Repórteres são agredidos em Altamira

A dupla de repórteres que foi agredida
A dupla de repórteres que foi agredida

Em Altamira é registrado mais um ato de violência contra repórteres, uma casal de repórteres da TVA – TV Altamira, emissora pública do município foi gravemente agredido na noite de 17/02 (domingo) por volta das 21 horas, quando ambos estavam fazendo uma matéria sobre uma caçamba que estava cheia de gente e o motorista da mesma levantou o basculante de forma tendenciosa, as pessoas que estavam dentro do basculante ficaram dependuradas e outras presas na tampa do mesmo.

Observando a cena, o casal de repórteres começou a filmar, foi quando cinco elementos incentivados pelo motorista da caçamba que estava visivelmente embriagado começaram a agredir a equipe de reportagem. Socos, chutes, gravata no pescoço e muitas pancadas na cabeça, os profissionais ficaram gravemente feridos.

A Polícia foi chamada ao local e prendeu três pessoas do bando. Numa tentativa de desmoralizar a imprensa eles gritavam que nada lhes aconteceria porque a imprensa de nada valia. Os elementos foram liberados pelo delegado de plantão Rodrigo Spessato, logo pela manhã do dia seguinte. Fato que deixou toda a imprensa local revoltada.

O casal ficou na Delegacia das 22 horas até às 03 horas da manhã e não conseguiu registrar o BO (Boletim de Ocorrência), o que foi feito somente às 7horas da manhã do dia seguinte. O casal vitima da violência e da brutalidade foi encaminhado para exame de Corpo Delito no Instituto Renato Chaves, que emitirá o laudo dentro do prazo de dez dias. Foi feito o TCO que será encaminhado para o Juiz, uma audiência foi marcada para o dia 13/03 no Fórum da cidade.

Devido à repercussão na mídia local, o casal está sofrendo ameaças de morte. Uma pessoa já tentou a noite invadir a casa das vitimas numa tentativa de assassiná-las, como não conseguiu eles receberam novas ameaças que terão sua casa incendiada enquanto estiverem dormindo, fato que está assustando o casal (marido e mulher) e que trabalham juntos.

Toda a imprensa local está mobilizada no sentido de combater este tipo de violência. A Associação dos profissionais de Imprensa de Altamira, Transamazônica e Xingu (ASPIATX) esteve na Delegacia, juntamente com a assessora jurídica da Associação, pedindo segurança ao casal e que medidas sejam tomadas para que os trabalhadores da imprensa não venham sofrer mais violência, que seja garantido o direito constitucional de liberdade de expressão. Solicitamos apoio do SINJOR no combate à violência contra Jornalistas em Altamira, tememos pelo assassinato de trabalhadores da imprensa local, que estes agressores sejam punidos e que fique de exemplo para outros, pois vários repórteres já foram ameaçados de morte em Altamira.

Fonte: RG 15/O Impacto e uruaraemfoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *