Alerta – Cemitérios de Santarém viram depósitos de dengue

Túmulos nos cemitérios acumulam água e facilitam proliferação da dengue
Túmulos nos cemitérios acumulam água e facilitam proliferação da dengue

Como se não bastassem os terrenos baldios e as borracharias que teimam em deixar pneus velhos nas calçadas, o mosquito Aeades aeghipty transmissor da dengue conta com um aliado ao que parece, mais eficaz, que são os cemitérios localizados no centro de Santarém, no Oeste do Pará. Muitas sepulturas, com vasos cheios de água parada, além de túmulos em ruínas, semi-abertos, fazem a festa do mosquito transmissor da dengue.

Incrível, porém, verdadeiro, os cemitérios de Nossa Senhora dos Mártires e São João Batista em Santarém estão tomados por focos da dengue. O município de Santarém é o terceiro do estado do Pará com maior número de notificações de dengue em 2013, alcançando um total de 139. A situação põe em alerta os agentes de endemia da Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa) que intensificam as fiscalizações para eliminar os focos.
Os locais de reprodução são os objetos de ornamentação, como vasos e jarros que acumulam água da chuva. Até mesmo as tampas dos túmulos estão servindo de criadouros.

João Alberto Coelho, diretor da Divisa, alerta população
João Alberto Coelho, diretor da Divisa, alerta população

O diretor da Divisa em Santarém, João Alberto Coelho, em contato com nossa reportagem, alerta a população que faz a higiene dos túmulos de parentes: “Tem muita gente que vai aos cemitérios fazer a limpeza dos túmulos e acaba esquecendo os vasilhames por lá, como as latas e garrafas plásticas, o que contribui para acumular água, que por tabela, acaba sendo o local para que o mosquito da dengue prolifere. É um perigo para a sociedade”, completa João Alberto.

A água da chuva, limpa e parada, é o lugar típico da reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. O ovo do mosquito é resistente e consegue ficar vivo por vários dias, mesmo com o calor excessivo.

SANTARÉM CONTRA A DENGUE: Órgãos e entidades que compõem o Comitê Gestor de Combate à Dengue reuniram na terça-feira, 05, no prédio da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil para definir a data do dia “D” da campanha Santarém contra a Dengue. Segundo Darlison Maia, coordenador do comitê, durante a tarde de segunda-feira, diversos polos, à exceção do polo II, reuniram-se para apresentar a estrutura mobilizada pelas Associações de Bairros com voluntários, caminhões e caçambas para a grande ação de limpeza que será realizada em toda a cidade para debelar possíveis focos do Aedes aegypti. O polo II que funciona na Escola Sofia Imbiriba, no bairro da Liberdade, reuniu-se à noite, com a presença do coordenador do comitê. Os voluntários de cada bairro farão juntamente com os agentes de endemias e estudantes universitários as visitas de casa em casa e aos terrenos baldios durante a ação de combate à dengue.

Fonte: RG 15/O Impacto

 

 

2 comentários em “Alerta – Cemitérios de Santarém viram depósitos de dengue

  • 9 de março de 2013 em 17:04
    Permalink

    O cemitério e uns terrenos que tem bem na frente da cidade , terrenos abandonados. Os proprietários não tem a coragem de mandar sequer limpar, nós a população que se dane! Isso é caso de Saude Pública, infraestrutura …
    Esses irresponsáveis deveriam ser notificados , multados e se permanecessem com o descaso desapropriava …so assim pra cumprirem o dever.
    Sou de Deus mas detesto frescura!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *