Informe RC

SAÚDE NA UTI: A CAMINHO DO CEMITÉRIO

A situação da saúde em Santarém é grave, os riscos de morte que correm pessoas atendidas em hospitais particulares e clínicas conveniadas ao SUS, 10 vezes maior. Inspeções feitas por médica e fiscais encarregados da Vigilância Sanitária no município, em mãos dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, Conselho de Saúde e do conhecimento da Polícia Federal, mostram esta triste realidade, onde a vida pouco importa diante da ganância desenfreada de cidadãos despidos de escrúpulos, mas bem avaliados por muitos que deviam impedir a mordida desmedida no dinheiro público, mas não fazem. A situação mais grave foi encontrada na clínica particular Albany, de propriedade do Sr. Rogério Cunha, também dono de empresa distribuidora de medicamentos, paraguaios ou nacionais “segundo dito popular”, a Tapajós. Diz o relatório: vendem remédios do SUS, os vencidos ministram a pacientes, e da existência de centro cirúrgico funcionando irregular, sem condições de procedimentos médicos, nem o hospital passar numa vistoria do Corpo de Bombeiros e da existência de grande números de baratas circulando entre doentes. Ruim, né?

ESCOLAS. LOCAIS INSEGUROS

Recentemente, ex-aluno de escola no Rio de Janeiro, no subúrbio de Realengo, armado, entra no educandário e mata 12 adolescentes, não fez mais vítimas por ter sido detido e morto por um cabo PM. Em São Caetano do Sul, no ABC paulista, na 5ª (23), menino de 10, filho de mãe doméstica e pai guarda civil, tido na escola como estudioso, inteligente, calmo e de bom comportamento, durante aula se levanta da carteira, puxa arma e a professora, de costas, recebe um tiro, sai da sala e se suicida com 2 na cabeça. O que pode levar uma criança em inicio de vida ter este procedimento, em vias de se tornar corriqueiro? Difícil responder, se reunirem 10 psicólogos e pedir uma explicação, as motivações são as mais variadas, nenhuma bate com outra. A verdade é deste mal estar se alastrando, as escolas se tornaram locais inseguros para alunos e professores. Breve cada uma, a exemplo de bancos, vai ter portas giratórias com detector de metais.

JUSTIÇA A PREÇO BAIXO

Nesta segunda quinzena do mês, Juízes, Promotores e Procuradores de todo o país, convocados através de suas associações em número acima de 1000, estiveram em Brasília, no chamado Dia Nacional de Valorização da Magistratura e do Ministério Público, junto com colegas da Justiça do Trabalho foram ao Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal pedir a valorização de suas carreiras jurídicas, ou seja, melhor remuneração e uma política de segurança para a classe, temerosos depois do brutal assassinato da Juíza Patrícia Aciolli (11 de agosto) em Niterói. Encarregados de fazerem justiça em suas decisões, estão cobertos de razão. Num país onde ascensoristas de elevador e guarda no Senado Federal “sem desmérito aos ocupantes”, isentos da exigência de escolaridade, percebem acima de 15 mil reais, um Juiz, Procurador ou Promotor ganhar pouco acima de 20, bem abaixo de um gerente de boca de fumo em Santarém, não tem explicação. Têm de gritar.

SECRETO É MAIS CÔMODO

O Congresso Nacional, onde o governo controla dando indicações de cargos e distribuição de emendas parlamentares no orçamento a sua base de apoio, próximo de 80% de seus ocupantes “Câmara e Senado”, começa a ficar tomado de Frente Parlamentares, todas defendendo objetivos justos, mas ganhar adesão dos agraciados, com as sinecuras, é que são elas, poucos têm coragem de mostrar esse desprendimento reservado a oposição. A 1ª foi criada no Senado, de combate a corrupção, com apoio da CNBB e OAB “não votam”, entre 81 senadores aglutinaram 11. Na 2ª, na Câmara, em Defesa do Voto Aberto (acabando o secreto), entre 513 federais conseguiram 205 dos 308 necessários para aprovarem em segundo turno (o 1º foi aprovado em 2006) Proposta de Emenda a Constituição “PEC”, ainda dependendo do plenário do Senado a sua primeira aprovação. Você acredita em milagre? Votar escondendo a cara é melhor, pelo menos enganam o povo, mas ficam de bem com eleitor.

MUNDO DESIGUAL

No universo dos ricos: Ex- cônsul de Portugal no Estado, aplica golpe de milhões na arquidiocese de Porto Alegre; Dilma e Obama se unem contra a corrupção; A conta da Copa  nos bolsos da população é de 24 bilhões; Indio brasileiro, Raoni, de férias em Paris, afirma ser contra Belo Monte; Governo arrecada trilhões e não tem dinheiro pra saúde; Ministro do Turismo, ao assumir, diz não ser genérico, mas é; Roubo, em 10 anos de dinheiro do governo, segundo CGU, é de 7 bilhões, só na Saúde mais de 2 bi. No dos pobres, só desgraça: Doentes do SUS morrem nas portas e nos leitos de hospitais; Policiais acusados de extorsão vão para a cadeia; Castigo, professora não tinha dinheiro foi estuprada; Motorista bêbado mata mãe e filha na calçada; PM reage a assalto, perde a moto e a vida; Mãe troca filha de 11 por um celular; Adolescente infrator de 14, morto a pauladas; Bisavô de 81 engravida sua bisinha de 9. Mundo desigual, no 1º só festa, no 2º desespero e lágrimas. Iguais perante as leis? Nem no cemitério.

O VEXAME CONTINUA

País onde criação de cursos universitários faz parte de atendimento político de grupos chapas brancas, como ocorre nos últimos 10 anos, pouco importa ao governo as baixas avaliações onde a educação no Brasil é apontada por Institutos de Pesquisas como das mais atrasadas do mundo e maioria dos estudantes do fundamental termina o ciclo colegial em escolas públicas (com bem poucas exceções) sem serem alfabetizados ou mesmo fazerem a contento uma redação. Vergonha nacional por culpa do Ministério da Educação em criar, sem critérios, cursos de Direito (acima de um milhar) os concluintes continuam a passar vexames nas provas da OAB para exercerem a profissão de advogado, graças ao péssimo aprendizado e falta de mestres conhecedores da matéria. No último exame da Ordem, dos 121.300 inscritos, só 18 mil lograram aprovação, ou seja, apenas 15%. A quem interessa esta situação, estudar, concluir um curso oficializado e não exercer a profissão? Ao governo parece ser.

O CÍRCULO SE FECHA

Juízo Federal de São Paulo, aceitou denúncia feita semana passada pelo Ministério Público Federal contra o todo poderoso bispo Edir Macedo, proprietário da Igreja Universal do Reino, de partido político PRP, aliado a presidente, e do Grupo Record (rádios e televisão), acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e de ser mentor duma política criminosa dentro da seita, explorando a boa fé dos fiéis. Entre os pecados menores do bispo bilionário, tirando proveito à exaustão do nome do Senhor Deus, e depositar só 10% do dízimo arrecadado nos templos na conta da Instituição “o resto passa férias” em contas correntes mantidas em paraísos fiscais, mesmo método usado por Paulo Maluf, deputado, quando prefeito e governador de São Paulo. O círculo se fecha, a Justiça, não é a 1ª vez a azucrinar o “religioso”, poucos acreditam que tenha sucesso.

DIAS CONTADOS

Tida no estado como potoca “não respeitada nem cumprida”, a Súmula 13 do Supremo Tribunal Federal proibindo prática do nepotismo no serviço público sem ser concursado, vetando a contratação da parentada até 3º grau, de maneira direta ou indireta em cargos de quaisquer dos poderes, da União, Estados e Municípios, no Pará, pela 1ª vez, depois de anos de vigência vai poder ser levada a sério. Promotor do Ministério Público Estadual, depois de receber denúncia e constatar existência no estado de nepotismo, determinou ao governador Jatene a extirpar de sua administração dentro de 30 dias os beneficiados desta prática criminosa, sob pena de responder pelo crime de improbidade administrativa. Na sexta passada (23), em cumprimento a determinação da Justiça, a excelência baixou Decreto proibindo a nível de estado a prática desse crime. Para chegar aos municípios basta empurrar.

NÃO FOI A PRIMEIRA VEZ

Semanário local anunciou dos botos Cor de Rosa “antes Vermelho” e Tucuxi pela 1ª vez terem ido a Belém e se exibido na Feira Cultural do Pará no shopping Boulevard, promoção do Diário do Pará. Como fatos acontecidos são passíveis de esquecimento e algumas vezes a comprovação é escassa, contribuindo com a história vai uma lembrança para os mamíferos não serem tomados como marinheiros de primeira viagem. Em 1987, mês de outubro, durante dias se exibiram na capital no Centur (Semana de Santarém), indo as artesãs e seus artesanatos da Vila de Alter do Chão, artistas locais, autoridades e o coral completo da Igreja de Nª Senhora da Conceição, organizado pelo ex-secretário de Cultura, à época, radialista Edinaldo Mota, com orientação dos saudosos mestres Isoca, Dororó e Sebastião Sirotheau. Fica o registro.

JUSTA PREOCUPAÇÃO

No “Senadinho”, das laterais da Garapeira Ypiranga na Praça da Matriz, a preocupação dos “senadores” na sessão de 4ª, “dizendo eles ser dos empresários” é saberem o novo campo de atuação dos ex-mandões da Secretaria do Meio Ambiente do Estado, em Santarém, tida como a mais corrupta na administração passada, apoiadores da reeleição da ex-governadora Ana Júlia e dos atuais deputados Carlos Puty “PT”, federal, e Hilton Aguiar “PSC”, estadual, nas eleições de 2010, quando infernizaram a vida de alguns madeireiros da cidade e região, extorquindo dinheiro ou recebendo propinas em troca de facilidades no órgão ambiental, hoje todos aboletados no governo Jatene, nomeados assessores especiais. Imagine! O medo das vítimas, do pleito passado, é de seus algozes serem lotados como examinadores no Detran ou auxiliares de fiscalização na SEFA, para mais uma vez encherem os bolsos, dizem os “senadores”. O tempo mostra.

PERIGO A VISTA

Nos meios políticos de Belém, aparentemente cedo, caminha para ser materializada a candidatura do médico Almir Gabriel à prefeitura nas municipais de 2012, onde foi prefeito (nomeado em 1983 pelo ex-governador Jáder Barbalho) e apontado como um dos melhores da capital. Jornais noticiam o desejo do ex-senador, governador duas vezes, fundador do PSDB no estado (sem filiação partidária) em concorrer como candidato e aponta o PR como patrono de sua migração. Como se sente jovem (79 anos), como diz, e muita disposição para concorrer ao posto, poucos duvidam disso não acontecer, principalmente pelo “carinho” que dispensa aos ex-companheiros tucanos, entre os quais o mui amigo, governador Simão Jatene. Vai dar trabalho se chegar ao 2º turno, tem chances. Perigo a vista.

DEMORA SEM EXPLICAÇÃO

O Tribunal de Contas dos Municípios, onde prestação de contas de prefeitos e ex passam anos a serem apreciadas, Conselheiros fazem revelações estranhas em vez de agirem. Há pouco tempo, sem citar nome, um tornou público de 90% das prefeituras (40) acima de 50 mil habitantes não estarem cumprindo a Lei da Transparência, quando deviam comunicar o fato aos Ministérios Públicos Estadual e Federal para as providências cabíveis, expressa na Lei. Convidado pela Assembléia Legislativa a expor o motivo da demora da leitura das contas dos gestores o presidente do TCM declarou de 80% das prefeituras têm contas rejeitadas e as análises serem demoradas. Explica, mas não justifica, como não punem os gestores não têm pressa.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Será verdade que em Santarém tem hospital que amarra pacientes com coleira de cachorro, para economizar ataduras, em ocasião de partos, e se alguns enfermos sofrem parada respiratória, por falta de instrumentos de socorro, levam porrada no peito para se reanimarem? Com ajuda dos “senadores” do “Senadinho”, o caso vai ser apurarado.

Por: Ronaldo Campos

3 comentários em “Informe RC

  • 3 de outubro de 2011 em 08:27
    Permalink

    Amigo Ronaldo, é com tristeza que vi na edição de domingo ( 02/10 ) de O Liberal, mais escândalos sobre a ALEPA. Isso explica o porque da turma de gatunos da ainda Capital do Estado, serem ferrenhos defensores do NÃO ao TAPAJÓS/CARAJÁS. Deveriam sim, ter vergonha, e, não manifestarem-se publicamente como andam fazendo. Ora, pelas denúncias é impossível separar o Joio do Trigo, pois, são no geral salafrários, ladrões do erário Público. O Povo da Região Oeste tem que tomar consciencia da gravidade dos atos desses gatunos em detrimento da sociedade.
    Temos que ter cautela maxima quando formos escolher representantes para nosso Estado, pois alguns vermes da atual Capital tentarão migrar para cá, e, continuar a praticar a rapinagem como têm feito até hoje. VIVA O ESTADO DO TAPAJÓS.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *