Quinze cidades estão embargadas por desmate no Pará

Programa Municípios Verdes já tirou quatro municípios do Pará da lista de embargo do Ministério do Meio Ambiente
Programa Municípios Verdes já tirou quatro municípios do Pará da lista de embargo do Ministério do Meio Ambiente

Lançado em março de 2011, o Programa Municípios Verdes (PMV) já tirou quatro municípios do Pará da lista de embargo do Ministério do Meio Ambiente. O primeiro foi Paragominas, depois Santana do Araguaia, seguido por Ulianópolis e Dom Eliseu. Porém, outras 15 cidades paraenses continuam confiscadas pelas autoridades, devido ao desmatamento da Amazônia Legal.

Só fica livre de embargo aquele município que tiver pelo menos 80% do território registrado no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e mantiver um índice de desmatamento anual de, no máximo, 40 km quadrados. Para coibir as ações irregulares nas florestas amazônicas, alguns programas foram criados, como, por exemplo, o Onda Verde, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

As inspeções são feitas em regiões líderes nos índices de desmatamento do Estado, com o apoio do Batalhão de Polícia Ambiental do Pará, Ministério do Trabalho e Emprego e Força Nacional. Com três helicópteros e cerca de 100 homens, o programa tenta impedir a destruição ilegal da floresta amazônica em alguns municípios paraenses. Em pouco menos de três meses, os resultados já foram satisfatórios.

No final de fevereiro, o programa Onda Verde apreendeu cerca de oito mil metros cúbicos de madeira ilegal – ou 320 caminhões cheios –, além de quatro motosserras e dois geradores. Durante a operação, os agentes também desativaram cinco portos clandestinos de embarque de toras ao longo dos rios Curuatinga e Curuá-Una, a 170 km de Santarém, no oeste do Pará. Dezenas de acampamentos de madeireiros também foram localizados e desmontados no interior da floresta.

Antes disso, em novembro do ano passado, o Ibama já havia interrompido atividade madeireira irregular, nas proximidades do município de Anapu, com a apreensão de 915 toras, dois tratores e um caminhão na região. A operação se estende até o final deste ano, com o objetivo de reduzir ainda mais os números do desmatamento no Pará.

Fonte: DOL, com informações do PMV e Ibama

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *