Direito de Resposta

GOVERNO DE JURUTI PROVA HONESTIDADE E COMPETÊNCIA

Construção da Nova Escola Zelinda Guimarães, uma das mais de 200 Obras do Governo de Henrique Costa

Devido aos ataques infundados que estou sofrendo por parte do Jornal o IMPACTO, muito embora o ônus da prova caiba a quem acusa e eu não deva satisfação de meus atos e patrimônio ao jornal, em respeito ao cargo público por mim legalmente ocupado, e com objetivo de defender a minha honra e da minha família, procurei a Justiça pedindo o DIREITO DE RESPOSTA às acusações caluniosas publicadas, o que me foi concedido:

A notícia publicada no jornal O IMPACTO no dia 13/05/2011 com o título “Desmando e Corrupção Proliferam no Governo de Juruti”, de autoria do repórter Carlos Cruz, padece de inverdades e atinge minha reputação como homem público honrado e pai de família; calúnias que teriam sido evitadas se o autor do escrito e a direção do jornal primassem pela ética no jornalismo, ouvindo as duas partes, como faz todo jornal que tem seriedade e responsabilidade com seu leitor.

O jornal o Impacto diz na matéria inverídica que “a Secretária Municipal de Saúde colocou sua irmã para ser médica obstetra e ginecologista no Hospital Municipal”, afirmando que a “irmã da elegante secretária nem mesmo comparece ao hospital para sequer acompanhar um parto, muito menos prestar assistência pré-natal para as futuras mães jurutienses”. O escrito mal redigido, na verdade, mostra que o seu autor é mal informado e nada sabe sobre as verdades dos fatos: tanto a Secretária de Saúde, Dra. Ana Marcia Cunha, quanto a médica especializada em ginecologia obstetrícia, Dra. Ana Paula Cunha, não “foram colocadas” no hospital de juruti, ambas são SERVIDORAS EFETIVAS do Município, aprovadas em CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS. Dizer que a médica Ana Paula não aparece para trabalhar é mais uma mentira deslavada, pois, de 2005 a abril de 2011, a médica fez 44.837 atendimentos, dentre os quais, 28.789 são consultas ginco-obstetrícia e pré-natal; realizou 4.130 partos normais e 958 partos cesarianos. Os atendimentos das consultas médicas de especialidade de ginecologia/obstetrícia e ultra-sonografia são feitos mediante encaminhamento do clínico geral; sendo previamente agendados para evitar filas e esperas desnecessárias, o que não se inclui nessa rotina os casos de urgência e emergência, que são atendidos de imediato. O agendamento prévio de consulta é uma prática usada por toda administração que prima pela qualidade no atendimento e respeito com o usuário do serviço. Aliás, investimento em saúde pública é uma preocupação constante do atual Governo de Juruti; os números falam por si só: Em 2005, quando assumi a Prefeitura de Juruti o Município tinha apenas 07 unidades de saúde, 01 médico e 04 enfermeiros; hoje existem 13 Unidades de Saúde em pleno funcionamento (quase o dobro), e mais 2 Unidades para serem inauguradas; a saúde pública do Município de Juruti é servida por 10 médicos (4 clínicos geral, 2 plantonistas, 2 anestesiologistas, 1 cirurgião geral, 1 ginco/obstetra); 18 enfermeiros, 41 técnicos de enfermagem, além de 1 psicólogo, 2 bioquímicos, e equipe de apoio composta por 2 técnicos de raio-x, 5 técnicos de laboratório, e muitos outros profissionais de saúde. Só a zona rural dispõe de 7 postos de saúde, com atendimentos médicos e odontológicos e, o mais importante, todos com farmácia básica, onde os pacientes recebem medicamento no próprio posto.

Respondendo a mais uma insinuação caluniosa do jornal O Impacto, o dinheiro da merenda escolar é aplicado em merenda escolar. O recurso anual da Alimentação Escolar é repassado pelo Governo Federal em 10 parcelas mensais, período de março a dezembro, sendo que em 2011 foram recebidas 3 parcelas, cada uma no valor de R$90.384,00 (noventa mil, trezentos e oitenta e quatro reais), totalizando a transferência já recebida a importância de R$271.152,00, correspondentes aos meses de março, abril e maio. Como o custo mensal da alimentação escolar no Município de Juruti é de R$148.000,00(cento e quarenta e oito mil), o Município investe mensalmente mais R$57.616,00 (cinquenta e sete mil, seiscentos e dezesseis reais), para que seja oferecida uma alimentação de qualidade aos nossos alunos. É de conhecimento público que quando assumimos o Governo Municipal em 2005, nem sempre os alunos da rede pública municipal recebiam merenda escolar. Na atual Administração Pública, a alimentação escolar é servida todo o período letivo, uma alimentação de qualidade, que ajuda no desenvolvimento físico e intelectual do aluno. Portanto, senhor repórter, ninguém “come o dinheiro da merenda escolar”, ele (dinheiro) é usado para comprar a Alimentação Escolar que é servida aos mais de 15 mil alunos das 158 escolas públicas do Município de Juruti, entre escolas próprias e conveniadas.

O calendário escolar não iniciou na data fixa de 28/03/2011 como afirma o jornal. Foi estabelecido observando-se as diferentes realidades do Município, como ocorreu nas regiões do Curumucuri e Miri, onde as aulas tiveram início no dia 05/01/11, com término previsto para o dia 30/09/2011. Este ano, o calendário municipal geral iniciou no dia 10/03/11, com exceção das escolas conveniadas em que as aulas tiveram início no dia 14/03/11 e da escola Zelinda Guimarães que as atividades inciaram dia 01/04/2011. A legislação de regência prescreve o mínimo de 800 horas em 200 dias letivos, e não que se inicie em janeiro ou fevereiro; portanto, onde está a ilegalidade? Somos conscientes de que fizemos uma revolução na Educação deste Município. Quando recebemos a administração municipal em 2005, havia na rede pública de ensino apenas 7 escolas padrão MEC, 7.391 alunos e 470 professores, que recebiam como base salarial um salário mínimo nacional, na época R$260,00. Hoje temos mais de 15 mil alunos sendo assistidos pela SEMED e 713 professores atuantes (quase o dobro), que percebem entre R$1.182,00 a R$1.248,00 por mês, conforme se trate de nível médio ou superior, tudo fruto do trabalho sério da nossa equipe de educação. Este Governo já construiu 26 escolas, que estão em pleno funcionamento, sendo 25 escolas pólo na zona rural, todas dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Educação, totalizando 114 salas de aula aptas a receber até 10.260 alunos por ano letivo. Estão sendo construídas mais 2 escolas, 1 no Distrito da Tabatinga, com 10 salas, quadra poliesportiva e demais dependências, cujo projeto ganhou o prêmio da Unesco e que vai atender mil alunos aproximadamente, e 1 escola moderna na sede do Município de Juruti (Escola Zelinda Guimarães). Fora isso, foram reformadas e ampliadas 5 escolas, sendo 2 na zona rural e 3 na cidade de Juruti; e somente reformada a escola Mário Pereira no Distrito da Tabatinga. A Escola Zelinda de Souza Guimarães será uma das mais modernas do Estado do Pará e atenderá aproximadamente 2.500 alunos por ano; edificada em 2 pavimentos, composta de 20 salas de aula totalmente climatizadas, laboratório de informática, biblioteca, sala da direção, secretaria, sala de professores, sala multi-uso, refeitório, ginásio poliesportivo, auditório com capacidade para 150 pessoas sentadas, área de recreação com palco, e toda uma estrutura que proporcionará melhor comodidade para os alunos e professores, melhorando ainda mais o aprendizado. Com a ampliação do projeto inicial, esta escola custará aos cofres públicos cerca de R$4.200.000,00 (quatro milhões e duzentos mil reais), incluído o paisagismo, e não os R$5.243.000,00 que o jornal irresponsável dá a entender. Os dois processos licitatórios para construção e ampliação da escola Zelinda Guimarães, assim como todos os certames desta administração, observam os requisitos exigidos na Lei 8.666/93 e se efetivaram por atos públicos, onde qualquer interessado podia participar ou mesmo assistir, pois este Governo não pratica maracutaias que precisem de atos sigilosos, feitos na calada da noite.

          A publicação do jornal O Impacto, mais uma vez deixa patente que o repórter não sabe o que escreve: a Ficha de Informação de Pagamentos da Folha da Educação comprova que os salários dos professores e demais servidores da Educação foram pagos no prazo legal (janeiro – 02/02), fevereiro (02/03), março (05/04) e abril (04/05).

          A única verdade da matéria escrita pelo repórter Carlos Cruz é que “a cidade está bem servida de ônibus escolares”. Mas é importante que todos saibam que foi este Governo quem  conseguiu a frota composta por 2 microônibus e 10 ônibus, para atender com segurança os alunos da rede municipal de ensino, da cidade e do planalto; sendo 1 microônibus fruto de emenda parlamentar do então Deputado Paulo Rocha (FNDE), 1 ônibus doação da SEDUC e; 9 ônibus e 1 microônibus adquirido com recurso do próprio Município, por isso mesmo, não há necessidade de alunos deste Município serem transportados em “caminhão estilo pau de arara”. Recentemente foram entregues pelo Governo Federal, através da Marinha do Brasil, 3 lanchas motorizadas para atender nossos alunos ribeirinhos, sendo que, dentro de aproximadamente 30 dias receberemos mais uma lancha. Como a frota do município não é suficiente para atender toda a demanda da zona rural, a Secretaria de Educação realizou o processo licitatório, na modalidade Pregão Presencial nº 20101006001, em que se sagraram vencedoras três empresas distintas, tudo em conformidade com a lei específica. As embarcações que fazem o transporte escolar deste município, sejam próprias ou terceirizadas, estão dentro dos padrões de segurança exigidos pelo MEC e possuem condutores capacitados.

NOTA DO EDITOR – Direito de resposta publicado por determinação de ordem judicial proferida na ação de reparação por danos (processo nº 2011.1000205-7) que se tramita perante o Juízo da Vara Única da Comarca de Juruti; sendo que o presente direito de resposta é publicado nos mesmos moldes  (no mesmo jornal, em caracteres tipográficos idênticos ao escrito que lhe deu causa, e em edição e dia normais) em que foi publicada a matéria veículada na Edição nº  833, em 13/05/2011.

37 comentários em “Direito de Resposta

  • 20 de outubro de 2011 em 15:41
    Permalink

    SINCERAMENTE O PREFEITO DE JURUTI SO ESTA SENTADO NA CADEIRA PORQ JURUTI STA UMA PORCARIA SE NAO FOSSE A ALCOA NAO OQ SERIA DESSA CIDADE EA VILA DE TABATINGA ENTAO SO COLOCAM GENTE Q NAO SAB ADMINISTRAR Q ROUBAM O DINHEIRO Q É PARA A COMUNIDADE ESQCE DAS PESSOAS Q PRECISAM AS PESSOA DO SANDTO ANDRE E DO LADO DO SANTO ANDRE NAO TEM SE QUER LUZ COMO POD UMA COISA DESSA SEI DSSO POR JA FUI LA E VEJO A NECESSIDADE DO POVO QUAL É PREFEITO NAO QUER TRABALHAR ?DA O LUGAR PRA QUEM QUER E SAB PORQ VC AINDA VAI TER Q ESTUDAR MUITO ADMINISTRAÇAO ESSE PREFEITO NAO VALE NADA

    Resposta
  • 16 de outubro de 2011 em 21:10
    Permalink

    SÓ uma coisa,MANDA O PREFEITO HENRIQUE ABRIR SUAS CONTAS,É ELE É HOMEM PUBLICO ENTÃO PROVA DE ONDE TU TIROU TODA ESSA GRANA QUE VC TEM HJ!!!MANDA TEUS SECRETARIOS PROVAREM ONDE ELES CONSEGUIRAM TANTO DINHEIRO,TU AINDA COLOCA O HELBER NUMA FOTO UM POBRE HOMEM FERRADO QUE EM MENOS DE TRES MESES CONTRUIU A MANSÃO DELE…VOU DA UMA IDEIA CARO AMIGO PROPRIETARIO DO JORNAL ESTAMPE AS FOTOS DOS BENS DO PREFEITO E DO SECRETARIO E COM A SEGUINTE MATERIA \”COMO É POSSIVEL\”

    Resposta
  • 16 de outubro de 2011 em 10:19
    Permalink

    mas é muita cara de pau dizer que a alcoa fez tudo isso, não vamos ser covardes, pois 90% dessas obras foram feitas por Henque costa, e o pouco que a alcoa fez dentre os restante 10%, é porque foi obrigada atraves da condição imposta por henrique, condição essa que foi batizada de \”agenda positiva\”.

    Resposta
  • 16 de outubro de 2011 em 02:12
    Permalink

    Se em Juruti tem alguma coisa hoje em dia, é por causa disso aqui…

    Para promover a melhoria da qualidade de vida a partir de investimentos em infraestrutura, em parceria com a Prefeitura Municipal de Juruti e em acordo com a comunidade, a Alcoa elaborou e implantou a Agenda Positiva. Com investimento de R$ 50 milhões, o pacote de ações contempla as áreas de infraestrutura rural e urbana, saúde, educação, cultura, meio ambiente, segurança pública e assistência social. É um conjunto de ações voluntárias da Companhia, acordadas diretamente com a comunidade, a partir das audiências públicas que resultaram no licenciamento de implantação da Mina de Juruti.

    Saúde – Foram construídas Unidades Básicas de Saúde nos bairros Palmeiras e Maracanã, além de Unidades Mistas na Vila Muirapinima ou Juruti Velho, bem como na Vila Tabatinga. Todas as unidades assistenciais de saúde construídas ou reformadas foram mobiliadas, instrumentadas e equipadas com tecnologias médicas. Atualmente, também está em andamento a construção do Hospital Comunitário de Juruti, que será referência no atendimento de média e alta complexidade.

    Segurança e Justiça – Pela Segurança e Justiça foi reformada e ampliada a Delegacia de Polícia Civil do município e construído o alojamento da Polícia Militar. Para melhoria dos aspectos da Segurança no Trânsito, foi definida uma rota de circulação para os veículos do empreendimento no centro da cidade, reduzindo o fluxo do trânsito nas vias mais movimentadas. Foi construído também o Complexo Judiciário de Juruti, com Fórum e três casas oficiais para juiz, promotor e defensor público.

    Educação e Cultura – Foi repassado recurso para a Prefeitura Municipal para construção de 16 novas salas de aula em escolas públicas, obras que estão atualmente em andamento. Para 2010, está prevista na Agenda Positiva a construção da Casa da Cultura de Juruti, que abrigará exposições, oficinas culturais, eventos e também o patrimônio arqueológico municipal.

    Infraestrutura Urbana e Rural – Na zona rural, entre as obras concluídas se destacam as melhorias ou aberturas de acessos à região do Lago Preto, vicinal do Cipó, vicinal do Socó II, estrada de 17 km até a comunidade Batata, além das pontes do Rio Branco e do igarapé Santo Antônio. Parte das rodovias PA-257, PA-192 e PA-260 – que dão acesso à área de Beneficiamento da Mina de Juruti – foram asfaltadas, totalizando 55 km de estrada em ótimo estado, melhorando o tráfego de comunitários da região de planalto do município.

    Na zona urbana de Juruti, destaque para a contribuição na elaboração do Plano Diretor Participativo do município. Foi construído ainda um microssistema de abastecimento de água no bairro do Bom Pastor, que também recebeu trabalhos de drenagem. Poços profundos foram perfurados no bairro Santa Rita, São Marcos e no centro de Juruti, para fornecimento de água aos habitantes e dois caminhões compactadores de lixo foram doados à Prefeitura.

    Lista completa de ações da Agenda Positiva:

    Saúde
    • Construção de um hospital referência no atendimento de média e alta
    complexidade;
    • Reforma e ampliação do Hospital Municipal “Francisco Barros”, onde vai
    funcionar uma unidade mista, um Centro de Atendimento Médico-Ambulatorial
    e uma Unidade de Internação Materno-Infantil.
    • Todas as unidades assistenciais de saúde construídas, ampliadas e / ou reformadas foram mobiliadas, instrumentadas e equipadas com tecnologias médicas;
    • Construção de Unidade Mista de Saúde na Vila de Tabatinga;
    • Construção e instrumentação de Unidade Mista de Saúde na Vila Muirapinima
    ou Juruti Velho;
    • Unidade Básica de Saúde dos bairros Palmeira e Maracanã;
    • Assinatura de convênio para atendimento médico no município de Juruti;
    • Construção de laboratório na Secretaria Municipal de Saúde para pesquisas
    do Instituto Evandro Chagas.
    • Convênio para apoio à farmácia básica e reforço na equipe dos profissionais
    da área de saúde do município (término em 31/12/2008).

    Educação
    • Construção de escola definitiva do Senai;
    • Construção de dezesseis salas de aula para escolas municipais;
    • Escola de Ensino Fundamental no Bairro Maracanã – Centro de Formação
    Técnica.
    Assistência Social
    • Construção de estruturas adequadas da sede do Programa de Erradicação
    do Trabalho Infantil (PETI) e manutenção das atividades

    Segurança
    • Construção de Complexo Judiciário (Comarca já instalada, incluindo Defensoria);
    • Ampliação e adequação da Delegacia de Polícia Civil de Juruti;
    • Construção de alojamento da Polícia Militar;
    • Segurança no trânsito – definição de rotas de circulação de veículos do
    projeto no centro da cidade.

    Cultura
    • Apoio na construção dos galpões para confecção de alegorias e adereços
    das tribos Munduruku e Muirapinima;
    • Apoio ao Festival das Tribos de Juruti;
    • Casa de Cultura de Juruti, um espaço dedicado às manifestações da cultura
    popular jurutiense.

    Infraestrutura Urbana
    • Contribuição na elaboração do Plano Diretor Participativo do município;
    • Construção de um microssistema de abastecimento de água interligado ao
    do Bairro Bom Pastor que melhorou o abastecimento do bairro e região.
    • Drenagem da Tv. Lauro Sodré;
    • Drenagem do bairro Bom Pastor;
    • Doação de dois caminhões compactadores de lixo;
    • Construção de poços nos bairros de Santa Rita;
    • Construção de poços nos bairros de São Marcos.
    • Construção de um poço no centro da cidade de Juruti;
    • Construção de aterro sanitário municipal;
    • Ampliação das estruturas do aeroporto da cidade;
    • Melhorias em ruas não-pavimentadas da cidade;
    • Construção de três poços profundos nos bairros do Centro, Santa Rita e
    do São Marcos.
    • Construção de terminal de passageiros para o aeroporto de Juruti.

    Infraestrutura Rural
    • Abertura de estrada para acesso à região do Lago Preto;
    • Construção de poço na Comunidade Lago Preto;
    • Melhoria da ponte do Rio Branco;
    • Revitalização da Estrada Vicinal do Cipó;
    • Revitalização da Estrada Vicinal do Socó II;
    • Construção de ponte sobre o igarapé Santo Antônio;
    • Restauração e repasse de recursos em parceria com a Prefeitura Municipal
    de Juruti para melhoria de estradas vicinais.
    • Abastecimento de água (poço, reservatório e captação) na Vila Muirapinima;
    • Sede comunitária da Comunidade Jabuti;
    • Asfaltamento parcial das PAs 257, 192 e 260 que ligam a cidade de Juruti
    ao beneficiamento de bauxita da Alcoa.

    Meio Ambiente
    • Desenvolvimento do Programa de Apoio à Conservação da Biodiversidade
    da Região Tapajós-Arapiuns em parceria com a ONG Conservação
    Internacional Brasil (CI-Brasil) para a criação de uma espécie de Corredor
    da Biodiversidade, ou seja, uma rede de áreas protegidas e outras de uso
    menos intensivo.
    • Aquisição de terrenos às margens do Lago Jará para a Secretaria Municipal
    de Meio Ambiente.

    fonte: http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/environment_juruti_agenda.asp

    Resposta
  • 16 de outubro de 2011 em 01:59
    Permalink

    Esse Bruno Batista e amiguinho do filho do prefeito mentiroso e safado de Juruti.

    Resposta
  • 15 de outubro de 2011 em 19:40
    Permalink

    Imprensa, político e povo é como um jogo dentro de um triangulo onde os 3 procuram ganhar.

    Resposta
  • 15 de outubro de 2011 em 08:35
    Permalink

    O DEM vai ingressar com uma representação contra o JESO DA SOME na Receita Federal para saber se ele está recolhendo os impostos das empresas que fazem comercial no blog financiado pela SOME. A representação vai ser apresentada em Brasilia. O Lira agora vai reagir.

    Resposta
  • 15 de outubro de 2011 em 08:06
    Permalink

    Muito boa Isaac sua reclamação, ainda tem puxa saco defendendo o Prefeito Mentiroso.

    Resposta
  • 15 de outubro de 2011 em 01:14
    Permalink

    E NO HOSPITAL NÃO TEM FISIOTERAPEUTA? VAMOS LÁ PREFEITO, OU FUTURO PREFEITO, VAMOS COLOCAR FISIOTERAPEUTA NO HOSPITAL DE JURUTI.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 23:05
    Permalink

    Esse Brunno nao conhece os advogados do impacto, quem vai se enrolar vai ser o Prefeito. O impacto e um jornal de grande estrutura. Ele vai tomar conhecimento da forca do impacto.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 22:30
    Permalink

    O povo de juruti sabe que esse prefeito e mentiroso e nao faz nada. O impacto tem os melhores advogados do Para, se colocou assim, sabe o esta fazendo. Quem vai se enrolar e o prefeito. Aguardem

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 22:24
    Permalink

    Esse babacabvive do dinheiro publico. Vai ver que deve ser um depedente do dinheiro publico se perder o emprego, morre de fome. Ja sei quem tu es, vai desmascarado.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 22:20
    Permalink

    Editor do jornal, essa cara e puxa saco ,do Henrique. E doido, analise o linguajar dele. Vive do dinheiro publico. Pelo que sei O Impacto nunca perdeu uma acao. Vou mandar pra vcs do impacto um dossie contra esse puxa saco, eu ja sei que e

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 21:16
    Permalink

    E vai ter Jornaleco que vai pagar multa por não ter publicado o direito de resposta na integra! Preparem seus bolsos!

    Como sempre, o Jornaleco quer manipular até decisão judicial. Falta muita coisa nesse direito de resposta.

    Agora eu gostaria de fazer somente uma pergunta ao(s) Editor(es): \”Quem vocês estão apoiando pra se lançar candidato a Prefeito de Juruti?\”(Quero ver a honestidade).

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 19:59
    Permalink

    Gostei Jesse bem colocado. Voce falou a verdade esse prefeito e mentiroso.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 19:36
    Permalink

    Tudo o que o Impacto publicou é verdade, em Juruti não tem merda nenhuma de 10 médicos se tem não estão em Juruti, não tem sirurgião se querem fazer sirurgiad de alpendice mandam para Santarém, hoje são 14 de outubro os funcionários públicos ainda não receberam exeto da Educação, o prefeito vai ganhar 1 milhão de reais até o final do ano que vem, ele e sua esposa só a casa dele está avaliada segundo ele mesmo em m1 milhão da onde ele achou dinheiro para constrir e comprar tantos outros patrimonios. seus secretários estão podres de ricos, isso ele não fala, quem mora em Juruti e precisa de remédio para controle de pressão alta vão lá agora no hospital vè se tem! não tem! só tem um posto que funciona otontologia o resto estão todos quebrados. os recursos que o prefeito recebeu durante seu governo é tres veses mais que todos os outros prefeitos que o antecederam receberam durante toda história de Juruti..dava para o prefdeito fazer tres Juruti, no entanto ele não fez! isso é verdade a agricultura isso não existe em Juruti…prefeito fale a verdade e deixe de mentir.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 17:18
    Permalink

    Apoiamos o Jornal O Impacto em Juruti, é o único que não está comprometido com o Prefeito. Quem fala bem da administração do Prefeito Henrique, deve está comprometido com ele.Tem muita coisa que pode ser divulgado.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 17:09
    Permalink

    Coitado do Prefeito acabou se expondo mais ainda, dando brecha para as instituições ficalizar a casa dele e suas secretarias. Li o direito de resposta, se prejudicou mais ainda pediu em seu nome e o procurador assinou, vai responder por improbidade. Os advogados do Impacto, vai deitar e rolar.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:53
    Permalink

    Almeida, o Jeso demonstra inveja do impacto.Foi bom ele está fazendo propaganda direto do jornal apesar de poucas pessoas acessam o blog dele.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:51
    Permalink

    Se o prefeito é sério, deveria antes oferecer sua declaração de imposto de renda a Receita Federal e Ministerio Público Federal, deixar sua contas a disposição dos órgão e não fazer politica com direito de resposta.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:49
    Permalink

    Não acredito nesse luis carlos, deve da turma do prefeito. A turma do jornal tenho certeza não precisa para ficar em atividade. Esse rapaz carlos, pelo linguajar fica demonstrado sua cultura. Se pensa assim da turma do jornal, é porque pratica a chantagem. Desculpa rapaz o jornal serve a sociedade.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:43
    Permalink

    TOMA JORNAL O IMPACTO,SOBREVIVE ATRAVÉS DE CHANTAGENS DE PREFEITURA…PENA QUE OS PREFEITOS DE AVEIRO CEDEM AS SUAS CHANTAGENS BARATAS…JEFERSON,ADMILTON E CARLOS CRUZ SÃO COBRAS CRIADAS VÃO FAZER JORNALISMO SÉRIO SEUS MERCENÁRIOS !!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:19
    Permalink

    Eu coloquei no blog dele porque ele tem raiva do Deputado Lira Maia e não publicou. Vou repetir no Impacto.

    4 de outubro de 2011 as 8:58
    ATENÇÃO
    POR QUE JESO IMPLICA COM O DEPUTADO LIRA MAIA?
    RESPOSTA: PORQUE LIRA MAIA DESCOBRIU QUE ELE RECEBEU 4 ANOS DO GOVERNO DE ANA JULIA SEM TRABALHAR. E QUANDO IA SER TRANSFERIDO PARA TRABALHAR DE VERDADE, IMPLOROU AO VICE HELENILSON PARA SER TRANSFERIDO PARA O DETRAN.
    1- Vocês sabiam por que o Jeso Carneiro defende Helenilson Pontes?
    Resposta: Por que em Fevereiro de 2011, ele publicou uma carta intimidando o Vice Governador que com medo, deve ter acertado alguma coisa. Já que logo surgiu a propaganda da Clinica Albany, ESSA ENVOLVIDA NO ESCÂNDALO REMEDIO DO SUS. Será que esse rapaz pratica o jornalismo sério?
    2- Vocês sabiam por que o Jeso Carneiro não publica matéria contra o Helenilson?
    Resposta: Porque ele é financiando pelo Vice Governador e também por que o Vice arrumou uma boquinha para esse Jeso Carneiro no Detran, para não TRABALHAR, SÓ PARA RECEBER.
    3- Vocês sabiam que esse Jesso Carneiro, é professor da SOME? E que passou os 04 anos do governo Ana Julia sem TRABALHAR SÓ RECEBENDO? ESSE É JESO CARNEIRO, HOMEM SÉRIO COM CREDIBILIDADE. VIVE A CUSTA DE CHANTAGEM E DINHEIRO PÚBLICO.
    CUIDADO HELENILSON, SE DEIXAR DE SER GENEROSO, ELE VAI PUBLICAR CARTINHA. ESSE É O JESO CARNEIRO. VIVE DE CHANTAGEM E DINHEIRO PÚBLICO.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:17
    Permalink

    Veja, Estadão e Globo, publicam direito de resposta, por que o Jornal o Impacto não publica? Será que esse Jeso da Some, para os impostos para a Receita Federal? Bocão mete a taca nele. Denuncia ele para os orgão. Como ele recebe dinheiro da SOME e de politico deve esta recebendo do prefeito de juruti.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 16:12
    Permalink

    O Jeso da SOME tem inveja do Jornal O Impacto, o jornal não está nem ai pra ele. Esse cara é invejoso. Faz propaganda de graça do Jornal O Impacto. Esse cara não tem moral para falar de ninguem. O pessoal do Lira Maia publicou o dossie contra ele.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 14:30
    Permalink

    O prefeito que pede direito de resposta quem possui uma mansão, é muita cara de pau. Agora vai responder junta a Receita FEderal e Ministerio Público Federal. Bem feito

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 12:29
    Permalink

    Que sapecada boa do Henrique no Almeida. Vai aprender a fazer jornalismo, malandro.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 11:27
    Permalink

    O tiro vai sair pela culatra. Não acredito que a mansão do prefeito tenha sido declaração nos seus minimos detalhes. Receita Federal o Prefeito está desafiando a fiscalização.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 11:05
    Permalink

    Fala sério Prefeito. Impacto, provoca o Ministerio Público e Receita Federal para fiscalizar as secretarias e a MANSÃO do Prefeito, quero ver se ele pagou corretamente a construção. Prefeito vai ser levantado por metro quadrado. Vamos ver se realmente ele pagou os impostos e investigar a empresa que forneceu os materias. Quero ver se o Prefeito lançou na Declaração dele os gastos com sua MANSÃO. Impacto bota quente

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 09:51
    Permalink

    Quem não deve não teme. O Prefeito deve abrir as contas da Prefeitura para os òrgãos e não ficar pedindo direito de resposta e processar jornal. É ridiculo. A Mansão do Prefeito é visivel é ponto turistico da cdade e fica se defendo. Prefeito, deixa a Receita FEderal fiscalizar. Pede isso e acaba com o questionamento. Vai pedir vai?

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 08:24
    Permalink

    É verdade, prefeito que pede direito de resposta, serve apenas como questão politica porém, juridicamente o prefeito não tem coragem de abrir as contas da prefeitura para a Receita FEderal e Ministerio Público.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 08:14
    Permalink

    Vamos repassar ao Ministerio Público os documentos que recebemos de alguns vereadores.Do resultado vamos saber a verdade.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 08:11
    Permalink

    Já ingressamos com pedido de fiscalização junto a Receita Federal. Vamos verificar como vai ficar.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 08:10
    Permalink

    Para com palhaçada prefeito. O Laercio tem reazão. Abre suas contas para a Receita Federal e Ministerio Público Federal e Estadual antes de pedir direito de resposta. Não tem coragem Laercio fica nesse negocio de pedir direito de resposta.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 08:08
    Permalink

    O direito de reposta e politico é tudo balela,por que ele não abre as contas para a Receita Federal e Minsiterio Público. Para prefeito de hipocrisia e demagogia. Isso é palhaçada. Prefeito honesto não pede direito de resposta sem antes pedi investigação dos órgãos público. O senhor tem coragem de fazer isso prefeito.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2011 em 00:38
    Permalink

    Esse pasquim ainda vai pegar uma condenação milionária para aprender ser um meio de comunicação sério. 99% das pessoas que nele e pra ele escrevem sequer tem formação em jornalismo ou algo que o valha. Imprensa séria e responsável, é isso que falta!!!

    Resposta
  • 13 de outubro de 2011 em 19:37
    Permalink

    Verdade se briga assim, e não com fofocas jornalísticas interesseiras!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *