O DIA DOS PAIS E DO PADASTRO | Eduardo Fonseca Ed. 1210

O DIA DOS PAIS E DO PADASTRO

INICIO o presente texto, entristecido, não porque neste domingo é o Dia dos Pais, e o meu, saudoso, está habitando uma das casas que o Senhor lhe reservou para sua última morada, há oito anos.
E lamentando ainda, daqueles filhos que tem os seus pais do lado e não lhe dão o devido valor, tratam-no como “estorvo”. Ou quando muito serve para cuidar dos netos e às vezes, por excesso de zelo dos filhos, noras, genros e netos, perdem os seus gostos: já não vão se encontrar com os amigos naquele boteco, jogar dominó, jogar conversa fora, na praça lê jornal impresso (em Santarém, só O Impacto uma vez por semana. Os da capital, já não vem mais… É um atraso cultural), aquela praia, aquelas casa de amigos, as peladas aos sábados, nos campos particulares, ou mesmo, os poucos nos terrenos baldios, programa-lhes passeios que lhe acham prejudicial. Muitos já não mais se governam, embora, com boa saúde, física e mental..
Entristecido porque vou enfrentar um verdadeiro ralli para visitar a sepultura do meus pais, no Cemitério de São João Batista. As sepulturas estão parecem “barracos na Favela”, uma por cima das outras, por causa de uns “pilantras” que “trabalham” lá no campo santo, com a “vista grossa” dos administradores, desde há muitos anos. Ficam vendendo “terra”, onde era para se caminhar por entre as sepulturas, viraram novas “covas”. E aí alguns anos, só se visitará a sepultura dos entes queridos ou por helicóptero, ou então por um instrumento mais moderno: por “Drone”.
Entristecido, também em saber que o governo federal liberou dinheiro para o fundo partidário e para “bancar” a campanha eleitoral, dessas pessoas que lá não vivem o verdadeiro espírito democrático do governo “do povo para o povo”, e sim “do povo para mim e para o meu bolso.
NÃO É PAI. JÁ É UM PAI E PADASTRO DAQUELES BONACHÃO, “dinheiro grande pelas portas da rua” como dizem as Ciganas ao ler a sua mão.
Então veja só: O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou na quinta-feira (3) a permissão para os partidos usarem recurso do Fundo Partidário, verba pública destinada à manutenção das legendas, para as campanhas eleitorais.
A possibilidade já estava prevista em lei, mas foi posta em dúvida após a aprovação, no ano passado, do Fundo Eleitoral, também composto por recursos públicos, mas criado especificamente para as campanhas eleitorais.
Por unanimidade, os sete ministros do TSE responderam que o uso é permitido, considerando sobretudo a diminuição do financiamento das campanhas causada pela proibição das doações por parte de empresas, em 2015.
Neste ano, o Orçamento da União reservou R$ 888,7 MILHÕES PARA O FUNDO PARTIDÁRIO E OUTROS R$ 1,7 BILHÃO PARA O FUNDO ELEITORAL. Ambos são distribuídos entre as legendas de forma proporcional à bancada dos partidos no Congresso.
Relator da consulta feita ao TSE, o ministro Tarcísio Vieira lembrou que, em 2014, quando ainda era permitida a doação por parte de empresas, o custo oficial da campanha de todos os candidatos chegou a R$ 7 bilhões.
“O sistema procurou se recalibrar […] É questão de saber se partidos foram previdentes ou maliciosos”, afirmou, sobre a diferença no montante total a ser usado nas campanhas de 2014 e 2018. Durante a sessão, o ministro Admar Gonzaga lembrou que, do total do Fundo Partidário recebido, cada partido deve reservar ao menos 20% para manutenção de suas fundações.
Aí eu fico entristecido e imaginando como seria a nossa realidade social, por exemplo se o governo brasileiro, com toda a sua “panela”, não votasse visando apenas os seus interesses. Veja que aberração o governo, Veja a seguir como ficou a divisão do fundo eleitoral entre os 35 partidos que vão participar das próximas eleições. A reportagem do UOL calculou de forma aproximada quanto cada sigla deve receber em dinheiro. MDB – 13,64% (R$ 23… – VEJA MAIS EM MDB – 13,64% (R$ 234.062.400); PT – 12,36% (R$ 212.097.600); PSDB – 10,83% (R$ 185.842.800); PP – 7,36% (R$ 126.297.600) ; PSB – 6,92% (R$ 118.747.200); PR – 6,59% (R$ 113.084.400); PSD – 6,52% (R$ 111.883.200); DEM – 5,19% (R$ 89.060.400.;PRB – 3,90% (R$ 66.924.000); PTB – 3,62% (R$ 62.119.200); PDT – 3,58% (R$ 61.432.800); SD – 2,33% (R$ 39.982.800); PTN (PODEMOS) – 2,10% (R$ 36.036.000); PSC – 2,09% (R$ 35.864.400); PCDOB – 1,77% (R$ 30.373.200); PPS – 1,70% (R$ 29.172; PV – 1,43% (R$ 24.538.800); PSOL – 1,24% (R$ 21.278.400); PROS – 1,23% (R$ 21.106.800); PHS – 1,05% (R$ 18.018.000); PTDOB (AVANTE) – 0,72% (R$ 12.355.200); REDE – 0,62% (R$ 10.639.200); PATRIOTA – 0,57% (R$ 9.781.200); PSL – 0,53% (R$ 9.094.800); PTC – 0,36% (R$ 6.177.600); PRP – 0,31% (R$ 5.319.600); PSDC – 0,24% (R$ 4.118.400); PMN – 0,22% (R$ 3.775.200); PRTB – 0,22% (R$ 3.775.200); PSTU – 0,06% (R$ 978.120); PPL – 0,06% (R$ 978.120); PCB – 0,06% (R$ 978.120); PCO – 0,06% (R$ 978.120); NOVO 0,06% (R$ 978.120). NÃO QUEREM NEM SABER A CRISE QUE O PAÍS ESTÁ ATRAVESSANDO: ESTA VERBA DARIA PARA ALIMENTAR MILHARES DE CRIANÇAS, EM MERENDA ESCOLAR, COMPRAR OS BÁSICOS PARA OS PÓSTOS DE SAÚDE, DAS ESCOLAS E DAS CRECHES. EIS AÍ UM MOTIVO MAIS DO QUE CONVICENTE PARA SE FAZER A MUDANÇA DAQUI A CINQUENTA E NOVE (59) DIAS PARA A ELEIÇÃO. SALVE O BRASIL E SALVE SANTARÉM! ////////// Mais uma vez se vê o alarde dos chamados ambulantes, nas suas desorganizadas vendas na antiga Praça dos Pescadores. Parece-me que só fazem as coisas corretas, ou melhor, as que estão prevista na Lei Orgânica do Município com a interferência do Ministério Público, para se adequarem, promovendo mais um TAC. Espero que funcionem em toda a cidade e para todos os “abusados”, com placas, cadeiras, mesas, que já estão passando da calçada para as ruas. //////////// Faleceu mais uma das pessoas antigas, que ajudaram a construir a nossa Santarém, o seu FORTUNATO SERRUYA, TITULAR DO FOTO STUDIO SOCIETY. Era muito “chic” para época, e vem mantendo até hoje. Descanse em paz seu Fortunado. O senhor cumpriu sua missão. ///// Hoje no Fluminense a Sexta da Saudade, com Milton e Milena uma promoção do São Raimundo de máster.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *