ANEEL: Celpa é campeã nacional de apagões

Edson Naiff

A freqüência dos apagões registrados ultimamente em Santarém, Belterra e Mojuí dos Campos, tem tirado o sono de muita gente, não apenas pelo calor a que nos é imposto, mas pelos prejuízos decorrentes das oscilações. A maior interrupção deixou os 3 municípios às escuras por mais de 4 horas, e mostrou a fragilidade do sistema diante de descargas atmosféricas que, segundo a Celpa, teriam sido a causa. Nem mesmo as cargas prioritárias estão sendo mantidas, em razão da manutenção da terceira unidade geradora de Curuá-Una. O débito das constantes oscilações que provocam queimas de aparelhos eletroeletrônicos também é atribuído a ela, por conta de tal “efeito capacitivo da rede”, que deveria ser compensado pela unidade que está em reparo. O Superintendente Regional da Rede Celpa, Edson Naiff, em entrevista ao IMPACTO, admitiu que “a Celpa passou muito tempo distante de Santarém”. Ele chegou a “dar a mão à palmatória”, quando teve que comentar que a Celpa é, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a campeã nacional de apagões, com 14 milhões de interrupções registradas em 2010. Veja a entrevista:

Jornal O Impacto: O que aconteceu no domingo por volta das 21:30 horas?.

Edson Naiff: No dia 4, por volta das 21:25 horas, estava  caindo uma chuva muito forte no planalto, na região do Jaboti, com muita descarga atmosférica e vento forte e uma dessas descargas pegou duas estruturas nossas: a estrutura 439, que queimou 7 isoladores, e a outra a 451, que queimou mais 5 isoladores.Isso provocou um curto, tirando todo o sistema de operação. A nossa linha como se sabe, de Rurópolis pra cá, tem uma extensão de 205 quilômetros. Tivemos que percorrer torre por torre, e isso leva tempo, e foi isso que aconteceu. Nós tentamos entrar com as cargas prioritárias pela Unidade Curuá-Una, mas ela começou a rejeitar. Nós fizemos várias tentativas e não conseguimos colocar em operação.

Jornal O Impacto: De quem é o dever de manter o sistema de Curuá-Una devidamente ajustado para entrar em operação quando necessário?

Edson Naiff: A Rede Energia Celpa é apenas distribuidora. A nossa fornecedora é uma outra concessionária. O sistema de Curuá-Una não pertence à nossa empresa. Uma das 3 unidades está em manutenção e nós já pedimos várias vezes informação de quando o sistema vai retornar a funcionar, e ainda não conseguimos.

Jornal O Impacto: Que mecanismo a Celpa tem para restabelecer o sistema, o mais rápido possível?

Edson Naiff: A única forma de você restabelecer linhas elétricas é atuando na causa e resolver. Nesse dia, nós acionamos 38 técnicos que entraram em campo, inclusive, engenheiros e eletricistas, pra descobrir o defeito. Nós ficamos correndo o trecho todinho, não conseguimos desvendar o problema, apesar das tentativas. Por sorte nossa, tivemos a idéia de desconectar uma das linhas da subestação, e foi o que suportou. Quando foi por volta de 2:15 horas da manhã, retornou, porque uma delas estava desligada. Conectamos em paralelo na nossa subestação do Tapajós e o fornecimento retornou, mas com deficiência. Já na parte da manhã do dia seguinte, fizemos inspeção na rede, onde nós encontramos na altura do Km 52 essas duas estruturas e no mesmo instante nós trocamos os isoladores da estrutura que tinha os 5 isoladores queimados. Quando nós fomos fazer a substituição dos outros 7 isoladores, ficamos preocupados, e achamos melhor programar a troca para quarta-feira, dia do feriado.

Jornal O Impacto: A Celpa chegou a distribuir nota na imprensa, anunciando a interrupção no feriado por uma hora, mas o que se viu, foi mais um apagão, 5 minutos antes das 18:00 horas da terça-feira. O que aconteceu desta vez?

Edson Naiff: Para nossa surpresa, nesse horário, deu uma chuva muito forte e, de novo, tirou o sistema e nós aproveitamos a interrupção e fizemos logo o serviço completo, restabelecendo a normalidade do sistema.

Jornal O Impacto: Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica apontam a Celpa como a campeã nacional de apagões. Só em 2010, foram registradas 14 milhões de interrupções de quedas de energia e apagões. A Companhia Energética de Brasília, segunda do ranking, registrou 1.8 milhão de interrupções. Por que a Celpa carrega uma estatística tão preocupante como essa?

Edson Naiff: Realmente esses números são preocupantes. A gente dá mão à palmatória. A Celpa passou muito tempo distante de Santarém, mas eu vim para Santarém, agora, com todo o poder de decisão e comigo vieram várias empresas. Nós temos uma força de trabalho de aproximadamente 400 pessoas que antes não dispúnhamos. Eu só quero que me dêem uma chance, que daqui a 6 meses o nosso sistema vai melhorar sensivelmente.

Jornal O Impacto: Uma das suas preocupações, assim que chegou pra assumir a superintendência da Celpa foi procurar os órgãos de comunicação pra dizer que chegou pra restabelecer a credibilidade da empresa. Foi falta de sorte enfrentar de cara, apagões como os que foram registrados recentemente?

Edson Naiff: Eu tenho sorte sim. Na minha vida com toda a experiência que consegui durante 37 anos de atuação (eu já deveria até estar aposentado), este é um grande desafio, e eu gosto de desafios. Eu me sinto um vencedor. Existe uma frase de Júlio Cesar que diz: “Vim, vi e venci”. E eu tenho certeza absoluta, que eu vou ser vencedor também em Santarém. É uma terra que eu amo e a terra onde nasceram meus filhos, e eu terei o prazer de dizer aos meus: “Eu fui para Santarém e melhorei a  qualidade de energia daquela cidade”.

Jornal O Impacto: Com tantos apagões em tão curto espaço de tempo, é normal que o Ministério Público, a Câmara de Vereadores, e os movimentos populares, cobrem uma solução rápida e definitiva. Quais são os investimentos a serem implementados no setor em Santarém e região?

Edson Naiff: Com a nossa vinda para cá a diretoria determinou a aplicação de 14 milhões de reais até o final do ano em toda a região Oeste do Pará, e mais 60 milhões de reais, no ano que vem. Coisa que nunca mais tinha acontecido nesta região. Só em Santarém, nós vamos fazer mais 5 alimentadores  e estender energia elétrica para os bairros do Jutaí, Maicá, Vigia e Liberdade, inclusive áreas que não estavam contempladas, mas nós vamos executá-las.

Jornal O Impacto: Com as interrupções, muitas especulações foram levantadas, inclusive, que essa seria uma das formas de tentar criar uma expectativa de que há demanda, portanto, a necessidade da construção de novas hidrelétricas na região. Qual é o seu ponto de vista, quanto a essa abordagem?

Edson Naiff: No caso da Celpa, nós somos também distribuidores de energia elétrica, nós também queremos atender bem. Não temos motivos pra deixar nossos consumidores sem energia. O objetivo da Rede Celpa é atender os nossos clientes, da melhor forma possível.

Jornal O Impacto: Por que acontecem tantas oscilações de energia em Santarém?

Edson Naiff: A nossa linha de transmissão até Rurópolis, tem 205 km de extensão, e dada a distância, existe uma flutuação em razão do “efeito capacitivo da rede”. O sistema reconhece a oscilação, mas o problema é a falta de funcionamento da terceira máquina de Curuá-Una, responsável por fazer o ajuste, que está em manutenção e aí, começa a oscilação. Vamos, inclusive, aproveitar pra pedir ao Ministério Público que determine a empresa fornecedora um limite pra restabelecer a terceira unidade geradora de Curuá-Una.

Jornal O Impacto: Essas oscilações acabam por ocasionar a queima de aparelhos eletroeletrônicos. Com o consumidor deve agir para ser ressarcido dos prejuízos?

Edson Naiff: Qualquer cliente nosso do Oeste do Pará, que se sentir lesado, sobre queima de eletrodoméstico por queda de tensão, deve nos procurar em nossos escritórios, levando a conta de energia elétrica e a informação do horário e o dia em que teria acontecido a queima. Antigamente, a avaliação era feita por Belém ou São Paulo e o ressarcimento demorava até 3 meses, mas agora já está sendo feito tudo por aqui, e ficou muito mais rápido de resolver com um prazo não superior a 20 dias.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “ANEEL: Celpa é campeã nacional de apagões

  • 8 de novembro de 2011 em 21:07
    Permalink

    REDE CELPA NAO RESPEITA NINGUEM

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *