Habemus Papa

HABEMUS PAPA

Sim! Com estas palavras, ditas, por volta das dezesseis horas e quinze minutos, hora de Santarém, do dia de ontem (13.03.2013). A partir de então se encerrava, o período da SE VACANTE, ou seja, o tempo em que a Igreja Católica estava sem o seu líder maior, deste a aposentadoria do, agora, Papa Emérito Papa Bento XVI. E estava sendo dirigida, até o encerramento do conclave, pelo CARMELENGO.

HABEMUS PAPA!  Foi o mesmo título que usei, quando da eleição de Bento XVI. E para nossa alegria, o novo eleito é um representante de uma das maiores fatias de fieis do catolicismo mundial. É um latino americano. É um Argentino, nosso vizinho, irmano (na fé não tem rivalidade nem catimba, só no futebol). Escolheu um nome bem próximo da nossa Cultura. É um Francisco. Nome muito popular no Brasil. Brevemente, tenho certeza, sem discriminação ou constrangimento, vai ser carinhosamente chamado de, “O Papa Chico”.

Um nome de Papa, Francisco, nunca antes recebido por outro. Se o fez foi pela sua fé, pela sua devoção a São Francisco de Assis ou São Francisco de Paula, (se fosse nordestino, brasileiro, seria São Francisco de Canindé), já é uma inovação. Deles duas coisas boas nos trazem: o primeiro filho de ricos, deixou tudo para viver na pobreza, ouvindo a palavra do “bom Pastor”, “vem e segue-me” e o segundo, um Pastor vibrante em seus pronunciamentos, durante o seu pastoreio.

O Novo Pastor não vai encontrar uma igreja, “enxuta”. Encontra um rebanho meio disperso, ausente. A nau de Pedro navegando em mares bravios, tenebrosos. (como disse Bento XVI). Com uma Igreja cheia de escândalos, pedofilia, corrupção, orgias sexuais, brigando contra o divórcio, casamento gay, divórcio, das células tronco e união homossexual etc. É preciso um timoneiro de pulso firme, braço forte, e que Deus lhe dê essa força e o Espírito Santo lhe ilumine como iluminou os seus “irmãos cardeais que foram lhe encontrar no fim do mundo”. Na península da Argentina e, principalmente, em Buenos Aires, de grandes agitações políticas e sociais.

Este Papa vem de uma tradição de trabalho em favor dos menos favorecidos, como São Francisco de Assis, chegando a dizer para os fieis argentinos que queriam ir ao conclave, “que pegasse o dinheiro das passagens e entregasse aos mais pobres”. Numa demonstração da verdadeira opção pelos pobres. O ex Cardeal Bergoglio, atual PAPA FRANCISCO, é conhecido pelo conservadorismo e pela batalha contra o kirchnerismo, na Argentina. O prelado também é reconhecido por ser um intenso defensor da ajuda aos pobres como já dito acima. O argentino costuma apoiar programas sociais e desafiar publicamente políticas de livre mercado. É um jesuíta, os seguidores de Dom Bosco são eminentemente pastores e educadores.

Espero que essa eleição venha mexer com os corações dos católicos ausentes e que retornem ao rebanho e sintam orgulho de ser católico, pois, Senhor! A messe é grande, pouco são os operários, mandai operários para a sua messe!.

Por fim, este é um Papa do tango, vizinho do Samba e do Pagode, deve perdoar o maior ídolo do futebol Argentino Maradona pelo gol feito com “Las manos de Dios”. Então, fico pensando… Ainda bem que o Papa escolhido não foi brasileiro! Senão, a festa seria diferente das dos Argentinos. No meio da multidão apareceria a bateria da Beija Flor, Mangueira, União da Ilha a Vai Vai, Rancho Não Posso me Amofiná e aqui em Santarém, o Bloco da Pulga, Aparecida Caciques da Prainha, iriam para a rua festejar, a eleição tendo como destaques as suas madrinhas da bateria, seria uma Zorra Geral!.

==

HOJE TEM O MELHOR DA SAUDADE NO FLUMINENSE, COM A DUPLA ROMÂNTICA NOTA 10, MILTON E MILENA. AGENDE! O MELHOR DA SEXTA-FEIRA É NO FLUMINENSE.!

Um comentário em “Habemus Papa

  • 17 de março de 2013 em 20:50
    Permalink

    SO UMa OBseRVaÇaO: O cERTo eH hABemUS PAPAm> pAPAm E OBJETO DIRETO E NO lATIM A TERmINACAO PARA OBJETO DIRETO DESTA PALAVrA EH PAPAm

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *