MPF anuncia audiência sobre hidrelétricas no Rio Tapajós

Padre Edilberto denunciou furto
Padre Edilberto

Com o intuito de esclarecer a população da região Oeste do Pará sobre os possíveis impactos ambientais que serão causados com a construção de cerca de sete usinas hidrelétricas na Bacia do Rio Tapajós, o Ministério Público Federal (MPF) anunciou a realização de uma audiência pública, dentro de no máximo um mês.

O encontro deve contar com a participação de autoridades municipais de Santarém, Belterra, Aveiro, Itaituba e Jacareacanga, além da Sociedade Civil Organizada e ambientalistas.

Também serão convidados, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB- Secção Santarém), além dos movimentos sociais organizados e Igrejas da região.

A preocupação do Ministério Público Federal diz respeito aos esclarecimentos de que a sociedade e autoridades devam ficar cientes dos impactos sociais, econômicos e ambientais das sete usinas programadas pelo governo para a bacia do Tapajós.

O coordenador da Comissão Justiça e paz da Diocese de Santarém, padre Edilberto Sena, explica que a audiência será importante para que a população saiba dos reais impactos que serão causados pela construção das hidrelétricas, no vale do Tapajós.

 

Fonte: RG 15/O Impacto

 

5 comentários em “MPF anuncia audiência sobre hidrelétricas no Rio Tapajós

  • 14 de março de 2013 em 15:14
    Permalink

    Gostaria de saber se esse pessoal que é contra a construção das hidrelétricas, se não utilizam ar condicionado, geladeira, ferro de passar, televisão, internet etc… É muito fácil falar da destruição ambiental quando se fala de hidrelétrica.. quero convidar esse povo para verificar o quanto de \”Dragas\” que estão instaladas nos rios locais, acabando com o meio ambiente, matando os peixes e destruindo toda nossa fauna e flora.
    Do Garimpo ninguém fala nada né!!!!!!!

    Resposta
    • 14 de março de 2013 em 16:11
      Permalink

      TÁ CERTO SIM COMPANHEIRO EDI! ELES NÃO SABE O QUE É DELIGAR UMA ENERGIA ELÉTRICA AS 21:00HS E SÓ RELIGAR NO DIA SEQUINTE AS 06:00HS. TEM QUE CONSTRUIR SIM HIDRELÉTRICAS, NÃO PODEMOS CONTINUAR VIVENDO NOS TEMPOS DOS ÍNDIOS NÃO.
      BEM ÍNDIOS AINDA SOMOS NÉ! SÓ COLOCAMOS ROUPAS NÉ!

      Resposta
  • 13 de março de 2013 em 16:13
    Permalink

    GOSTARIA MUITO DE PARTICIPAR DESTA AUDIÊNCIA!
    INFELIZMENTE ESTAREI VIAJANDO.
    LEMBRO A TODOS QUE PARTICIPAREM, QUE TENHAM MUITA ATENÇÃO NO QUE VAI SER FALADO!
    ESTA OBRA VAI GERAR VÁRIOS IMPACTOS AMBIENTAIS.
    ABRAÇO

    Resposta
  • 13 de março de 2013 em 15:49
    Permalink

    Isto não é progresso e sim destruição da natureza e consequentemente do povo em que nos locais onde serão construidas habitam. É uma verdadeira catástrofe. O homem se julga tão inteligente que encontrem então outra maneira de gerar energia.

    Resposta
  • 13 de março de 2013 em 15:46
    Permalink

    Vamos lutar para que não ocorra.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *