Governo autoriza reajuste de até 5,85% nos remédios a partir do dia 31

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), órgão do governo formado por representantes de vários ministérios, autorizou nesta segunda-feira (19) o reajuste de até 5,85% nos preços dos medicamentos em todo o país.

O reajuste poderá ser efetuado a partir de 31 de março e terá como referência o preço do fabricante praticado em 31 de março de 2011. A autorização foi publicada no “Diário Oficial da União”.

A autorização para reajuste leva em consideração três faixas de medicamento, com mais ou menos participações de genéricos. O reajuste segue a lógica de que nas categorias com mais genéricos a concorrência é maior e, portanto, o reajuste autorizado pode ser maior.

De acordo com resolução publicada nesta segunda, a categoria de remédios com maior participação de genéricos, na qual esses medicamentos representam 20% ou mais do faturamento, tem teto autorizado para reajuste maior: até 5,85%. A categoria intermediária – faturamento entre 15% e 20% – tem reajuste autorizado de até 2,8%.

A Câmara determinou que, no caso da categoria com menor participação de remédios genéricos (faturamento abaixo de 15%), as empresas deverão reduzir os preços em 0,25% “pois não tem havido repasse da produtividade nestas classes”.

Rémedios sofrerão reajustes a partir do dia 31

Entre os remédios da faixa 1 estão antiulcerosos. Entre os remédios da faixa 2 estão antifúngicos dermatológicos, e antiinfecciosos. Na faixa 3, por exemplo, estão antiespasmódicos.

O índice de 5,85% considera variação nos últimos doze meses do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

As empresas que tiverem interesse em efetuar o reajuste deverão apresentar à CMED um relatório de comercialização.

A CMED é formada por representantes dos ministérios da Saúde, Justiça, Fazenda e Casa Civil. A autorização para o aumento dos remédios é previsto na lei 10.742/2003 e dura por um ano. Ou seja, o próximo aumento só pode ocorrer em março de 2013.

Há previsão de multa para quem conceder reajuste superior ao teto estipulado.

A resolução publicada no “Diário Oficial” estipula que “as unidades de comércio varejista deverão manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de defesa do consumidor
as listas dos preços de medicamentos atualizadas”.

Fonte: G1/Brasília

Um comentário em “Governo autoriza reajuste de até 5,85% nos remédios a partir do dia 31

  • 17 de abril de 2012 em 12:13
    Permalink

    Bom dia a todos, vejo aqui neste espae7o democratico ve1rias opinif5es muito diesrvas entre si e analisando-as fica evidente que existem ve1rios Correios dentro dos Correios.c9 fato quanto melhor a condie7e3o de trabalho, melhor sere1 a avaliae7e3o da proposta, vejam companheiros com realidades diferentes geram visf5es bem distintas, um companheiro que trabalha em uma sala com ar condicionado, com um chefe humano nas suas atitudes, com um sale1rio mais elevado, ( em relae7e3o ao piso) tende a superavaliar a proposta da empresa.Outros falam de Correios do Mundo, um demitindo outro a venda, pois eu digo, nosso Correios Brasileiro este1 muito bem, alie1s teve lucro recorde no primeiro semestre, com aumento significativo em todos os produtos vendidos, ente3o porque esse terrorismo, ate9 parece comente1rio encomendado, a pessoa nem teve a dignidade de se identificar, Nosso Correio este1 muito bem e nada mais justo que sejamos recompensados por tanto trabalho. Um sale1rio digno representa tabalhador motivado, trabalhador motivado = mais lucro, isso e9 uma roda virtuosa.A greve sf3 e9 possedvel porque he1 uma imensa insatisfae7e3o nos trabalhadores da base operacional, sf3 quem vive essa realidade pode saber quais se3o as pe9ssimas condie7f5es em que trabalhamos, falta tudo, mas principamente material humano, e9 impossedvel exigir que um trabalhador fae7a o trabalho de dois ou treas. A greve sf3 e9 possedvel porque a prf3pria empresa busca isso, a falta de uma proposta ao longo da negociae7e3o e9 que trouxe esse momento, vamos avaliar juntos. O calende1rio das negociae7f5es e9 divulgado com antecedeancia pela federae7e3o, em julho je1 havia indicativo de greve para setembro, em agosto teve inicio as negociae7f5es junto a empresa e apenas no dia das assembleias que deliberare3o sobre a greve que surge uma proposta da empresa, que de modo algum chega ao ideal da categoria. Agora me digam se essa proposta tivesse sido feita no final de agosto a empresa teria tido tempo suficiente para avaliar a reae7e3o da categoria e refazer a proposta a um nedvel que atenda a categoria. Eu pergunto quais foram as medidas tomadas pela empresa para se evitar a greve?Como interessado direto venho por meio deste espae7o mostrar a minha indignae7e3o em relae7e3o a essa proposta, infelizmente nf3s trabalhadores que acabamos sendo prejudicados seja por uma atitude omissa da empresa, seja por pessoas oportunistas que usam esse momento para enfraquee7er nossa Empresa. Pode ne3o haver entendimento entre federae7e3o e empresa mais pode-se muito bem se utilizar deste espae7o para se chegar a uma proposta mais prf3xima do ideal. A maioria aqui e em outras mate9rias referentes ao acordo coletivo, as pessoas expressam suas vontades e o que julgam uma proposta ideal, se a empresa chegar a esse valor nenhum sindicalista conseguire1 manter a greve. Abaixo venho colocar novamente a proposta que acredito ser ideal, inclusive, tendo em vista as possibilidades da empresa, ninguem quer matar a galinha dos ovos de ouro, mas temos que ter o mednimo de dignidade.1 Reposie7e3o da inflae7e3o em 6.87%.2 Aumento linear de R$ 150,00. ( Com a possibilidade de dividi-lo em duas partes uma agora e aoutra em janeiro)3 Vale refeie7e3o de R$ 25,00 imediatamente.4 Vale cesta de R$150,00 imediatamente5 Abono de R$ 500,00 ( O abono ne3o e9 vantagem para o trabalhador e a maioria je1 entendeu isso)6 Vale peru no Natal (no valor do ticket, He1 rumores que a empresa teria pedido ao DEST autorizae7e3o para ate9 treas vales peru).7 Auxedlio-creche/babe1 estendido a todos os empregados, independente de sexo ou condie7e3o, concedido ao filho ou enteado do ecetista e ne3o apenas a Me3e ou Pai detentor da guarda ou vifavo.8 Criae7e3o de um grupo de trabalho para estudar e avaliar a elevae7e3o do piso sale1rial dos Correios estendido a todas as referencias.Como dito anteriormente com essa proposta a greve se finda e quem concordar se manifeste abaixo. juntos seremos imbatedveis.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *