Demissões do DNIT ameaçam obras em Santarém

A duplicação e o recapeamento da Rodovia BR-163 (Santarém-Cuiabá) e a conclusão das obras do Terminal Fluvial no porto do antigo DER, obras do Governo Federal, executadas através do Ministério dos Transportes estão ameaçadas de paralisação em Santarém por causa das demissões do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A licitação pública para a duplicação da Rodovia Federal, a partir do viaduto da Fernando Guilhon até a comunidade de São José no planalto, está suspensa.

A obra seria efetuada pelo exército brasileiro, por meio do 8º BEC.

Outra obra ameaçada é o recapeamento do trecho da BR-163 que deveria iniciar na Companhia Docas do Pará (CDP) e seguir até o Cambuquira. Os recursos também viriam do Ministério dos Transportes, por meio do DNIT.

Sobre o assunto, a prefeita Maria do Carmo destaca: “nós já tivemos um prejuízo muito grande porque no dia quinze de julho estava previsto fazer a licitação do asfaltamento de oito quilômetros aqui dentro da cidade, que era na verdade um recapeamento que ia desde da CDP até oito quilômetros que daria aproximadamente ali pela serra, não houve, foi suspenso essa licitação”, disse.

Entre as obras realizadas com verbas federais, está a do antigo porto da DER, atrasada há mais de dois anos corre o risco de não ser concluída por falta de recursos.

A Prefeita diz que está preocupada com a mudança na diretoria do DNIT e afirma: “eu fico preocupada porque essa obra do terminal, ela só pode ser feita no verão, então agora é exatamente o momento da obra, da construção, dos nossos flutuantes”, informou.

Fonte: notapajos.com

Um comentário em “Demissões do DNIT ameaçam obras em Santarém

  • 11 de agosto de 2011 em 09:56
    Permalink

    O q ? Stm mudou alguma coisa ? Aonde ? tá de sacanagem.

    Resposta
  • 10 de agosto de 2011 em 19:07
    Permalink

    OBRAS?????? AONDE???? SÓ PODE SER PIADA !!!!

    Resposta
  • 10 de agosto de 2011 em 14:52
    Permalink

    heim?? como? onde estão essas obras???

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *