Menina acusa pai e irmão de estupro

O delegado Renato Wanghon, da Seccional de Icoaraci, deu prosseguimento ontem pela manhã no inquérito que apura o estupro de uma menina de 13 anos, ocorrido em Icoaraci. A vítima, em seu depoimento, acusou o pai, 56 anos, e o irmão dela, de 31, de a abusarem sexualmente desde que ela tinha nove anos de idade.

Aos 12 anos, ela conta que acabou engravidando e está com um filho de um ano, que não sabe se é do pai ou do irmão.

Para apurar melhor a denúncia, o delegado Renato mandou investigadores conduzirem o irmão da vítima até a seccional, uma vez que ele não atendia a intimação enviada.

Contradição

Wanghon o ouviu em depoimento. O irmão da menina negou qualquer relacionamento sexual com a irmã, mas acusou o pai de abusar da jovem. Ele entrou em contradição várias vezes durante o depoimento. Depois disso, foi colocado em liberdade, mas deverá ser solicitada a prisão preventiva à Justiça de Icoaraci, caso fique comprovada a participação no delito.

Renato Wanghon contou que “o pai está preso no município de Viseu, na divisa com o Estado do Maranhão, acusado de outro estupro”.

O juiz de Icoaraci deverá autorizar a Susipe para apresentá-lo na Seccional de Icoaraci e ser ouvido no inquérito. Os três serão submetidos a exame de DNA para descobrir a paternidade do filho da vítima.

O delegado disse que a polícia tem provas suficientes para acusar os dois por estupro a vulnerável. Ele conta que a vítima atualmente está sob a custódia social do Estado, assim como a criança, fruto dos abusos.

No depoimento da garota, ela conta que vivia ameaçada de espancamento pelos dois. O pai também teria a ameaçado de morte se viesse a recusar o contato sexual. O inquérito vem apurando o caso desde o início deste mês, sem que a imprensa tivesse acesso.

Fonte: Diário do Pará/Notapajos.com

4 comentários em “Menina acusa pai e irmão de estupro

  • 14 de outubro de 2011 em 17:36
    Permalink

    Precisamos rever nossos valores,o papel da família,são crimes como esses que deixam lacunas para o resto da vida em nossas crianças,esses monstros deveriam ser punidos com pena de morte.

    Resposta
  • 13 de outubro de 2011 em 16:13
    Permalink

    Santarém também convive com certas situações nada humana é ,assim é também aqui em Cuiabá e todo Brasil.

    Resposta
  • 12 de outubro de 2011 em 23:15
    Permalink

    Essa criança q/ já eh mãe precisa de muita ajuda, por vários anos talvez p/ resto da vida.
    UTILIDADE PÚBLICA, SERVE A TODOS
    Nesse tipo de perversidade, de crime eh quase sempre assim, os desgraçados estão mais perto do q/ imaginamos.Todos nós temos obrigação de, se perceber um fato suspeito sinistro de violencia física psicologica, abuso sexual, q/ envolva crianças, temos o dever obrigação de denunciar.Onde falar denunciar? Temos o Ministerio Publico Estadual, Policia Civil ou Militar, Conselho Tutelar, a Ordem dos Advogados do Brasil, a Igreja (seja católica ou evangélica), Pastoral do Menor, enfim,o importante é falar comunicar denunciar, se alguém perceber q/ uma criança está sendo vítima de abuso sexual,ou maus-tratos,ou qq tipo de violência; se tiver medo não precisa se identificar, o importante é DENUNCIAR, COMUNIQUE À AUTORIDADE.O Conselho Tutelar geralmente é o órgão mais procurado p/ eventuais denúncias//// Professores, vizinhos amigos, um estranho ou simples conhecidos DE CRIANÇA podem perceber q/ uma criança está, p. ex., sendo vítima de agressões físicas pelos pais. Como? percebendo FREQUENTES hematomas (roxos avermelhados … qualquer marca de agressão , um bracinho quebrado, olho roxo, marcas de cinto na pele, etc ),converse c/ a criança e se perceber q/ tem algo estranho, comunique o Conselho Tutelar q/ investigara e fara todo resto.// Crime sexual contra crianças é terrivel. DENUNCIE.Caso alguém saiba q/ uma criança é vitima de abuso sexual ou violência física e, não comunica/denuncia, essa pessoa tbm comete crime e tem grandes possibilidades de ir presa. A verdade sempre vem a tona, aparece e, os culpados e comparsas , ninguem gostaria de ficar na pele de um…os próprios presos(ladrões, homicídas, traficantes, latrocídas etc) tem ódio estuprador.
    Temos q/ estar atentos ao q/ ocorre aos nossos arredores c/ pessoas indefesas, as nossas crianças, adolescentes, idosos…
    Reflita. Obrigada.

    Resposta
  • 12 de outubro de 2011 em 09:13
    Permalink

    é o fim de tudo, pai e filho transando com filha, mãe sendo estuprada por filho, neto fazendo tais atos com seus avós e assim a oisa desanda, é família que construimos, isso é de mais… mas querem e pregam oliberalismo, e a religião é brega, então estamos cohendo o que plantamos

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *