MPE denuncia deputado Divino

Pastor Divino
Pastor Divino

O promotor Arnaldo Azevedo vai encaminhar esta semana ao procurador geral do Ministério Público do Estado denúncia contra o deputado estadual Pastor Divino dos Santo (PRB). O promotor acusa o deputado, “com base em documentação e gravações”, de apresentar notas frias na prestação de contas que apresentou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para justificar gastos com a verba de representação do seu gabinete. O deputado á acusado ainda de ficar com 90% dos valores do vale-alimentação e até com parte do salário de funcionários. Além disso, ele teria ainda usufruído para benefício próprio de recursos de convênios com órgãos públicos de uma associação que serviria somente de fachada.

O deputado, que já foi acusado de utilizar recursos da Assembleia Legislativa para fazer uma viagem para Barreirinha (MA), é acusado de improbidade, apropriação indébita, constrangimento ilegal e falsidade ideológica.

Segundo Arnaldo Azevedo, o deputado apresentou ao TCE notas fiscais para comprovar serviços gráficos de uma empresa que foi aberta, “mas nunca entrou em atividade”. O promotor afirmou ainda que, segundo relatos ouvidos por ele de funcionários do gabinete do deputado, ele dava somente R$ 60 dos R$ 600 a que eles tinham direito do vale-alimentação. E chegou a pedir até R$ 1 mil do salário de uma funcionária que o denunciou.

O desvio de convênios assinados com órgãos públicos pela associação “Se é para mudar” (depois chamada de “Pará em ação”) e outras associações ligadas ao deputado chega a R$ 8 milhões, segundo o promotor. “Ele alegava que era para pagar funcionários, mas os recursos eram desviados. O dinheiro sacado era entregue ao parlamentar e os serviços prestados eram feitos por voluntários, que não recebiam nada”, denuncia Azevedo.

O DIÁRIO procurou por telefone o deputado Pastor Divino, ontem à noite, mas não conseguiu contato com ele.

Fonte: Diário do Pará

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *