Homem morto a pedradas na área ao lado da Ufopa

Pedro Emanuel, a vítima
Pedro Emanuel, a vítima
Vítima foi encontrada morta com uma pedra usada no crime
Vítima foi encontrada morta com uma pedra usada no crime

O corpo de um homem foi encontrado na madrugada de sábado, dia 02, em um terreno baldio localizado no bairro do Salé, em Santarém, Oeste do Pará. A vítima, Pedro Emanuel Sousa dos Santos “Pedrinho”, de 33 anos, foi assassinada barbaramente a pedradas.

Polícia ouve moradores da área
Polícia ouve moradores da área

A Polícia esteve no local e trabalhou com a versão de que a vítima estava bebendo em um bar às proximidades, quando houve um desentendimento. Alguns elementos teriam perseguido o homem até um terreno às proximidades do Campus da Ufopa, no bairro do Salé, ocasião em que ele foi atacado e morto a pedradas. Um homem foi preso, mas nega o envolvimento no crime.

Reginaldo Perna Longa
Reginaldo Perna Longa

Crime desvendado e criminosos presos: Investigadores da Polícia Civil desvendaram o bárbaro crime de homicídio do dia 02 e prendeu os acusados na noite de sábado. “Pedrinho” que foi assassinado à socos, pauladas e pedradas na cabeça por uma quadrilha de indivíduos composta por adultos e adolescentes embriagados. Três acusados, sendo um adulto e dois adolescentes, foram conduzidos para a 16ª Seccional Urbana, onde foram autuados em flagrante pelo Delegado Jamil Farias Casseb. O adulto preso foi Reginaldo Rubens Lamarão, vulgo ‘Perna Longa’, 21 anos, residente na Avenida Presidente Vargas, nº. 3881, bairro Caranazal, em Santarém.

O crime:Segundo a Polícia, uma turma de indivíduos, composta por adultos e adolescentes, passou a noite e madrugada do dia 01 para 02 (sexta-feira para sábado) bebendo vodka e ouvindo ‘funk‘ e ‘rap’ em uma parada de ônibus localizada na Avenida Rui Barbosa, em frente a casa de um dos acusados, no bairro Liberdade. Quando amanhecia, a turma seguiu para a praça da Liberdade, onde se juntou a dois homossexuais, que compraram mais bebida, e dali seguiram para uma praia, conhecida por Paraíso, localizada entre o Iate Clube e a antiga Sudam, hoje Ufopa. Quando caminhavam em direção da praia, a vítima surgiu e, também ‘turbinada‘, fez companhia para a turma até a praia, onde passaram a beber vodka. Em dado momento, surgiu uma discussão entre a vítima e um dos adolescentes, sendo este agredido com um tapa na face desferido pela vítima, mas a confusão foi contornada entre eles, e a bebedeira continuou, regada a beijos e orgias com os ‘travecos‘.

Como o local onde estavam é propriedade particular e estavam perturbando o sossego, a polícia militar foi acionada e dispersou os indivíduos do local. Mas foi só a viatura da PM sair, que a turma de indivíduos em que o adolescente agredido com o tapa fazia parte, resolveu fazer vingança e partiu para cima da vítima. Primeiro foi o adolescente agredido pelo tapa, que pegou um pedaço de pau e desferiu uma cacetada na vítima, que, mesmo embriagada, saiu correndo cambaleando, mas logo adiante foi alcançada e derrubada por um outro adolescente, que também deu-lhe uma rasteira, seguida de uma pedrada. A vítima ainda conseguiu levantar, mas foi abordada com socos e chutes dados por parte dos indivíduos, que derrubou-a no chão e passaram a agredi-la com pedradas, quando um deles pegou uma pedra maior e jogou contra a cabeça da vítima, que ainda gritou por ‘socorro’ e ficou gemendo e agonizando no local até a morte, enquanto os acusados fugiam correndo em direção dos bairros Liberdade e Mapiri.

A Polícia Militar foi novamente acionada e retornou ao local, mas os policiais só encontraram a vítima morta. A Polícia Civil foi avisada do crime e uma equipe de investigadores esteve no local, quando passaram a colher informações sobre os acusados, e parte deles foi localizada em suas casas e conduzidos para a Seccional.

Segundo apurou o Delegado Jamil Casseb, que preside as investigações, o crime teria sido motivado por uma desavença, seguida de agressão física, em decorrência da embriagues alcoólica entre vítima e acusados, e que pelo menos seis indivíduos participaram diretamente do crime, mas apenas três deles foram localizados. Todos confessaram, sem demonstrar arrependimentos, participação no crime.

Perna Longa‘ foi transferido na manhã de domingo para o Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, enquanto que os dois adolescentes foram apresentados ao Ministério Público para as providências, com grande possibilidade de serem internados na Fasepa, antiga Funcap. Com informações de Hitamar Santos.

 Fonte: RG 15/ O Impacto e Carlos Cruz

Um comentário em “Homem morto a pedradas na área ao lado da Ufopa

  • 3 de março de 2013 em 00:12
    Permalink

    Eles vão pagar pelo o q fizeram !Deus fará justiça!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *