Famílias de Alter do Chão são contempladas com alimentos

Alimentos distribuídos

Através da organização de equipes da Secretaria de Trabalho e Assistência Social (SEMTRAS) e da Coordenadoria de Ação Social (CAS), a Prefeitura procedeu na manhã de quarta-feira (14/03) na Vila de Alter do Chão, com a entrega de 30 toneladas de alimentos que fazem parte do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos de iniciativa do governo federal, executado em Santarém pela administração municipal.

Aproximadamente 600 famílias ligadas a associações, pastorais e entidades da Vila de Alter do Chão receberam sacolas personalizadas e alimentos do PAA produzidos por agricultores de Santarém, como: farinha, feijão, mandioca, castanha do Pará, pupunha, couve, tapioca, jerimum, entre outros.

“300 agricultores estão cadastrados nesse Programa que é administrado pela SEMTRAS desde junho de 2010. Eles nos vendem esses alimentos a preço de custo e nós distribuímos à população. Esta é a primeira ação que fazemos em Alter do Chão, mas nos bairros de Santarém, a distribuição gratuita dos produtos ocorre pelo menos uma vez por mês. A cada entrega de alimentos, consolidamos ainda mais o Programa”, afirmou Ana Elvira, titular da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social.

Os produtos foram distribuídos na sede da Associação Santo Antonio Esporte Clube, em Alter do Chão, com a participação da prefeita Maria do Carmo. Em seu pronunciamento, a gestora de Santarém explicou que a finalidade do PAA “é apoiar o pequeno agricultor e promover às pessoas que vivem em situação de insegurança alimentar o acesso aos alimentos”.

Os moradores agradeceram à administração municipal pela iniciativa e demonstraram satisfação com o Programa que proporciona, acima de tudo, desenvolvimento socioeconômico para Santarém.

Fonte: RG 15/O Impacto e Nelma Bentes  

3 comentários em “Famílias de Alter do Chão são contempladas com alimentos

  • 15 de março de 2012 em 10:33
    Permalink

    Eu acho que ao ivés de dar o peixe tem que dar o anzol.Em alter tem muitas aréas desocupadas que pode ser utilizada para plantio,mais ninguem quer meter a mão na terra,só querem as coisas na mão,prefeita,secretaria,inovem um programa de produção.Certo que muitos precisam,mais tem muita gente vagabunda mamando na teta

    Resposta
    • 15 de março de 2012 em 15:06
      Permalink

      Pedro, vc tem toda razão alias isso trata-se de DIGNIDADE. Dignidade da pessoa humana = trabalhar ,ganhar seu pão-de-cada-dia de modo decente, honesto, humano!
      Tem muita gente boa q/ quer trabalhar mas não consegue; tem muita gente q/ só quer um emprego mas não quer trabalhar, tem gente q/ não quer nada parece q/ quer viver de brisa!
      A situação é complexa sim.
      Enquanto isso é bom todo mundo se ajudar como pode.
      Tem gente no centro de Santarém q/ vive pedindo esmola por falta de caráter, pura senvergonice, estas pessoas estão na realidade se enganando pois viverão na miséria pq ninguém engana Deus!Podem enganar eu, vc, etc mas Deus , pessoa alguma engana!!!!GARANTO.Aquela pessoa vai viver sempre na miséria e depois diz q/ não sabeo o porquê!
      Vamos fazer nossa parte, incentivar, contribuir qm estiver ajudando quem ajuda os necessitados, seja por qual motivo for,é bom q/ todos tenham alimento…

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *