Impasses rondam frente contra Tapajós

Pró-Estado do Tapajós

Permanece o impasse entre representantes das duas frentes registradas para defender a proposta anticriação do Estado do Tapajós durante a campanha que começa no próximo dia 13. Segundo portaria do Tribunal Superior Eleitoral, cada linha de pensamento poderá ter apenas uma frente oficial que será responsável pela arrecadação de doações para a campanha, administração do tempo destinado à propaganda no rádio e TV, entre outras atividades.

Ao todo seriam quatro frentes registradas – duas separatistas (pró-Carajás e pró-Tapajós) e duas antisseparação do Estado (contra Tapajós e contra Carajás), mas no último dia 2 foram registradas cinco frentes, sendo que duas delas reivindicam o direito de comandar a campanha contra a criação do Tapajós. Ainda há dúvidas sobre como o impasse será resolvido. Uma convenção marcada para hoje, informação confirmada no site do tribunal Regional Eleitoral, seria a oportunidade para que os dois grupos chegassem a um consenso, mas até o final da tarde de ontem, as lideranças comandadas pelo deputado Celso Sabino (PR) afirmavam não ter conhecimento da convenção. “Não fomos convidados e pelo que consultamos no TRE não havia nada marcado”, disse Sabino. Para ele, a frente comandada pelo deputado Eliel Faustino (PR) terá problemas para se registrar porque não teria feito uma convenção para escolha do presidente e tesoureiro antes da inscrição, no último dia 2.

Faustino entende, contudo, que a convenção deveria ocorrer após o registro no TRE e, em caso de impasse poderia reunir os dois grupos, que então se fundiriam numa única frente. A disputa envolve, principalmente, a presidência. A convenção está marcada para as 19h, mas tudo indica que o grupo de Sabino não comparecerá. “Realizamos nossa convenção em 1º de setembro, na presença de centenas de pessoas na sede da Associação Comercial do Pará”, diz Sabino.
A frente comandada por Faustino foi articulada pelo ex-secretário de Saúde do município de Belém que chegou a lançar, informalmente, uma frente contra Carajás, mas abriu mão para o deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), até agora a principal liderança do movimento antisseparatista.

No grupo de Pimentel, estão ainda o prefeito de Belém, Duciomar Costa, e, segundo Faustino, vários vereadores de Belém e Ananindeua. Para o grupo de Faustino, a presidência de Sabino na frente seria motivo de insegurança jurídica para o processo, uma vez que ele é suplente de Junior Hage, que deixou a cadeira na AL pra assumir a Secretaria de Trabalho no governo de Simão Jatene. Hage está entre os deputados que compõem a frente pró-Tapajós e caso ele decida voltar para a Assembléia, Sabino ficaria sem mandato. “Estou fazendo doutorado em direito público e não vejo insegurança jurídica nenhuma”, rebate Sabino. 

Fonte: DOL

Um comentário em “Impasses rondam frente contra Tapajós

  • 10 de setembro de 2011 em 09:34
    Permalink

    FRAGMENTAÇÃO
    Irmãos do nosso ‘Baixo-Amazonas’, no artigo acima, está escrito que: ‘Impasses rodam frente contra Tapajós’, e, ‘Ainda há dúvidas como esse impasse será resolvido’.
    Esse impasse é como uma nuvem negra querendo criar sombras escuras, sobre o claro céu da liberdade da escolha pelo voto do SIM dos novos Estados, e funciona como um ‘gancho’, usado por políticos egoistas para trapalhar a
    boa articulação que está sendo feita pelos Comitês Pró-Tapajós e Carajás.
    Não resta a menor dúvida, que a pessoa egoista, é um desequilibrado mental, insatisfeito por só possuir dois braças e duas mãos, para poder agarrar para si, todos os interesses, as grandezas e as regalias, que a corrupção proporciona.
    Essas gentes, nuvens sem chuvas, insinuam aos nossos irmãos paraenses de Belém, dizendo: Observem que os separatistas querem fragmentar o ‘Nosso Grande Estado do Pará’, e, com esse falso argumento, fazem ‘à cabeça de muitos’; porque essa boa gente, não conseguem discernir por si mesma e nem avaliar sem ajuda de outros, os benefícios resultantes que a divisão dos Estados, vão proporcionar a todos.
    Sabemos que os irmãos do ‘Baixo-Amazonas’, sofrem uma verdadeira ‘via crucis’, quando precisam fazer uma viagem, para resolver algum problema que somente na administração de Belém, podem resolver.
    Entretanto, pela vitória do SIM a ‘nuvem negra’, vai se dissipar e o sol da nossa liberdade brilhará nos nossos horizontes.

    Resposta
  • 9 de setembro de 2011 em 10:34
    Permalink

    Alguém pode me explicar porque o TRE liberou a marcha do “NÃO” , no último dia 21 de agosto e não liberou a marcha do “SIM’ em Itaituba.
    Será que tem o dedo do governador Simão Jatene que visitou a cidade ?

    Resposta
  • 8 de setembro de 2011 em 19:35
    Permalink

    O ESTADO DO TAPAJÓS, NOSSA LUTA.

    É com indignação que vejo essa manobra capitaneada pelo famigerado Zenaldo.
    gente, cadê nosso atual Vice?.

    Já citei anteriormente essas manobras por parte do atual Governo. Anteriormente, colocaram a desvairada Marinor, juntamente com meia dúzia de vereadores de Belém para tomar frente a essa manobra suja criada por êles.
    Com mêdo de não alcançarem o desejado, engrossaram as fileiras com o também inescruploso Zenaldo. Ora, porque tanta preocupação?.

    Aí, volto a dizer sem mêdo e errar : Os atuais governantes aparecem em nossa região ( Oeste ), se intitulando favoráveis, defensores, etc.. Perpetuando assim, suas continuações em mandatoas, cargos, e, negociatas por cargos, e, toda a sorte de crimes contra o Povo, pois, fizeram dessas práticas nada Republicanas, suas profissões.

    TODOS PELO SIM / 77. E que venha o ESTADO DO TAPAJÓS.

    Resposta
  • 8 de setembro de 2011 em 17:51
    Permalink

    oi alguem pode deixar um blog ou site ou jornal de massa da capital para pedirmos nossa liberdade para nossos colonizadores atraves da net

    Resposta
  • 8 de setembro de 2011 em 13:16
    Permalink

    Essas frentes contrárias ao Tapajós e Carajás já começam despreparadas, não se entendem nem na hora de saber quem será o perdedor após o dia 11/12/11, sem conhecimento de causa juridicamente e sem noção do tamanho dos problemas do Pará atual e sem alternativas, sem soluções para livrá-los dos mesmos, pois os paraenses de Belém enfrentam atualmente, uma fase daquelas…seja com desemprego, malária do Pará em 1º lugar no Brasil, sem segurança na própria capital, roubos descarados na máquina do governo local (que passou até bancar a feira do livro com frases contrárias ao Tapajós e Carajás) tomem vergonha na cara e apliquem essa verba na saúde dessas cidades abandonadas por vocês, seus abutres que só visam seus próprios bolsos…) Todo dia a TV mostra os assaltos e mortes constantes por vagabundos nas ruas de Belém…Vamos abrir essas mentes e VOTAR SIM 77 no dia 11 de dezembro, pois do jeito que está não dá e pior não ficará tenham certeza. Nunca se viu um novo estado ser criado e depois deu resultado negativo, TODOS foram pra frente e estaõ MUITO BEM, obrigado. Portanto, a Amazônia, o Pará, o Carajás e o Tapajós SERÃO NOVOS MUNDOS, SÓ DEPENDEM DE VOCÊS QUE TEM NAS MÃOS O PODER DE CONSTRUIR ESSE MUNDO MELHOR, a hora é essa, não percam a chance. 77 SIM!!!

    Lucivaldo Brito.
    Santareno radicado
    em Brasília-DF.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *