Homem é morto por ex-sogro em igreja na Capital

Igreja
Igreja

O pintor automotivo José Evandro Saldanha Rodrigues, 35 anos, foi morto a tiros dentro da Igreja Santa Rita de Cássia, no bairro Guarujá, na zona sul da Capital, por volta das 11h de hoje. O ex-sogro dele, o militar da reserva Luis Francisco Goulart Porto, 55 anos, disparou pelo menos três vezes contra a cabeça da vítima. A missa das 10h estava sendo encerrada e os fiéis começavam a deixar o templo.

– O homem estava com uma mulher a dois bancos do Luis. No final da missa, ele se aproximou do ex-sogro. Aí, só ouvi os tiros. Não era a primeira vez que ele vinha à igreja para desafiar o Luis. Em dezembro do ano passado, ele já tinha feito isso – contou a dona de casa Rosane Moraes, 52 anos, que estava na missa na hora do crime.

Ministro de eucaristia na igreja, Luis Francisco frequentava a igreja todos os domingos com a família, segundo outros fiéis. Desta vez, estava sozinho no templo.

– Ele já estava prevendo que poderia ocorrer algo. No meio da missa, ele saiu e voltou. Talvez, tenha ido pegar a arma depois de ver o ex-genro dentro da igreja – suspeita um senhor, que o conhecia dos eventos no santuário e que também estava na cerimônia.

Após atirar contra o ex-genro, Luis Francisco correu e abandonou a arma a 50 metros da igreja. Ele foi pego pela Brigada Militar a cerca de 200 metros do local.

A vítima tinha registradas contra ele, pelo menos 17 ocorrências por ameaça e agressão contra a ex-mulher, com quem ficou casado durante 15 anos e teve dois filhos, de 16 e de 13 anos. Eles estavam separados há cerca de um ano. O último registro policial feito pela filha de Luis Francisco contra o ex-marido foi feito na Delegacia da Mulher no dia 11 deste mês, quando ele a ameaçou de morte por telefone e ficou circulando na frente da casa da ex-mulher. Em setembro de 2012, ela havia pedido medida protetiva contra o ex-marido. Em dezembro do ano passado, o próprio Luis Francisco registrou ocorrência contra o ex-genro por ameaça.

Já um dos irmãos da vítima, Aramis Saldanha Rodrigues, 26 anos, afirma que a separação estava ocorrendo de forma tranquila e que José Evandro, apesar de morar no Bairro Vila Nova, costumava ir à igreja que a família da ex-mulher frequentava.

Segundo o titular da 4ª DHPP, delegado Gabriel Bicca, que investiga o caso, o atirador foi preso em flagrante por homicídio doloso e será encaminhado ao Presídio Central.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *