Você é um sucesso

Manoel Dutra

O programa de entrevista “VOCÊ É UM SUCESSO”, vai ao ar toda segunda-feira, às 22 horas, na TV Amazônia – REDE TV – Canal 7, é apresentado pelo publicitário Paulo Sena.

O entrevistado de3 hoje será o Doutor em Comunicação, Manuel Dutra, que fez sua dissertação de mestrado sobre a DIVISÃO DO PARÁ em 1999. Atualmente é professor da UFPA e UFOPA e reconhecidamente uma das maiores autoridades quando se fala em Estado do Tapajós. Na entrevista ele comenta os fatos históricos e o disse-me-disse dos bastidores que antecedem o plebiscito.

A entrevista com Manuel Dutra faz parte do projeto TAPAJÓS EM DEBATE que o programa VOCÊ É UM SUCESSO terá todo mês até o dia do plebiscito.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Você é um sucesso

  • 20 de julho de 2011 em 10:17
    Permalink

    O ESTADO DO TAPAJÓS JÁ EXISTE, BASTA SER EMANCIPADO !
    Conversa de Bar:
    Paulo Paixâo.
    Tanto faz os pro ou os contra a emancipação do “Estado do Tapajós”, todos tem suas desculpas, suas razões ou suas justificativas. Os políticos muito espertos e um tanto maquiavélicos para não dizer absolutamente maquiavélicos, pintam um quadro apocalíptico, dantesco mesmo e conseguem iludir os mais frágeis e fáceis de se convencerem…
    No entanto, veio mais um fim de semana e uma vasta e festiva galera encontrou-se num desses bares periféricos da cidade para curtir um som da saudade, jogar conversa fora e bilharito, turbinada por cerveja “véu de noiva” e tira-gosto de bisteca assada, quando um belenense do Jurunas entrou portando um papelão retangular com dizeres em negro: “NÃO À DIVISÃO DO PARÁ!”. Naquela ocasião o papo que rolara fora tão-somente música, campeonato paraense, mulheres, aliás, o de sempre, não muito acalorado, mas, a entrada daquele senhor com ar zombeteiro fez a galera silenciar… Ninguém queria, àquela altura, entrar num papo tão importante para a história do Estado do Tapajós, eis que havia muitos amigos de Belém, do baixo-amazonas e do Carajás. Então, ficou por conta de um papudinho estudioso se pronunciar:
    – Ei jogador, esse tema não é pra mesa de bar! – continuou o papudinho:
    – Deixa esse papo pra 11 de dezembro. Até lá muitas águas vão rolar!
    Bom daí em diante a coisa começou a pegar fogo, manifestaram-se os que eram a favor e os contra. Justificativas não faltaram. Parecia que todos estavam com a razão…
    Então o papudinho subiu numa cadeira e em voz alta pediu silêncio à galera e clamou:
    – Primeiro quero lhe perguntar: (apontou diretamente para o senhor com a tabuleta)
    – A pretendida divisão tem ampara Constitucional? Diga, apenas sim ou não para resumir! -Tem, Art. 18 § 3º da CF. Respondeu o senhor.
    – O Projeto cumpriu todos os seus trânsitos e parâmetros legais? (Disse o papudinho, após tomar um gole da sua cachaça).
    – Sim cumpriu. Só falta a população paraense votar pelo SIM ou pelo Não.
    – Neste caso – concluiu o papudinho com ar vitorioso – que faz o senhor com essa placa ostentando um NÃO sem justificar seu ponto de vista? Acrescentou, ainda:

    – Deixe de ser besta homem, cedo ou tarde o Pará será dividido. Os nossos governantes não dão conta nem de resolver nossos problemas dentro de Belém, quanto mais dos pobres irmãos que estão lá no extremo. Não há de ser pela divisão que vão deixar de ser brasileiros.

    O Senhor da placa pegou corda do papudinho. Ficou vermelho de raiva e leu num papel que tirou do bolso uma longa lista de motivos que justificariam o seu NÃO.
    O papudinho o ouviu com muita atenção e meneou a cabeça:

    – Olha jogador, esse teu papo está manjado. Todos dizem essa mesma baboseira: políticos, intelectuais e outros, mostram só os pontos que eles acham negativos, mas pergunto, eu: – Sabes as razões porque se cria um Estado?

    – Não? Pois vou te dizer velho. Raízes históricas, cultura, vontade política, território, economia, educação, população. Pelo menos sei que os povos do Oeste, há décadas, aspiram ser independentes, as razões: insatisfações com a situação de abandono do seu povo; raiz cultural comum; economia própria.
    Pergunto,
    a descentralização político-administrativa, por si só já não é uma boa razão para que uma sociedade cresça de forma mais controlada?
    – E vou dizer mais – atalhou o papudinho – estes novos Estados já vêm se desenhando há muito tempo. O Estado do Tapajós já existe. Vocês que são do contra, o que mesmo podem oferecer pra esses povos para que mudem sua posição? Vocês podem até oferecer, mas, ser[a que cumprirão o prometido?
    Só aparecem em época de eleição com promessas.
    O papudinho fez sinal da cruz, desceu da cadeira e disse olhando para o infinito: – Deus nos livre do que estou pensando! Já imaginaram se esses separatistas perdem…? Um grande estigma político será gerado neste Estado.
    Haverá revanchismos e retaliações, de todos os lados! E ninguém poderá dizer que eu não avisei!

    Resposta
  • 19 de julho de 2011 em 13:01
    Permalink

    Veja no blog do Colares, os deputados Zenaldo e Edimilson fazem campanha

    com baixaria e mentiras contra a emancipação do Estado do Tapajós.

    Resposta
  • 18 de julho de 2011 em 23:57
    Permalink

    ESTADOS DO SUL E SUDESTE QUEREM EVITAR CRIAÇÃO DE NOVOS ESTADOS

    O debate sobre o desmembramento do Estado do Pará em três, com a criação de Tapajós e Carajás, ameaça deflagrar uma guerra civil no cenário político.

    Preocupados com o efeito da medida dentro do Congresso, Estados mais populosos – a maioria deles concentrada no Sudeste e no Sul – se mobilizam para impor limites às bancadas dos que podem ser emancipados.

    A Constituição fixa um piso de oito deputados e três senadores por Estado, qualquer que seja o número de eleitores. E o medo é que a criação desses dois novos Estados produza um desequilíbrio na Câmara, com maior concentração de poder no Norte em comparação com o resto do país.

    “Não vejo problema na emancipação de Estados. Nem que tenha representações parlamentares no Senado e na Câmara. O que não acho certo é o mínimo de oito deputados federais. Há uma distorção da lógica da representação na Câmara. Há Estados superdimensionados e os subdimensionados”, disse o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB).

    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/944909

    PS: Esse é o principal aspecto político do processo de criação de novos estados na Amazônia que as elites políticas de Belém e redondezas se recusam a enxergar. As raposas do café com leite e charque enxergam – e muito bem.

    Resposta
  • 18 de julho de 2011 em 18:33
    Permalink

    informações de esclarecimentos;

    SERVIDORES PÚBLICOS E APOSENTADOS SERÃO INCORPORADOS PELO ESTADO DO TAPAJÓS.

    Criação do estado do Tapajós: Como fica a situação dos servidores públicos?
    Desde que surgiu o projeto para a criação do Estado do Tapajós, muitos são os questionamentos que a população do oeste do Pará se faz. Diante disso, o blog geosociedade.com resolveu responder semanalmente essas inquietações. Para responder a nossa primeira dúvida, conversamos com o senhor Orlando Pereira, membro da Comissão de Integração do Instituto Cidadão Pró Estado do Tapajós (ICPET)

    GS: Como ficará a situação dos servidores públicos do estado do Pará com a criação do Estado do Tapajós?

    Orlando:Eles serão incorporados,imediatamente, ao novo estado na condição que ele estiver como concursado ou contratado. Os concursados são efetivos, não tem dúvida; os temporários, os contratos depois serão desfeitos ou refeitos com a criação do novo estado. É bom lembrar que a Constituição Federal dá amparo legal a todos servidores públicos estaduais, possibilitando a eles a escolha de ficarem na região em que for criado o novo estado.

    GS: Existirá perdas para esses servidores com a criação do novo estado?

    Orlando:Não. Pelo contrário, qual é o estado que menos remunera os servidores públicos? Estado do Pará. Então só vamos evoluir na condição de um estado novo que dê uma remuneração melhor para os seus funcionários a exemplo de Tocantins, de Roraima que são estados que pagam melhor os seus funcionarios.

    Segundo o senhor Orlando, essas dúvidas estáo surgindo porque grupos polĩticos contrários disseminam na população ideias negativas, medo de perdas com a criação do estado do Tapajós.

    Resposta
  • 18 de julho de 2011 em 16:12
    Permalink

    BRASÍLIA; DEPUTADOS FEDERAIS DO PARÁ, 5 ESTÃO INDECISOS

    Veja abaixo como os 17 deputados federais que compõem a bancada do Pará como vão votar no plebiscito sobre a redivisão do estado.

    Contra: 6

    André Dias (PSDB)
    Arnaldo Jordy (PPS)
    Cláudio Puty (PT)
    Elcione Barbalho (PMDB)
    Lúcio Vale (PR)
    Zé Geraldo (PT)
    Wladimir Costa (PMDB)
    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
    A favor: 5

    Dudimar Paxiúba (PSDB)
    Giovanni Queiroz (PDT)
    Lira Maia (DEM)
    Wandelkolk Gonçalves (PSDB)
    Zequinha Marinho (PSC)
    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
    Neutros (ainda não se decidiram):

    Estão indecisos: 5

    José Priante (PMDB)
    Miriquinho Batista (PT)
    Luiz Otávio (PMDB)
    Josué Bengtson (PTB)
    Beto Faro (PT)

    Resposta
  • 18 de julho de 2011 em 13:29
    Permalink

    SAIU A LISTA DOS DEPUTADOS DO PARÁ SOBRE O PLEBISCITO.

    Quem é quem na ALEPA sobre Tapajós e Carajás…

    Deputados que são contra a divisão do Pará

    Carlos Bordalo——————————- PT
    Celso Sabino——————————— PR
    Chico da Pesca——————————- PT
    Edmilson Rodrigues————————— Psol
    Eliel Faustino——————————- PR
    Valdir Ganzer——————————– PT
    Manoel Pioneiro—————————— PSDB

    Deputados neutros na discussão sobre a Divisão do Pará

    Pastor Divino——————————– PRB
    Alessandro Novelino————————– PSC
    Ana Cunha———————————— PSDB
    Raimundo Belo——————————– PSB
    Cilene Couto——————————— PSDB
    Deputado Macarrão—————————- PMDB
    Edilson Moura——————————– PT
    Eduardo Costa——————————– PTB
    Haroldo Martins—————————— DEM
    Júnior Ferrari——————————- PTB
    Luiz Rebelo———————————- PP
    Luzineide Farias—————————– PR
    Márcio Miranda——————————- DEM
    Martinho Carmona—————————– PMDB
    Nilma Lima———————————– PMDB
    Raimundo Santos—————————— PR
    Simone Morgado——————————- PMDB

    Deputados que são a favor da Divisão do Pará
    Airton Faleiro——————————- PT
    Alexandre Von——————————– PSDB
    Antonio Rocha——————————– PMDB
    Bernadete ten Caten————————– PT
    Cássio Andrade——————————- PSB
    Fernando Coimbra—————————– PDT
    Gabriel Guerreiro—————————- PV
    Hilton Aguiar——————————– PSC
    João Salame———————————- PPS
    Josefina Carmo——————————- PMDB
    Milton Zimmer——————————– PT
    Ozório Juvenil——————————- PMDB
    Parsifal Pontes—————————— PMDB
    Pio X—————————————- PDT
    Tião Miranda——————————— PT
    Zé Maria————————————- PT
    Zé Megale———————————— PSDB

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *