúde mais próximo e lembre-se de que a amamentação é a base da vida.

CONSUMIDORES DEVEM GASTAR R$ 14 BILHÕES NO DIA DOS PAIS, INDICA PESQUISA
Expectativa é de que cerca de 93 milhões de brasileiros comprem algum presente para as festividades do próximo dia 12. A reportagem é da Agência do Rádio, assinada por Paulo Henrique Gomes.
A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgaram levantamento que mostra que o Dia dos Pais deve movimentar R$ 13,9 bilhões em todo o país. Segundo o estudo, 61% dos consumidores deve comprar algo para a data. A expectativa é que cerca de 93 milhões de brasileiros façam alguma aquisição para o período. O Dia dos Pais não injeta cifras tão expressivas quanto o Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados, mas a data serve como um termômetro para analisar o desempenho do varejo nesse período do ano. É o que explica o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.
“O Dia dos Pais não é uma das principais datas comemorativas, mas ele já dá uma ideia de como será o consumo no segundo semestre. Nós temos aí as últimas três datas comemorativas que tivemos: Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Namorados, que foram melhores do que nos anos anteriores”. De acordo com o levantamento, os consumidores irão gastar, em média, R$ 149,27 com presentes. Entre os entrevistados, 50% pretendem presentear os pais com roupas. Perfumes e cosméticos agradam a 32% dos entrevistados, seguido por calçados (28%) e acessórios como cintos, carteiras e relógios (27%). A maioria dos entrevistados informou preferir pagar os presentes à vista, sendo 53% em dinheiro e 22% via cartão de débito. O pagamento via cartão de crédito, em parcela única, é a modalidade preferida para 16%, enquanto 25% dos consumidores irão parcelar as compras em mais de uma parcela. Entre aqueles vão dividir o pagamento, a média será de quatro prestações. Isso significa que muitos dos que vão agradar os pais nesta data só terminarão de quitar as prestações no fim do ano. Para o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, é fundamental que os consumidores tenham consciência no momento das compras. “É muito importante que as pessoas tenham consciência na hora de comprar, inclusive porque foi demonstrado que a média de prestações que se pretende fazer é de quatro prestações. No momento em que a economia ainda derrapa, temos aí esse momento político bastante delicado. Então, as pessoas têm que ter aí uma consciência muito grande no consumo”. Os shoppings foram citados por 37% dos entrevistados como local das aquisições. As lojas online tiveram 33% da preferência e as lojas de departamento e os shoppings populares aparecem com 20% e 14%, respectivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *