Com 136 médicos, HRBA é referência em procedimentos de alta complexidade

Em pouco tempo, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), se consolidou como referência em atendimentos de alta e média complexidades na região norte do Brasil. Inaugurado em dezembro de 2006, o Hospital é considerado pelo Ministério da Saúde e a Revista Exame, como uma das 10 melhores Unidades de saúde do país. Somente em 2017, foram mais de 814 mil atendimentos. O resultado é fruto do trabalho de quase 1.400 profissionais, sendo que 136 médicos integram a equipe.

Para comemorar o Dia do Médico, lembrado em 18 de outubro, o Hospital Regional do Baixo Amazonas realizou um café da manhã especial para os profissionais. Na ocasião, também foram entregues cartas escritas pelos usuários, agradecendo pelos cuidados recebidos ao longo dos tratamentos. “Hoje, especialmente, eu quero dizer aos nossos médicos: muito obrigado! Se o hospital atingiu esse nível de excelência, mesmo estando em Santarém, com todos os desafios geográficos impostos pela região, nós provamos ser ainda melhores, porque superamos esses desafios. Tudo isso só é possível graças ao trabalho de vocês”, reconhece o diretor Hospitalar Hebert Moreschi.

O diretor ainda destaca a importância do Hospital para a formação dos futuros profissionais. Atualmente, o HRBA conta com 42 residentes médicos. A residência é disponibilizada pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), em 12 especialidades. “Nosso hospital não é só assistência. Nós vivemos na região do país que tem a menor relação médico por população. A necessidade é ter 1.500 médicos atuando, nós temos 300”, explica Moreschi.

O diretor Técnico, Epifanio Pereira, reforçou a importância da atuação dos profissionais. “Ser médico é uma missão. Eu vejo a história de cada profissional daqui e fico muito orgulhoso em fazer parte desta família. Eu tenho certeza que este Hospital, dentro da sua trajetória, vai alcançar níveis de excelência cada vez maior. A nossa missão aqui não é uma missão qualquer, é deixar um legado. Isso é, talvez, a parte mais importante que nós seres humanos podemos fazer pela nossa sociedade”, afirma.

Para o otorrinolaringologista Paulo Eli, o princípio básico da profissão é saber servir. “Na hora que nós nos conscientizarmos de que a nossa função é de simplesmente servir, nós teremos alcançado a real estatura de sermos médicos.”

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma entidade sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade filantrópica qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) e oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros. A entidade faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, em São Paulo, cidade em que também fica localizada a sua Sede Administrativa.

Fonte: RG 15/O Impacto e HRBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *