O DIA SEGUINTE – SÓ CHORO…. SEM VELA! | Eduardo Fonseca Ed. 1219

O DIA SEGUINTE – SÓ CHORO…. SEM VELA!

Sim, lamentavelmente poderíamos assim sintetizar e denominar o dia seguinte às eleições de 2018, para nós os santarenos que confiamos, em demasia, nas nossas falidas lideranças com as suas arrogâncias, demagogias e individualizações dos nossos articuladores políticos, que mesmo achando que “sabem ganhar eleições”, já perderam duas seguidas, para as representações estadual e federal.
Ou seja, Santarém que já foi o segundo maior colégio eleitoral do estado do Pará, celeiro de políticos de destaques, como Cleo Bernardo, Sílvio Braga, Rui Paranatinga Barata, Ubaldo Correa, Haroldo Veloso, Santino Sirotheau Correa, Nicolino Campos, Elias Pinto, Paulo Roberto Matos, Ronaldo Campos, Benedito Guimarães, Paulo Lisboa, Everaldo Martins, Terezinha Sussuarana, Lira Maia, Hilário Coimbra, Nivaldo Pereira e os circunvizinhos, os regionais, Benedito Monteiro, Gabriel Guerreiro, Wilmar Freire, Alfredo Gantuss, Jardel Vasconcelos, Josefina Vasconcelos, Rosa Hage e o senador montealegrense Catete Pinheiro. Sem falarmos dos grandes nomes da vereança local.
Santarém servia de modelo para os municípios circunvizinhos. Desta vez passou melancolicamente o “bastão”. Atravessou o rio, foi para a outra margem, como diria ao saudoso Benedito Monteiro, ou como chamam agora, para a Calha Norte, o Baixo Amazonas, falado. Os representantes de lá é que vem ensinar para os de cá como se “ganha eleição”.
E não trouxeram nada de teorias, inovadoras, ou aplicativos modernos, trouxeram apenas o “feijão com arroz”, quais sejam a simplicidade, poucos candidatos, que pudessem elegê-los e apoio de algumas lideranças, principalmente em outras cidades, para levarem os seus nomes até os eleitores. Aí tivemos eleitos os representante do Município de Prainha (estadual) de Oriximiná (estadual e Federal), de Itaituba (estadual) e Transamazônica (federal). Alenquer, embora mais sediada em Belém, a ex-vereadora e ex-senadora Marinor. De Santarém, nada!, nada!, de nadica! Mea culpa, mea culpa, mea máxima culpa, quem bate no peito agora?
E não satisfazer caprichos de alguns demagogos que acham que sabem ganhar eleições, dizem até as boas e as más línguas, “comprando” votos, discretamente, sem deixar a Justiça Eleitoral flagrar. E olhem só o resultado? Só lamentamos que o eleitor não foi fiel. E de quem é a culpa? Do político, dos partidos políticos, que precisam repensar a sua forma de selecionar os candidatos e limitar, até certo ponto, o número de candidatos, além de que precisam administrar aqueles que acham que dos acordos, do planejamento, “porque tem dinheiro para bancar a campanha, vai se eleger”, ledo engano!
Mais uma vez sem representação estadual e federal, resta-nos, ficar com “pires na mão” dependendo dos outros políticos de outras regiões, para conseguir umas “emendas” que venham ajudar o Prefeito a promover alguma obra, em Santarém e ficar devendo favores políticos, para na próxima eleição dá-lhes o retorno.
Situação pior será quando pensarem que gostariam que Santarém fosse a capital do estado do Tapajós. Mas como? Sem representação política, não pode! E assim, só restou ao eleitor santareno, no dia seguinte, ficar com seu choro, sem vela, na cama que é lugar “caliente”.


UMAS E OUTRAS

//////////////// Perigo à vista! Se o governador Jatene usar, como já está usando, o mesmo expediente que usou na eleição de quatro anos atrás. Pressão e intimidação aos chefes, diretores de órgãos da administração em todo o Estado, para pressionar o pessoal a votar no candidato dele, candidato do governo Jatene. Logo se não atentarem, nem denunciarem correrá sérios riscos o segundo Turno no Pará, como a quatro anos atrás.! Pensem nisso, caros intelectuais da política santarena! ////////////////////// Por sinal, Santarém será a grande prejudicada, se não eleger o candidato que o governo municipal apoiou, inclusive contrariando todo o diretório estadual do partido a que pertence. Ou votamos por Santarém, ou ficaremos mais quatro anos “pastando”. É muito castigo em oito anos. /////////////////////////// No “OUTUBRO ROSA” a Câmara Federal, vai receber em janeiro, mas eleitas em outubro, 77 mulheres, o maior número como deputadas federal. Só começa a se ver uma mudança! Deixada pelo pleito de 2018. Assim como a mudança dos “velhos de Brasília, que não podem ser eternos” trocaram quase 50 por cento dos senadores. Já é alguma coisa! //////////////////// Já na eleição presidencial, tenho me admirado das facilidades que tem o ex-Presidente condenado que grava mídia no cárcere, recebe visitas a toda hora e administra a campanha política de dentro da cadeia. Em algumas Varas de Execução Penal, não tem concedido essa facilidade. Advogado é revistado, não pode levar instrumento eletrônico. ALÉM DO QUE OS DIREITOS POLÍTICOS DO PRESO ESTÃO SUSPENSOS. DAÍ PORQUE É COMUNICADA A SUA PRISÃO AO JUIZ ELEITORAL. Por que toda essa facilidade para com esse preso? Ou seja, ele continua abusando do Judiciário, como sempre fez, desde quando estava livre. Ou então estão o protegendo. Eu hein! Deus me livre deste pessoal chegando ao poder novamente. O primeiro ato do novo Presidente será conceder fora do prazo, o indulto para soltar o ex-Presidente presidiário. ////////////////////////////// Mais uma coincidência espiritualista. No dia 13 de 10 de 2018 o meu dileto irmão LUIZ FELIPE completa trinta dias da sua vida eterna habitando a uma das moradas do nosso Pai Celeste. Neste mesmo dia 13 de 10 do ano de 1949 nascia o meu irmão mais velho EDIVALDO SANTARÉM, que partiu desta esfera no dia 03.08.1994. Ou seja, no dia 13, era o aniversário do SANTARÉM, como era conhecido pelo seu vasto círculo de amizade. E um mês do passamento do LUIZ FELIPE. /////////////// NESTE DOMINGO, DIA 14, A MAIOR ROMARIA DO MUNDO ACONTECERÁ NA NOSSA CAPITAL, BELÉM DO PARÁ – O CÍRIO DE NAZARÉ – AO SOM DO LÍRIO MIMOSO “O POVO SE ARRASTA QUE NEM COBRA PELO CHÃO”, HOMENAGEANDO A NOSSA PADROEIRA DOS PARAENSES. QUE A RAINHA DA AMAZÔNIA ABENÇOE A TODO OS LARES PARAENSES.! E UM BOM CÍRIO, COM UM GOSTOSO PATO NO TUCUPI, MANIÇOBA E UMA CERVEJA BEM GELADA QUE O CALOR ESTÁ MUITO FORTE. /////////////// Excepcionalmente, será nesta quinta, véspera do feriado, o Baile de Saudade no Fluminense, o Tricolor da presidente Vargas, com a Banda Stillus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *