A HORA DO “SIM”

É impressionante como os que estão contra a criação de novos estados vem reagindo. Só é contra a criação de novas unidades federativas quem não sofreu as maliciosas conseqüências, resultado do abandono histórico, vivido pelo povo das regiões que está em busca da emancipação. A hora do “Sim” já se aproxima. É necessário esclarecer as dúvidas que forem surgindo para incrementar cada vez mais o sucesso da luta.

Qualquer coisa passa a ser motivo para o confronto desnecessário e de forma maldosa. Os que se consideram donos do Pará tudo é motivo para o confronto de forma maldosa. Entendem que podem evitar a qualquer custo a vitória do “SIM”, mesmo sabendo que é inevitável. Temos a compreensão de que o resultado será esmagador. A população tem consciência de tudo de bem que virá com a criação do Estado do Tapajós.

Os espertalhões que sempre se aproveitaram das oportunidades que estavam voltadas para o individualismo, tendo em suas mãos tudo que lhes favoreciam. Estão fazendo uso da estratégia do medo. Vivem martelando de forma intensiva que todos vão ficar pobres e sem futuro nenhum. Na realidade, o que querem mesmo é manter a miséria dominante, produto do abandono que sofrem as regiões esquecidas por quem deveria estar presente.

Os municípios da região vêm se empenhando na campanha pelo “SIM”. A posição favorável vem chamando a atenção do povo, que está ligado nos fatos quando se trata do estado do Tapajós. Emitem suas opiniões voltadas para o Plebiscito a ser realizado no dia 11 de dezembro de 2011, como está previsto. Em Oriximiná, por exemplo, temos comentários da Pritioca, voltados para o público quando diz: “A briga do estado do Tapajós começa a pegá fogo, né parenta? Olha, nós temo é que votar a favor, pois vu te dizê uma coisa, presta atenção, mas olha bem piquena, porque vô te dizer: PIOR DU QUE TÁ NUM VAI FICÁ. Como disse o Tiririca, intão é a gente separá a fazê nosso estado e tumar conta de nossa vida, viste mana. É mana, é isso!”.

A criação dos estados do Tapajós e Carajás vem dar impulso a Amazônia. A decisão pela criação de dois novos estados leva a novas oportunidades para a população. As riquezas que irão ser produzidas terão investimentos aqui mesmo. Darão novas oportunidades de trabalho para todos. Não há dúvida de que a prosperidade virá. É só olhar para os novos estados que foram criados recentemente. Hoje são regiões prósperas e cada vez mais estão se desenvolvendo.

Por: José Alves

Um comentário em “A HORA DO “SIM”

  • 8 de agosto de 2011 em 02:47
    Permalink

    É isso ai Sr. José Alves! Nós moradores aqui de Almeirim/Monte Dourado com toda certeza vamos votar pelo SIM!!! Em prol do desenvolvimento dos municípios de nossa região, chega de viver com o pires na mão! ESTADO DO TAPAJÓS JÁ!!!!!!!!!!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *