Diretora denuncia descaso do Estado com educaçã0

Adriana Macedo lamenta descaso dos políticos com a educação em Alenquer

Indignados com a falta de professores nas salas de aula, os alunos do Colégio Santo Antônio foram às ruas protestar por mais essa inércia do Governo do Estado para com o município de Alenquer. Detalhe: como se não bastasse o Estado do Pará ter ficado em último lugar na Prova do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB, aqui no município Ximango a coisa é bem mais complexa do que se pode imaginar. Para se ter dimensão da patética situação, há meses os alunos não estão recebendo aulas em algumas disciplinas por falta de professores.

Assim sendo, tendo em vista o resultado negativo da estatística protagonizada através do MEC, o mesmo vem de certa forma, sintetizar a falta de competência, e de políticas públicas no setor. A bem da verdade, a educação é de suma importância para o exercício da cidadania. E como tal, o deprimente e revoltante episódio presenciado nas ruas do município de Alenquer é o retrato da falta de investimento e de irresponsabilidade dos gestores que cuidam do assunto para com a clientela escolar. 

Neste contexto, levando-se em consideração a caótica situação, só resta lamentar profundamente que o marasmo dos administradores da SEDUC e dos nossos representantes, sejam os principais fatores do distanciamento de conhecimento dos alunos paraense, em relação aos entes de outros Estados da Federação.

Em entrevista exclusiva concedida à nossa redação, a Diretora do referido estabelecimento, professora Adriana Macedo, disse que vários fatores preponderantes contribuem para esse crônico problema. Um deles é em virtude dos aprovados em concursos públicos serem de outros municípios. Estes por sua vez, ao concluírem o estágio probatório pedem transferência. Outro motivo atribuído é literalmente o descaso do Governo do Estado em realizar contratações, já que no Município existem professores qualificados e competentes para suprir a demanda.

“No inicio do ano o deputado federal Nilson Pinto, então Secretário de Educação, visitou a escola e prometeu em público que iria resolver tal pendência. Em seguida, recebemos a visita dos parlamentares filhos da terra: senadora Marinor Brito e deputado estadual José Megale, também fizeram as mesmas promessas e sumiram”, disse a Diretora.

“Da nossa parte, exaustivamente já fizemos inúmeros pedidos para a SEDUC, infelizmente até o momento nossas reivindicações ainda não logramos êxito. Por isso, na qualidade de Diretora da Escola me sinto envergonhada, sem saber o que dizer para os alunos, pais, ou seus respectivos responsáveis. Afinal, esse mal estar que acontece no Colégio Santo Antônio, evidentemente resulta em prejuízos incalculáveis os nossos alunos”, concluiu professora Adriana Macedo.

FUTRIMANGANDO – Em salvas exceções, durante a Semana da Pátria que se realizam as manifestações cívicas em alusão a Independências do Brasil, muitos alunos e professores ainda não hauriram que no momento da execução Hino Nacional os cidadãos devem colocar a mão direita no lado esquerdo do peito ou colar os braços ao corpo. O olhar deve ser fitado com muito respeito em direção ao Pavilhão Nacional, símbolo de nossa Pátria. Reflitam sobre isso!

Jornal O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *